Pular para o conteúdo principal

#9 Peso-leve Categoria

#8 PFP

Ativo

"Blessed"

Max Holloway

Peso-leve Categoria

26-7-0 (W-L-D)

12

Vitórias por nocaute

2

Vitórias por finalização

Max Holloway

Histórico do atleta

Informações

Saiba mais sobre a história de Max Holloway no UFC, marcas no Octógono e curiosidades.

Status
Ativo
Cidade natal
Waianae, Estados Unidos
Equipe
Hawaii Elite MMA - Hawaii
Estilo de luta
Muay Thai
Idade
32
Altura
71.00
Peso
156.00
Estreia no UFC
04.02.12
Envergadura
69.00
Alcance das pernas
42.00
  • Profissional desde 2010

     
  • 11 vitórias por nocaute, duas por finalização (duas guilhotinas) 12 por decisão

     
  • Vencedor de 18 de suas últimas 22 lutas e quatro das últimas cinco

     
  • Ficou invicto no peso-pena de 2014 a 2019 (14-0)

     
  • Possui uma vitória sobre o veterano do Strikeforce, IFL e WFA Harris Sarmiento em março de 2011, que tinha 53 lutas na época

     
  • Origem do apelido: "Veio por causa das coisas que eu consegui conquistar no tempo que eu fiz, então meu treinador disse 'Você é abençoado, cara.', e o apelido ficou."

UFC Singapura (26/8/23) Holloway venceu Chan Sung Jung por nocaute aos 23s do 3º round

UFC Kansas City (15/4/23) Holloway venceu Arnold Allen por decisão unânime.

UFC 276 (2/7/22) Holloway perdeu para Alexander Volkanovski por decisão unânime em uma luta válida pelo cinturão peso-pena do UFC.

UFC Vegas 42 (13/11/21) Holloway venceu Yair Rodriguez por decisão unânime.

UFC Fight Island 7 (16/1/21) Holloway venceu Calvin Kattar por decisão unânime.

UFC 251 (12/7/20) Holloway perdeu para Alexander Volkanovski por decisão dividida em uma luta válida pelo cinturão peso-pena do UFC.

UFC 245 (14/12/19) Holloway perdeu para Alexander Volkanovski por decisão unânime e perdeu o cinturão peso-pena do UFC.

UFC 240 (27/27/19) Holloway venceu Frankie Edgar por decisão unânime e manteve o cinturão peso-pena do UFC.

UFC 236 (13/4/19) Holloway perdeu para Dustin Poirier por decisão unânime em uma luta válida pelo cinturão interino peso-leve do UFC.

UFC 231 (8/12/18) Holloway venceu Brian Ortega por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5m do 4º round e manteve o cinturão peso-pena do UFC.

UFC 218 (2/12/17) Holloway venceu José Aldo por nocaute técnico aos 4m51s do 3º round e manteve o cinturão peso-pena do UFC.

UFC 212 (3/6/17) Holloway venceu José Aldo por nocaute técnico aos 4m13s do 3º round e conquistou o cinturão linear peso-pena do UFC.

UFC 206 (10/12/16) Holloway venceu Anthony Pettis por nocaute técnico aos 4m50s do 3º round e conquistou o cinturão interino peso-pena do UFC.

UFC 199 (4/6/16) Holloway venceu Ricardo Lamas por decisão unânime.

UFC 194 (12/12/15) Holloway venceu Jeremy Stephens por decisão unânime.

UFC Saskatoon (23/8/15) Holloway venceu Charles Oliveira por nocaute técnico (lesão) a 1m39s do 1º round.

UFC Newark (18/4/15) Holloway venceu Cub Swanson por finalização (guilhotina) aos 3m58s do 3º round.

UFC Broomfield (14/2/15) Holloway venceu Cole Miller por decisão unânime.

UFC Estocolmo (4/10/14) Holloway venceu Akira Corassani por nocaute aos 3m11s do 1º round.

UFC Tulsa (23/8/14) Holloway venceu Clay Collard por nocaute técnico aos 3m47s do 3º round.

UFC 172 (26/3/14) Holloway venceu Andre Fili pro finalização (guilhotina) aos 3m39s do 3º round.

UFC Singapura (4/1/14) Holloway venceu Will Chope por nocaute técnico aos 2m27s do 2º round.

UFC Boston (17/8/13) Holloway perdeu para Conor McGregor por decisão unânime.

UFC 160 (25/5/13) Holloway perdeu para Dennis Bermudez por decisão dividida.

UFC 155 (29/12/12) Holloway venceu Leonard Garcia por decisão dividida.

UFC 150 (11/8/12) Holloway venceu Justin Lawrence por nocaute técnico aos 4m49s do 2º round.

TUF 15 Finale (1/6/12) Holloway venceu Pat Schilling por decisão unânime.

UFC 143 (4/2/12) Holloway perdeu para Dustin Poiriter por finalização (chave de braço na montada) aos 3m23s do 1º round.

Quando e por que você começou a treinar para lutar? Comecei a treinar no final do segundo ano do ensino médio, em 2007. Comecei a treinar porque um dos meus melhores amigos que conheci naquela série - Josh Keanu - me disse que eu deveria treinar com ele. Uma noite, dormi na casa dele e seu treinador também estava lá. O treinador me viu batendo no speed bag e disse que eu deveria ir ao treino. Então eu fui e o resto é história.

Quais graduações e títulos você já conquistou? Campeão dos pesos-pena do UFC, fui campeão do peso-leve do X-1 World Events, o maior show do Havaí.

Você tem algum herói? Jesus Cristo, por me guiar, e minha avó Cynthia Kapoi. Ela sempre esteve presente para mim e meus irmãos e nos deu muito amor.

O que significa para você lutar no UFC? Significa muito porque venho de uma pequena cidade em Oahu que é basicamente desprezada. Somos vistos como os punks e arruaceiros da ilha. É uma sensação muito boa conseguir isso quando as pessoas olham para você e pensam que não há como eu conseguir. Isso também era um sonho desde que comecei a lutar. Estou vivendo meu sonho, fazendo o que amo fazer. É difícil explicar como me sinto porque não consigo expressar em palavras.

Você fez faculdade e, se sim, qual foi seu diploma? Não. Logo após o ensino médio, eu sabia que queria lutar. As pessoas me perguntavam "você vai para a faculdade" e eu dizia "não, vou perseguir meu sonho e lutar". A maioria delas me olhava com cara de "você é louco". Mas isso só me fez querer mais.

Qual era o seu trabalho antes de começar a lutar? Eu trabalhava com um homem chamado Dorsey Roberts. Ele tem seu próprio negócio de faz-tudo e é isso que eu era, um faz-tudo.

Realizações específicas em competições amadoras? Ganhei três cinturões amadores de 145 libras em três meses. Na ordem, 808 Battleground, Destiny interim, Just Scrap.

Graduações em qualquer estilo de artes marciais: Faixa-roxa em jiu-jítsu.

Técnica de grappling favorita: Chave de braço.

Técnica de striking favorita: Joelhada voadora.