Pular para o conteúdo principal

Belfort: "Ele é o campeão, aguentou e foi o melhor lutador nessa noite"

Brasileiro foi derrotado por Chris Weidman no UFC 187


O brasileiro Vitor Belfort quase conseguiu trazer o cinturão dos médios para o país, mas acabou derrotado por Chris Weidman ainda no primeiro round depois de sofrer um violentíssimo ground and pound. Após aplicar uma verdadeira blitz de socos no norte-americano no início do combate, o brasileiro foi derrubado e sentiu o ombro deslocar ao cair, o que atrapalhou seu desempenho no chão. Em entrevista a jornalistas na coletiva de imprensa pós-UFC 187, o veterano comentou o que poderia ter feito de diferente e exaltou o desempenho do campeão.

- Belfort começa arrasador, mas é nocauteado por Weidman no UFC 187

"Eu estava bem. Quando eu fui dar os dois passos para trás, juntei as pernas e não consegui fazer a defesa, e ele conseguiu a queda. Ele brilhou, mas como atleta, a gente tem que entender como as coisas acontecem. Talvez eu tenha usado mais as minhas mãos do que os pés e tinha que ter feito o contrário. Ele brilhou, foi a noite dele, e tenho que parabenizá-lo. Ele é o campeão, aguentou e foi o melhor lutador nessa noite".

- Weidman compara Belfort a videogame: "Parecia um chefão com a energia caindo"

Aos 38 anos, o carioca também comentou quais são seus planos futuros, já que não é nenhum novato no esporte. "Eu acho que fiz muita coisa para o MMA. Tenho uma vida além do octógono, meus patrocinadores acabaram de ligar dizendo que estão comigo independentemente do resultado. É muito bacana ver o respeito de todos eles. O importante na vida é nunca desistir. Você não pode deixar que uma circunstância faça você parar de sonhar. Eu só quero pensar no meu time, na minha família, pessoas que trabalharam comigo por tanto tempo. Foi uma longa estrada. Estou feliz, mas muito frustrado ao mesmo tempo. Acho que o futuro é um recomeço".