Tito Ortiz – O Adeus ao membro do Hall da Fama

" “Eu dei meu coração, minha alma e corpo por este esporte e para o UFC como nenhum outro." - Tito Ortiz
UFC light heavyweight Tito Ortiz
Diferente de outros célebres atletas profissionais, cujo último ano de competição é celebrado por cerimônias de pré jogos e recebimentos emotivos de presentes, a última semana de luta de Tito Ortiz vai mostrá-lo sendo introduzido ao Hall da Fama do UFC antes de Forrest Griffin tentar socar a sua cara durante 15 minutos nesta noite de sábado.

“Eu simplesmente faço o melhor trabalho que posso, não interessa que horas seja, e é isso que venho fazendo”, ele diz. “Ter que me concentrar em Big Bear por 7 semanas é um desafio, mas já tive desafios mais difíceis. Estou acostumado a saltar sobre aros, fiz isto a vida toda, essa é uma dessas coisas. Digo que estou empolgado em finalmente dizer ‘finalmente.’”

A organização o está agradecendo de volta, introduzindo-o ao Hall da Fama no sábado, algumas horas antes de sua última luta. Não é só um reconhecimento pelo seu impacto no Octógono, mas também fora dele, e considerando que ele já trocou socos com três dos sete lutadores que já estão no Hall da Fama (Randy Couture, Chuck Liddell, e Tito Ortiz) é definitivamente uma honra muito merecida.
 
“É um reconhecimento e sou grato”, ele disse. “Sempre foi meu objetivo na vida ser o melhor atleta que eu poderia ser e sempre encantar o Octógono, não só dentro, mas fora dele. Eu queria ser uma inspiração na vida das pessoas, para que eles pudessem olhar para este esporte para que não vissem uma bárbara rinha de galo humana, mas que nos vissem como atletas bem treinados que competem entre si para ver quem é o melhor atleta. E eu fiz isso, eu acho. Eu ajudei a quebrar o formato dos anos 90 até 2000 e agora, 2012. Eu lutei em três décadas, e é loucura somente o fato de imaginar isto. 

 “Eu dei meu coração, minha alma e corpo por este esporte e para o UFC como nenhum outro”, Ortiz continua. “Eu poderia ter parado há muito tempo, mas não existe desistir em mim. Eu penso em tudo que fiz durante a minha carreira, e tem sido uma longa, longa estrada.” 
 
Esta estrada, ou pelo menos este capítulo em sua vida, chega ao fim no MGM Garden Arena em Las Vegas neste sábado. E não importa o que aconteça com Griffin na luta entre eles, o legado de Tito Ortiz está seguro. Quanto ao que acontecerá com um dos personagens mais emotivos em uma noite tão emocionante, nem ele tem certeza.
 
“Pela primeira vez em minha carreira, eu não sei o que esperar”, ele admite. “Eu não sei como vou me sentir, e tudo que consigo pensar agora é na luta, e a luta para sobreviver. Sou como um animal que está preso em uma jaula e não come há muito tempo. A última vez que me senti assim foi contra Ryan Bader (em 2011). Minhas costas estavam contra a parede e eu tenho que entreter, mas ao mesmo tempo tenho que ser bem sucedido fazendo isto. Não posso simplesmente ir lá, colocar meus pés no Octógono e pronto. Então visualizo a luta acabando e minha mão sendo erguida, mas não sei como vou reagir. Sempre fui uma pessoa que visualiza muito as coisas, eu visualizo o que está na minha frente e tudo que vai acontecer, mas pela primeira vez na minha carreira, não sei o que visualizar e não sei o que esperar além de mais uma luta.”


Midia

Recente
Mascarados, fantasiados e com os rostos pintados. Os nossos lutadores também têm o seu momento de folião. Relembre algumas das encaradas que podem muito bem servir com inspiração para esse Carnaval.
24/02/2017
Relembre vitória por decisão unânime de Stephen Thompson sobre Rory MacDonald no UFC Ottawa, em 2016. Thompson volta ao octógono em revanche pelo cinturão dos meio-médios contra o campeão Tyron Woodley, no dia 4 de março, no UFC 209.
20/02/2017
Relembre o primeiro duelo entre o campeão Tyron Woodley e Stephen Thompson, que terminou com empate majoritário. Os lutadores fazem revanche pelo cinturão dos meio-médios em 4 de março, no UFC 209.
20/02/2017
Relembre vitória por nocaute do campeão Tyron Woodley sobre Josh Koscheck no UFC 167, em 2013. Woodley defende o cinturão dos meio-médios em revanche contra Stephen Thompson no dia 4 de março, no UFC 209.
24/02/2017