Pular para o conteúdo principal

Aldo revela ansiedade por retorno e avisa McGregor: "Estou chegando"

Campeão mira retorno ao octógono ainda em 2015


José Aldo está contando os dias para voltar ao octógono. Nesta quinta-feira, o campeão peso-pena conversou com a imprensa no Rio de Janeiro, e confirmou que pretende retomar os treinamentos em duas semanas e começar a se preparar para uma unificação de títulos contra Conor McGregor, que faturou o título interino depois de vencer Chad Mendes no UFC 189.
Apesar da importância da luta para sua categoria, Aldo confessou que não acompanhou o duelo, nem mesmo para estudar as possíveis brechas no jogo do rival irlandês, mas garante confiança em seu treinador, Dedé Pederneiras, para traçar uma estratégia que leve à vitória.
"Quando não tem ninguém da academia lutando, eu nem assisto. As pessoas que me falam, porque eu nem me interesso. O Dedé me passou tudo, disse que foi tranquilo. Acho que a luta foi boa para nós. Enquanto estava inteiro, o Chad estava ganhando", disse.  
Por enquanto, a costela lesionada ainda causa algumas dores ao brasileiro. Quando for liberado para voltar a fazer atividades físicas, Aldo não fará sessões de sparring, mas sim aulas de natação, para acostumar o corpo aos poucos. Tudo com muito cuidado, para garantir que o dono do cinturão linear seja capaz de defender seu posto ainda em 2015.
"Quero que chegue esse dia logo. Fiquei muito frustrado por não ter lutado agora, até pela comoção do país. Recebi mensagens de todo o mundo. Fiquei bastante triste. Eu sei que vai passar rápido, e a gente já já vai se enfrentar", declarou o atleta, que garante que não se incomoda em ver McGregor usando o ouro do UFC na cintura.
"Para mim, não significa nada. […] Quando colocar todo mundo lá, vamos ver quem é campeão. Não estou nem aí para ele".
Ainda mais motivado para defender seu título, Aldo mandou um recado ao futuro adversário.
"Pode esperar que eu estou chegando. Pode falar o que for, as armas que ele tem não chegam aos pés do que vou mostrar a ele.".