Velasquez detona Pezão, mas Cigano e Glover vencem

Brasil não fatura o título de pesados, mas em breve país deve ter nova chance pelo cinturão
Velasquez comecando o fim de PezaoCom brasileiros nas três lutas principais, o UFC 160, neste sábado, em Las Vegas, trouxe excelentes confrontos no MGM Grand Garden Arena. Na disputa do cinturão peso pesado, Cain Velasquez não deu chance a Antonio “Pezão” Silva. Depois de defender o cinturão com sucesso pela primeira vez, o americano descendente de mexicanos agora deve enfrentar novamente – e pela terceira vez -, Junior “Cigano” dos Santos, que conseguiu um nocaute incrível contra Mark Hunt. Outro brazuca em ação, Glover Teixeira segue em ascensão entre os meio-pesados.

Na principal luta da noite, Cain Velasquez precisou de apenas 1min21s para acabar com as chances de Antonio Pezão. Depois de acertar um forte soco de direita, continuou despejando golpes, com o oponente de quatro apoios. O árbitro Mario Yamasaki separou e Pezão reclamou, dizia que tinha condições de continuar. Mas já era tarde, vitória para Cain, que segue como número 1 entre os pesos pesados.

“Defendi o título, tenho lutado contra os melhores e fico feliz. Queria derrubar, mas entrar também com meus golpes”, declarou Velasquez, que também falou sobre a possibilidade de agora encarar Junior Cigano, que venceu a luta anterior a sua. “Cigano sempre foi um cara duro, minha equipe vai me preparar.”

Contra Mark Hunt, Cigano tinha um oponente numa série de quatro vitórias no UFC, além de ser ex-campeão do K-1, outrora a copa do mundo para strikers. Mesmo assim, o brasileiro não temeu a trocação de socos. Ainda na primeira parcial, conectou um duro golpe de direita e conseguiu o Nocautao de Ciganoknockdown. No round dois, variou bem com golpes na linha de cintura e no rosto, além de derrubar e trabalhar bem no chão. Mas o grande desfecho veio no terceiro assalto, quando acertou um chute giratório, na cabeça, que derrubou Hunt, aos 4min18s.

“Ele é muito perigoso e um cara bacana. Fiz o meu melhor, sempre tento fazer o meu melhor e dessa vez deu certo. O que mais quero agora é disputar novamente o cinturão”, disse Cigano.

Sem perder há sete anos, Glover Teixeira segue sua ascensão meteórica no UFC. James Te-Huna, que vinha numa série de quatro triunfos na organização, não foi capaz de segurar Glover. Depois de trocar alguns golpes, o brasileiro derrubou e trabalhou o ground and pound. A luta voltou em pé, mas Teixeira foi rápido, e puxou para a guarda com uma justa guilhotina. Aos 2min38s, só restou ao atleta da Austrália dar os três tapinhas da desistência. Aplaudido por Dana White, de pé, Glover ainda teve a honra de receber o cumprimento de Mike Tyson dentro do Octógono.

“Meu trabalho é chegar aqui e finalizar a luta. Fiz bem o meu trabalho. E não acredito, Mike Tyson está aqui, é incrível, estou quase chorando!”, comemorou.

Blitz de TJ GrantNas outras lutas do card principal, T.J. Grant bateu rapidamente Gray Maynard. Acertou um duro golpe de direita e seguiu socando para nocautear, ainda no primeiro round. Agora T.J. pode ter a chance pela disputa de cinturão peso leve, hoje com Benson Henderson.

Já Donald Cerrone se recuperou do revés para Anthony Pettis, na última apresentação, e dominou completamente o estreante em UFCs K.J. Noons para conseguir a decisão unânime a seu favor.

No card preliminar, destaque para a luta entre os campeões do TUF Smashes e TUF 16 Robert Whittaker e Colton Smith, respectivamente. Melhor para Robert, que encaixou forte os socos e conseguiu nocautear no terceiro round.

Confira todos os resultados:
Cain Velasquez venceu Antonio Pezão por TKO a 1min21s do R1
Junior Cigano venceu Mark Hunt por KO aos 4min18s do R3
Glover Teixeira finalizou James Te-Huna com uma guilhotina aos 2min38s do R1
T.J. Grant venceu Gray Maynard por TKO aos 2min7s do R1
Donald Cerrone venceu KJ Noons por decisão unânime
Mike Pyle venceu Rick Story por decisão dividida
Dennis Bermudez venceu Max Holloway por decisão dividida
Robert Whittaker venceu Colton Smith por TKO aos 41s do R3
Khabib Nurmagomedov venceu Abel Trujillo por decisão unânime
Stephen Thompson venceu Nah-Shon Burrell por decisão unânime
George Roop venceu Brian Bowles por TKO a 1min43s do R2
Jeremy Stephens venceu Estevan Payan por decisão unânime

Midia

Recente
Ele agora deve ser o próximo desafiante do campeão Johny Hendricks, nos meio-médios.
27/07/2014
Brasileiro empolgou a plateia, mas os juízes deram a vitória para Tim Means. Ele continua sem vencer no torneio
27/07/2014
Companheiro de treino de Vitor Belfort, brasileiro venceu Andreas Stahl por decisão dos juízes.
27/07/2014
A luta foi muito equilibrada, mas o resultado dos juízes não agradou quem estava na arquibancada.
27/07/2014