Anthony Pettis garante cinturão e desafia José Aldo

Showtime finaliza Ben Henderson e é o novo campeão do UFC no peso leve
Em uma noite de excelentes combates, o UFC 164, em Milwaukee, marcou a ascensão de Anthony Pettis, o novo campeão peso leve do UFC após destronar Benson Henderson de forma magistral e inesperada. A edição também contou com o retorno do peso pesado Josh Barnnett diante de Frank Mir e a consolidação de Chad Mendes como a segunda potência entre os pesos penas. Único representante brasileiro no card da edição, Gleison Tibau bateu Jamie Varner e ganhou moral na divisão de pesos leves.

Showtime é o apelido de Anthony Pettis, o novo campeão peso leve. Numa série de sete triunfos, Ben Henderson teria pela frente justamente o responsável pela sua última derrota. Pettis havia tomado o cinturão de Ben na edição final do WEC, em dezembro de 2010. Com a incorporação do evento ao UFC, o destino afastou Pettis do título após o revés para Clay Guida, em 2011, enquanto Henderson acumulou vitórias na nova organização até destronar Frankie Edgar e se tornar número 1 da categoria. Pettis pedia a chance pelo título de leves, mas acabou escalado para descer de peso e lutar pelo cinturão em outra divisão, na de penas, contra o brasileiro José Aldo. Porém, o destino, que fez o americano desistir desta luta após uma contusão, também o colocou, algum tempo depois, diante do principal objetivo. Após a contusão de TJ Grant, Pettis finalmente recebeu a merecida oportunidade contra Benson Henderson.

Lutando em casa, com o apoio de toda a torcida na BMO Harris Bradley Center, o Showtime não decepcionou. Resistiu ao abafa inicial de Henderson, que tentou derrubá-lo. Aplicou uma série de chutes na costela do campeão, mas acabou caindo por baixo. E foi nessa hora que Pettis surpreendeu, pondo em prática os treinamentos de jiu-jitsu com os irmãoes brasileiros Daniel e Diego Moraes. Pettis encaixou o armlock, Benson tentou escapar, mas a chave de braço estava muito justa. A finalização foi aos 4min31s, a 11ª vitória no primeiro round do novo rei entre os pesos leves.

“É maravilhoso, hoje sou campeão. Ele é um cara que está entre os melhores na trocação e sabia que a chave de braço seria uma boa saída”, comentou Pettis, que logo disparou contra o campeão de outra categoria, com quem vinha trocando algumas farpas via imprensa: “Joe Silva, eu e José Aldo temos negócios a resolver.”

O co-evento da noite colocou de frente dois ex-campeões pesos pesados do UFC. Afastado do evento desde 2002, Josh Barnnet voltou com fome contra Frank Mir. O combate começou frenético, com intensa trocação no clinch. Mas Barnett passou a levar a melhor, conectando bons socos de baixo para cima (uppers) e cotoveladas, até que detonou Mir com uma joelhada certeira, a 1min56s do primeiro assalto.

“Somos o tipo de caras que vão para cima, então sabia que teria que partir para matar ele, pois ele viria para me matar. Me sinto ótimo, independentemente de aplausos ou vaias. Estou feliz por voltar ao UFC”, disse Barnett.

Em outro confronto muito aguardado, Chad Mendes chegou à quarta vitória por nocaute desde que perdeu a disputa pelo cinturão peso pena contra José Aldo, em janeiro de 2012. Mesmo não tendo sido tão efetivo, Chad controlou Clay Guida nos dois primeiros rounds. Mas foi na terceira parcial que chegou ao nocaute. Depois de aplicar um duro soco de direita, Mendes seguiu pressionando, até que outra “patada” de direita desse conta do recado. Guida sucumbiu aos 33 segundos do terceiro assalto. A cada vitória, Chad Mendes prova que é o número 1 na fila pelo cinturão de penas, hoje sob poder do brasileiro José Aldo.

“Precisava deixar a minha marca! Senti que o golpe entrou e era a hora de finalizar”, comentou Mendes.

Nas outras lutas do card principal, Ben Rothwell não teve moleza contra Brandon Vera, numa luta em que ambos precisavam da vitória, vindos de derrota na última apresentação. No terceiro round, Rothwell provocou - com direito a dancinha - e foi neste momento que partiu para cima com uma saraivada de socos que fizeram Vera beijar a lona. Já Dustin Poirier precisou escapar de um justo estrangulamento triângulo para dar a volta por cima contra Erik Koch e garantir a decisão unânime a seu favor.

Único brasileiro no card do UFC 164, o peso leve Gleison Tibau teve pela frente, na última preliminar, o duro Jamie Varner, ex-campeão do WEC e que, depois de alguns altos e baixos na carreira, conseguiu vitórias importantes contra as feras Edson Barboza e Melvin Guillard. Tibau partia para a sua 20ª luta no Ultimate, ele é o atleta tupiniquim com mais lutas na organização, onde se apresenta desde 2006. Com dificuldades em encontrar a distância, Tibau conseguiu quedar no final do primeiro round e esta foi a sua estratégia contra o experiente striker. Na segunda parcial, o brasileiro conseguiu quedar nos primeiros instantes, tendo controlado as ações no chão, onde variou da montada para as costas. Na segunda parcial, uma nova queda, mas Varner reverteu as ações e aplicou bons golpes na trocação. Na decisão dos juízes, vitória apertada para Tibau, por decisão dividida.
 

Confira todos os resultados do UFC 164:
 

CARD PRINCIPAL
Anthony Pettis finalizou Ben Henderson com um armlock aos 4min31s do R1
Josh Barnett venceu Frank Mir por TKO a 1min56s do R1
Chad Mendes venceu Clay Guida por TKO a 30s do R3
Ben Rothwell venceu Brandon Vera por TKO a 1min54s do R3
Dustin Poirier venceu Erik Koch por decisão unânime

CARD PRELIMINAR
Gleison Tibau venceu Jamie Varner por decisão dividida
Tim Elliot venceu Louis Gaudinot por decisão unânime
Huyn Gyu Lim venceu Pascal Krauss por KO aos 3min58s do R1
Chico Camus venceu Kyun Ho Kang por decisão unânime
Soa Palelei venceu Nikita Krylov por TKo a 1min34s do R3
Al Iaquinta venceu  Ryan Couture por decisão unânime
(Magnus Cedenbland finalizou Jared Hamman com uma guilhotina a 57s do R1

Midia

Recente
T.J. Dillashaw e seu técnico Duane Ludwig fazem uma sessão de treinos na semana, enquanto Renan Barão arruma suas malas para viajar para os EUA e a busca mais importante de sua vida: recuperar o seu título do UFC.
26/08/2014
A primeira impressão de TJ Dillashaw de UFC 173: Barão vs. Dillashaw, com vídeo inédito de uma das maiores surpresas da história do UFC.
26/08/2014
Watch the ticket on-sale press conference for UFC 180: Velasquez vs. Werdum, live Tuesday, August 26 at 14:00h BRT.
25/08/2014
Tony "El Cucuy" Ferguson looks to climb the rankings in the lightweight division as he battles Danny "Last Call" Castillo in the co-main event at UFC 177 in Sacramento.
26/08/2014