Pular para o conteúdo principal

Assunção analisa: "Tudo seria diferente se Dominick e eu estivéssemos 100%"

 Brasileiro afirma que ausência deles altera dinâmica no peso-galo

 
TJ Dillashaw já defendeu o título dos pesos-galos duas vezes. As vitórias dominantes lhe renderam a quinta posição no ranking peso por peso do UFC, mas ainda existem dois perigosos rivais que o campeão precisa superar antes de ser nomeado um rei dominante da categoria: Dominick Cruz e Raphael Assunção.

O primeiro era o dono do título da divisão até 61kg desde os tempos do extinto WEC. O segundo é um dos dois homens que já venceram Dillashaw no MMA. O ponto em comum é que ambos estão afastados do octógono, se recuperando de lesões.

Assunção desabafa e mira revanche com DillashawAssine o canal Combate

E, para o atleta brasileiro, é justamente a ausência dos dois lutadores que faz com que o reinado do norte-americano venha sendo próspero até agora. De acordo com Assunção, o restante da categoria não representa grande ameaça ao integrante da Team Alpha Male.

"Estando o Dominick e eu machucados, tudo está indo bem para o Dillashaw", disse o recifense. "Acho que tem um pessoal novo vindo bem agora, mas são novatos. Respeitosamente falando, não têm uma sequência ainda, não ganharam de caras que estão no topo da categoria. O Dillashaw capitalizou bem, acho que ele vem capitalizando com os oponentes que tem lutado. O (Renan) Barão não teve boa performance, o outro rapaz (Joe Soto) era estreante no UFC. Acho que se o Dominick e eu estivéssemos 100%, a história seria 100% diferente".

O próprio Dillashaw sabe que Assunção e Cruz são oponentes chave para sua hegemonia entre os galos. Tanto que depois de vencer a revanche contra Barão, em julho, o campeão apontou os dois como seus próximos desafiantes, mas deixou clara a preferência por um combate contra o norte-americano.

"Acho que, na verdade, ele não quer lutar comigo", analisou Raphael. "Apesar de ele ter evoluído, estar em uma sequência legal, acho que prefere não lutar comigo agora. Eu quero mais a luta, mesmo já tendo ganhado dele. Quero me provar, foi uma luta parelha, e ele é o campeão agora. Vamos ver. O Dominick está machucado também, queria voltar em dezembro, mas acho que ele não volta. Já estou me planejando para voltar em dezembro, estando o campeão preparado ou não", afirmou.

Visite a UFC Store
Baixe o aplicativo do UFC
Siga o WhatsAPP UFC e fique por dentro das notícias