Wineland - A um passo de completar o círculo

“O modo mais simples que posso dizer é que iremos nos socar no rosto. Ele tentará me levar para o chão, ele não vai conseguir, e vou soca-lo no rosto de novo.” - Eddie Wineland
Desafiante peso galo do UFC - Eddie WinelandAntes da Zuffa comprar a World Extreme Cagefighting – quando eles eram somente mais uma organização regional, fazendo eventos no The Tachi Palace Hotel & Casino em Lemoore, Califórnia – Eddie Wineland apareceu e nocauteou Antonio Banuelos para se tornar o primeiro campeão peso galo na história da organização.

Este título agora está na cintura de Dominick Cruz, e sete anos depois de ganhar o título, o veterano de 29 anos pode ficar um passo mais perto de fazer as coisas darem uma volta de 360° quando encarar o campeão interino Renan Barão no luta co-principal do UFC 165 neste fim de semana em Toronto. 

“É tudo -  tudo que fazemos no esporte é feito para chegar nessa vitória, ao cinturão do UFC”, admitiu Wineland, que tem um cartel de 20-8-1 indo para sua luta contra Renan Barão, com 32-1-1, no sábado à noite. “Tive o primeiro cinturão do WEC, e naquela época não sabia o que era até chegar em casa e perceber que tinha conquistado. Foi o resultado de 10 anos de trabalho duro, e é tudo que os lutadores de MMA querem.”

Após entrar no UFC com uma sequência de quatro vitórias, incluindo os nocautes da noite contra Will Campuzano e Ken Stone – Wineland pulou para o fim da divisão dos galos, perdendo para os membros da Team Alpha Male Urijah Faber e Joseph Benavidez.

Ele deu a volta por cima com vitórias sobre Scott Jorgensen e Brad Pickett para chegar a este ponto, mostrando melhorias significativas entre suas duas últimas aparições e suas duas primeiras viagens pelo Octógono.

Wineland aponta para uma mudança de mentalidade que o ajudou, e ele planeja carregar a mesma abordagem para jaula quando lutar com Barão na penúltima luta do UFC 165.

“Quando lutei com Pickett e Jorgensen, entrei naquela mentalidade de que seria uma luta suja e feia”, ele explicou. “Eu vou socar você. Você vai me socar. Não me importei que eles fossem me socar – não vai me incomodar. Por mais estranho que pareça, sou um daqueles caras que não se abala quando leva um soco na cara, continuo andando para frente.

“Entrei nessa mentalidade onde obviamente vou ser golpeado, mas continuarei indo para cima, você não saberá o que fazer, e vou fazer uma luta feia. Não há nada que você possa fazer para me machucar, não há nada que você possa fazer para me parar, e vou fazer o que quero fazer não interessa o que você diga. Este é o tipo de mentalidade que tenho desde então, e funciona.

“Muitas pessoas quando ficam bravas - quando lutam com raiva – elas cometem erros. Quando fico bravo, começo a lutar melhor. Tudo está onde precisa estar. Nos treinos meu treinador vê a diferença em minha cara, e então posso ouvir ‘lá vamos nós’. Você consegue ver a minha transformação quando estou pronto.”

Enquanto espera dar o 360° em sua carreira e ter o cinturão que já segurou por um tempo, Wineland voltou ao seu antigo visual antes da luta de sábado.

Depois de um bigode e cabelo curto pelos últimos meses, ele está com a barba feita quase lembrando o boxeador de mãos pesadas que dominou a ação contra Jorgensen e Pickett.

“Tirei faz umas três semanas. Estava na hora.” Ele admite com uma risada. “Nunca lutei com um bigode antes, e gostei – sempre serei fã do bigode. Foi estranho mas assim que tirei, imediatamente me senti mais veloz, mais forte – tudo parecia estar de volta no lugar onde deveria estar. Raspei minha cabeça, o bigode, e me tornei o velho Eddie de novo.”

E o “Velho Eddie” está confiante que voltará para um lugar onde ele já esteve antes deste fim de semana.

“O modo mais simples que posso dizer é que iremos nos socar no rosto. Ele tentará me levar para o chão, ele não vai conseguir, e vou soca-lo no rosto de novo.”


Watch Past Fights

Midia

Recente
Vencedor do The Ultimate Fighter season 13, o peso leve Tony "El Cucuy" Ferguson queria mostrar serviço contra Katsunori Kikuno no UFC 173. Veja Ferguson enfrentando Danny Castillo na luta co-principal do UFC 177.
29/08/2014
A correspondente do UFC Megan Olivi faz "um round" com o peso leve do Ramsey Nijem antes de sua luta no UFC 177 contra Diego Ferreira. Nijem fala sobre seu segundo compromisso seguinte diante de um lutador invicto e a influência de seu irmão nos treinos.
28/08/2014
Os protagonistas do UFC 177 T.J. Dillashaw e Renan Barão o restante dos astros do evento do fim de semana conversam sobre as lutas com a imprensa. Não perca o UFC 177 deste sábado, ao vivo no Combate.
28/08/2014
Os lutadores vistam o Centro de Reabilitação Infanti da Teletón patrocinado e produzido pela Televisa e mais de 500 meios de comunicação mexicana e estrangeira; mais de 100 empresas comerciais patrocinam o evento.
28/08/2014