Top 25 do TUF - Parte três

Hora de revelar os oito melhores lutadores que já competiram no The Ultimate Fighter...

Parte 1
Parte 2
É isso - 17 lutadores já foram nomeados, e agora é hora de revelar os melhores que já competiram no The Ultimate Fighter. Mas antes de chegar ao 'top oito', uma nota sobre os critérios utilizados para determinar a lista.  
          
Primeiro é o nível de sucesso. Ganhar um título do UFC é um diferencial óbvio, e apenas três competidores do TUF (Matt Serra, Forrest Griffin e Rashad Evans) chegaram a essas alturas. Lutar por um cinturão do UFC é uma grande vantagem também. Em seguida é a qualidade da competição. Bater de frente no mais alto nível e perder alguns embates acumula mais pontos aqui do que ganhar um monte de lutas a nível preliminar. E, finalmente, nós estamos buscando o impacto sobre a organização, que é uma chamada subjetiva, mas que é necessário. Figurar em pay-per-views e de estar sob o olhar do público adiciona um nível de pressão que lutar que combates não televisionados simplesmente não têm. É por isso que Michael Bisping, que tem sido o rosto mais familiar do MMA no Reino Unido com participações em altas lutas, está entre os cinco primeiros, enquanto outros veteranos estão abaixo dele.        
        
8 - Josh Koscheck        
Recorde após o TUF: 13-5     
A falta de papas na língua fez de Josh Koscheck uma figura polêmica desde a primeira temporada do TUF, ele tem crescido basicamente no UFC, com 18 das suas 22 lutas profissionais acontecendo no octógono. Ao longo do caminho, 'Kos' lutou contra os melhores, de Georges St-Pierre e Diego Sanchez até Thiago 'Pitbull' Alves e Frank Trigg, adicionando, ao mesmo tempo, novas armas para seu ótimo wrestling. A direita devastadora é a mais potente de suas novas armas, usada com grande efeito nos últimos dois anos, e continuando a crescer como lutador, Koscheck permanecerá, certamente, entre os melhores até 77kg no mundo.      
Luta de definição - Vitória por decisão sobre Diego Sanchez
Conversa de TUF - "Eu recebo milhares de e-mails todos os dias e é incrível o que o TUF fez na minha vida. Na maioria das vezes, se você me ligasse nos últimos seis meses, a mensagem "o correio de voz cheio" viria. Por isso, foi impressionante em um ponto. Agora as coisas estão começando a diminuir um pouco, mas você realmente não se imagina nessa posição - principalmente porque eu cresci sem esse tipo de perspectiva, em uma família que trabalha duro - chegando ao ponto onde 'tudo bem, agora você está em um reality show'. Então apareci na TV, e depois do show é tipo 'Oh meu Deus, isso é loucura'. Vou no UFC e eles precisam me mudar de lugar porque os fãs estão descendo para conseguir autógrafos e fotos. Por isso, é um pouco exagerado, mas em um outro sentido é bom. É bom para nosso esporte e para os combatentes".        
        
7 - George Sotiropoulos       
Cartel após o TUF: 7-1     
O grande ponto do MMA ou de qualquer outro esporte é: ir ganhando experiência e se soltando aos poucos, até chegar ao auge. O fala mansa George Sotiropoulos sempre demonstrou estar no nível de cima desde o princípio. Quando você observa as sete primeiras lutas dele no UFC depois de competir na sexta temporada do The Ultimate Fighter, fica difícil ignorar tal fato. Em 2010, Sotiropoulos teve um ano impecável, despachando em Joe Stevenson , Kurt Pellegrino e Joe Lauzon em sequência. 2011 teve um começo difícil, pois ele perdeu sua primeira luta para Dennis Siver (decisão), mas espere ver o destaque australiano voltar a disputa, mais cedo ou mais tarde.        
Luta de definição - Vitória por decisão sobre Joe Stevenson      
Conversa de TUF- "Vendo os diferentes tipos de pessoas e de tradições e diferentes estilos de vida, eu tenho que ter uma mente muito aberta. Eu vi o sentido da vida, tenho visto coisas boas e ruins e estou com os pés no chão. Por exemplo, as crianças na Tailândia, em muitos casos, quando treinam não é realmente pelo esporte. Eles são forçados a fazer isso porque suas famílias não têm condições de mantê-los. Eles são obrigados a treinar. Sendo assim, na casa (Ultimate Fighter) foi fácil, pois foi minha escolha estar lá e eu queria estar lá, porque eu amo isso demais. Vários caras estavam infelizes e não entendiam a sorte que tiveram".        
        
6 - Diego Sanchez    
Recorde após o TUF: 12-4     
Tem sido uma carreira louca, até agora, para o vencedor da temporada um do TUF, Diego Sanchez. Desde seus primeiros dias como meio-médio, onde conseguiu um 4-0, antes das derrotas para Jon Fitch e Josh Koscheck, até a breve passagem pela divisão leve, onde ele desafiou o então campeão BJ Penn pela coroa do UFC e, em seguida à sua recente ressurreição até 77kg, o homem anteriormente conhecido como 'Pesadelo' e agora apelidado de 'O Sonho' tem sido sempre empolgante no octógono. O certo é, ganhando ou perdendo, nós estaremos falando dele por um longo tempo.        
Luta de definição - Vitória por decisão sobre Karo Parisyan
Conversa de TUF - "Na minha opinião, todos os caras do TUF vão perder e eu vou ser o único lutador invicto e eu ainda vou ser o único cara que passou pelo show, finalizou todo mundo, e eu vou ser o "The Ultimate Fighter". Eles vão dizer que o Diego Sanchez foi o único cara que dominou a casa, permaneceu invicto, conquistou o cinturão e terminou seu contrato invicto". (Antes de sua luta com Karo Parisyan)        
        
5 - Kenny Florian       
Cartel após o TUF:11-4     
Um lutador que realmente chamou a atenção do presidente do UFC Dana White, perdendo uma luta muito equilibrada diante de Drew Fickett em 2004, Kenny Florian entrou na casa do TUF1 com pouco alarde, mas derrotou Chris Leben para chegar na final do peso médio contra o Diego Sanchez. Florian perdeu, e muitos se perguntavam onde Kenflo se encaixava nesse grande esquema de coisas. Descobrimos logo que ele desceu para os meio-médios e, em seguida, para os leves, onde, após uma derrota em luta pelo título com Sean Sherk, em 2006, Florian reunia seis vitórias consecutivas, derrotando alguns nomes como Din Thomas, Joe Lauzon, Roger Huerta e Joe Stevenson, ganhando uma segunda chance pelo título. E apesar de Florian ter sido finalizado no quarto assalto por Penn e perder em 2010 para Gray Maynard, o nativo da Nova Inglaterra pode muito bem encontrar a sua casa de 2011, em uma nova divisão - a pluma.    
Luta de definição - Finalização, R3 sobre Takanori Gomi       
Conversa de TUF - "Depois de experimentar o último TUF Finale, eu sinto que estou realmente pronto para tudo. Passar por toda aquela loucura que acontece nos bastidores antes da luta. Eu amadureci de uma forma que ficarei focado somente na luta. Tendo passado por isso antes, eu sinto que certamente cresci".        
        
4 - Michael Bisping        
Cartel após o TUF: 11-3     
O homem que colocou MMA no mapa no Reino Unido, Michael Bisping teve pouca dificuldade em vencer no circuito britânico, e ele continuou suas vitórias no TUF 3, derrotando Ross Pointon, Kristian Rothaermel, e Josh Haynes para capturar o título meio-pesado da temporada. Sua boa fase continuou com finalizações diante de Eric Schafer e Elvis Sinosic, mas sua reputação sofreu um abalo depois de uma vitória por decisão controversa sobre Matt Hamill no UFC 75. Bisping perderia pela primeira vez em sua próxima luta, no UFC 78 contra Rashad Evans, mas seu desempenho valente na derrota por decisão apertada ganhou a volta alguns fãs perdidos após o combate com Hamill. Perder para Evans fez Bisping baixar para 84kg, e emplacou três vitórias consecutivas (Charles McCarthy, Jason Day, e Chris Leben), antes de sofrer um nocaute devastador contra Dan Henderson no UFC 100 em julho. Ansioso por voltar, Bisping venceu quatro de seus últimos cinco compromissos, incluindo dois desempenhos que valeram o título de 'Lutas da Noite' ao superar Denis Kang e Yoshihiro Akiyama.       
Luta de definição - TKO, R2 sobre Denis Kang     
Conversa de TUF - "Você não me verá trabalhando na fábrica (seu antigo emprego) novamente". (No vestiário, depois de vencer o TUF3)        
        
3 - Forrest Griffin    
Cartel após o TUF: 9-4    
Não há provavelmente ninguém no esporte que gostaria de evitar os holofotes mais do que Forrest Griffin, mas isso se tornou uma impossibilidade quando o ex-policial ganhou a temporada inaugural do The Ultimate Fighter, depois de uma eletrizante luta contra Stephan Bonnar, combate que deu início a explosão do MMA em 2005. Depois disso, foi um fluxo constante de entrevistas, aparições, e sessões de fotos para Griffin, que ainda encontrou tempo para se envolver em uma guerra memorável com Tito Ortiz, perder para Keith Jardine, e os impressionantes triunfos sobre Mauricio 'Shogun' Rua e Quinton Jackson, esse último pelo título meio-pesado do UFC em 2008. Griffin perdeu o cinturão para Rashad Evans e foi nocauteado por Anderson Silva, mas se recuperou com vitórias consecutivas sobre Ortiz e Rich Franklin.    
Luta de definição - Primeira vitória por decisão sobre Stephan Bonnar      
Conversa de TUF - "Eu não cheguei aqui através daquele trabalho duro e ganhando lutas sem sentido, eu cheguei aqui através de um reality show da televisão, e eu estou confortável com isso".         
        
2 - Gray Maynard      
Cartel após o TUF: 8-0-1, 1 NC        
Um wrestler três vezes All-American pela Universidade do Estado de Michigan, Maynard entrou na quinta temporada do The Ultimate Fighter com apenas algumas lutas, mas ele rapidamente marcou presença entre o elenco talentoso, com vitórias sobre Wayne Weems e Brandon Melendez. E embora tenha perdido para Nate Diaz, ele não deixou o ritmo cair desde o termino do show, levantando-se rapidamente, graças as vitórias sobre Frankie Edgar, Rich Clementi, Jim Miller, Roger Huerta, Diaz, e Kenny Florian. Em janeiro, ele conseguiu sua chance há muito esperada pelo título contra Edgar, e esteve a poucos segundos de acabar com o campeão no primeiro assalto, mas teve que se contentar com um empate após cinco rounds. Ainda invicto, 'The Bully' tem outra chance contra Edgar em maio.    
Luta de definição - Empate diante de Frankie Edgar        
Conversa de TUF - "Para te dizer a verdade, achei que me apresentei muito mal no show. A luta contra Brandon (Melendez), eu não sei o que aconteceu lá, e eu mal podia esperar para voltar a academia e treinar. Eu estava treinando alguns dias após o fim do show, e me sentia bem por voltar a treinar, e quero voltar e provar que sou muito melhor do que fui no reality show".        
        
1 - Rashad Evans     
Recorde após o TUF: 10-1-1      
Um "pequeno peso pesado" com pouca reputação, Rashad Evans, ex-wrestler do estado de Michigan, era visto com poucas chances diante dos gigantes do TUF 2, mas depois de quatro vitórias (Keith Jardine, Mike Whitehead, Tom Murphy e Brad Imes), o nova iorquino tinha conquistado o título da temporada. Evans continuou a surpreender em sua carreira pós-TUF, e apesar de ter recebido a fama de não convencer no início, ele detonou ele Jason Lambert e Sean Salmon, feitos que mudaram sua reputação. Evans, então, se envolveu em duras batalhas com Tito Ortiz e Michael Bisping, vitória por decisão sobre Bisping e um empate com Ortiz. Essas lutas foram o prelúdio de um nocaute espetacular sobre Chuck Liddell e um encontro decisivo com Forrest Griffin, que colocou o cinturão meio-pesado do UFC ao redor de sua cintura. Evans perdeu o título para Lyoto Machida em sua primeira defesa, mas ganhou repercussão com resultados positivos contra Thiago Silva e Rampage Jackson, que o colocaram novamente na disputa do cinturão. Agora contra o ex-parceiro de treinos Jonny 'Bones' Jones este ano.      
Luta de definição - KO, R2 sobre Chuck Liddell      
Conversa de TUF - "Eu surpreendi muita gente, incluindo (presidente do UFC) o Dana White. Muita gente pensou que eu não tinha talento. Veja bem, eu sempre tive confiança em mim, mas quando fiz o melhor, as pessoas disseram 'uau' e eles simplesmente não podiam acreditar. Eu sabia do meu potencial, eles não sabiam, por isso foi uma grande surpresa".        

Midia

Recente
Watch the ticket on-sale press conference for UFC 180: Velasquez vs. Werdum, live Tuesday, August 26 at 14:00h BRT.
25/08/2014
A rivalidade entre o campeão Jose Aldo e desafiante Chad Mendes ficou clara na primeira encarada no evento promocional do UFC 179 realizado hoje, dia 26 de agosto nas tribunas do Maracanã.
26/08/2014
We step inside the Octagon with Dan Hardy & John Gooden to take a look at the upcoming rematch at UFC 177: Dillashaw vs Barao
26/08/2014
Watch the post-fight press conference live following the event.
25/08/2014