Yuri Villefort busca seu sonho na estreia

Nascido no meio das artes marciais, de uma tradicional família de lutadores, o brasileiro representa a nova era do MMA    
Yuri x Mulhern no SFEle nasceu no meio das lutas, treinado, desde a infância em todos fundamentos. Aos 21 anos de idade, o meio-médio Yuri Villefort estreia no UFC 157, neste sábado, contra o também estreante Nah-Shon "The Rock-N-Rolla" Burrell na primeira luta da programação.   
    
"Eu acredito que sou a nova era do MMA. Cresci fazendo de tudo desde muito novo, judô, muay thai, jiu-jitsu... Não estou com medo de ser feliz, vou para essa luta para mostrar que não sou só mais um", avisa. 
       
Nascido em Brasília, capital do Brasil, Yuri vem de uma tradicional família de lutadores. Não apenas por conta de seu irmão, Danilo "Índio" Villefort, que já se apresentou pelo WEC e UFC. Seu pai, mestre Índio, faixa-vermelha, fez muitos combates no Brasil na década de 70 e é uma figura notória no Distrito Federal.

"Meu pai tem mais de 200 lutas de vale-tudo e, quando ficou sabendo que eu iria lutar no UFC, pegou o primeiro voo para Miami e está aqui comigo, lapidando o diamante. Ele me ensina muito, todos os dias", Diz Yuri, que também está contando com o apoio e experiência dos irmãos.   
   
"Meu irmão Danilo, que já se apresentou pelo UFC, sempre me ajuda, assim como meus outros irmãos Douglas e Marcus. Estamos todos juntos, focados na vitória e somente na vitória", completa.  
       
Antes da oportunidade no maior evento de lutas do mundo, Yuri (6v-1d) se apresentou com sucesso em eventos nos EUA e em organizações brasileiras como o Bitetti Combat. Sua única derrota, por decisão dividida, foi justamente na última apresentação, contra Quinn Mulhern, na estreia pelo Strikeforce - Barnett vs. Cormier em 19 de maio de 2012.
      
"Eu aprendi muito com a minha última luta. A verdade é que ninguém gosta de perder, mas é assim que às vezes as coisas acontecem e a vida continua. Agora, com certeza, sou um lutador bem melhor e me sinto mais preparado para os grandes desafios", analisa.    
  
Nah-Shon Burrell (8v-2d), que também vem de revés, coincidentemente no mesmo Strikeforce de maio do ano passado, será o oponente do brasileiro. Também jovem, com 23 anos, Burrell gosta de nocautear, tendo vencido seis vezes dessa forma.  
     
"No UFC não tem vida fácil. Assisti a muitas lutas dele e eu e meus treinadores vimos algumas falhas no jogo dele. Não vou dizer quais são esses buracos, mas treinei bastante em cima disso, o plano já está feito", conta Yuri, que vem trabalhando ao lado do pessoal da Blackzilians, na Flórida.   Yuri x Mulhern no SF
      
Mesmo sem ter tido muito tempo para fazer a preparação, o lutador acredita estar pronto. Não poderia deixar passar a oportunidade de se apresentar pelo UFC.    
   
"Esse camp foi o mais rápido da minha vida. Recebi a ligação do patrão em cima da hora e aceitei com muita felicidade, estou pronto para representar minha família, os Blackzilians e minha a cidade, Brasília", explica ele, ainda emocionado pela chance no Octógono. "Para mim é um sonho se realizando, estou muito feliz e motivado com essa luta e contando as horas para entrar no Octógono mais famoso do mundo!".    
      
Será o primeiro capítulo do sonho de Yuri, mais um promissor atleta que ganha uma chance no UFC. Se depender dele, muito mais virá pela frente, o sonho não pode parar.
         
"Vou dar meu máximo para sair com a vitória, não apenas para mim, mas para todas as pessoas que torcem por mim. Vou com tudo atrás dessa oportunidade!", encerra.  
    
Para saber o que vai acontecer, não perca o UFC 157. Na mesma noite, Ronda Rousey estreia a categoria feminina na organização, contra Liz Carmouche, e Lyoto Machida encara Dan Henderson.        

Midia

Recente
Perdeu a joelhada de Fabrício Werdum em Mark Hunt? Confira alguns dos golpes mais bonitos do evento que deu o cinturão interinos dos pesados ao brasileiro. Assine o canal Combate: http://on.ufc.com/assinecombate
26/11/2014
O repórter Matt Parrino, do UFC.com, e o ex-lutador Forrest Griffin falam sobre a colocação do brasileiro no ranking, comentam a vitória de Frankie Edgar e respondem os fãs. Confira o Ranking Completo - www.ufc.com.br/rankings
25/11/2014
O campeão Johny Hendricks enfrenta Robbie Lawler, nos meio-médios, e o campeão Anthony Pettis luta contra Gilbert Melendez, nos leves. O card do dia 6 de dezembro é um dos mais importantes de 2014. *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
25/11/2014
O brasileiro volta ao octógono contra Stipe Miocic, na mesma noite em que Rafael dos Anjos enfrenta Nate Diaz. Não perca, dia 13 de dezembro, apenas no Canal Combate *Assine o Canal Combate - http://glo.bo/1kKhnP0
24/11/2014