Pular para o conteúdo principal

2018 é o ano da consolidação de uma nova geração de estrelas

A vitória de Leon Edwards sobre Donald Cerrone foi só mais um exemplo disso


Uma estrela em ascensão supera um veterano consolidado. Essa frase pode tratar da vitória de Leon Edwards sobre Donald Cerrone no UFC Singapura, no último final de semana, mas também de muitos outros combates que aconteceram no primeiro semestre de 2018, e que comprovam: está em curso a passagem de bastão para uma nova geração de estrelas no octógono.
Em sua primeira luta principal no Ultimate, Edwards, de 26 anos, mostrou maturidade para anular os pontos fortes de Cerrone, 35, conquistando a maior vitória de sua carreira - e a sexta consecutiva - e se consolidando como um dos melhores nomes da atualidade nada divisão até 77kg. Mas ele está longe de ser o único “jovem destaque” deste ano.
Somente no UFC 225, que aconteceu no início deste mês, o australiano Tai Tuivasa (25) passou pelo ex-campeão Andrei Arlovski (39), e Curtis Blaydes (27) conquistou a segunda posição no ranking dos pesos-pesados ao superar o ex-desafiante Alistair Overeem (38).
E a lista vai além, passando pelos triunfos de Darren Till (25) sobre Stephen Thompson (35), Kelvin Gastelum (26) sobre Ronaldo Jacaré (38), Brian Ortega (27) sobre Frankie Edgar (36), entre vários outros.
Entre os motivos que ajudam a explicar esse fenômeno, pode-se citar o acúmulo do desgaste físico dos veteranos, resultante dos anos e anos de treinamentos, e o fato de que os atletas mais jovens de hoje já iniciam suas carreiras treinando todas as modalidades de combate, o que os torna atletas mais completos e com menos “buracos” em seu jogo.
E isso não é nenhum demérito. A passagem do bastão para a nova geração acontece de forma cíclica em todos os esportes de alto nível, e o fato de estarmos vendo isso neste ano, significa que estamos conhecendo agora os atletas que reinarão em suas divisões pelos próximos anos.
Até que, naturalmente, uma nova geração apareça e os supere.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube