Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Ben Rothwell: a volta por cima nas mãos de um treinador brasileiro

Quarto colocado no ranking dos pesos-pesados encara Junior Cigano no UFC Zagreb


Neste início de 2016, Ben Rothwell é um dos pesos-pesados mais populares do mundo. Nos últimos três anos, o veterano de 34 anos promoveu uma reviravolta em sua carreira que o levou ao quarto lugar no ranking da categoria e lhe deu, de quebra, a primeira chance de fazer uma luta principal no UFC, neste domingo (10), em Zagreb, na Croácia, contra Junior Cigano.
Tudo começou em janeiro de 2013, quando Rothwell foi derrotado por Gabriel Napão - seu quarto revés em sete lutas naquele momento. Em entrevista ao UFC.com, ele relembrou o período turbulento.
Assine o Combate | O canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC 
“Estava em um momento da minha carreira em que não podia cometer erros. Minhas costas estavam contra a parede. Estava prestes a ser cortado, no momento mais difícil da minha carreira”, conta.
Foi então que apareceu a figura do brasileiro Luiz Claudio, faixa-preta de jiu-jitsu e aluno do lendário Rickson Gracie, na vida do americano: “Luiz me mostrou com ações por que eu deveria confiar nele. Ele me deu uma energia positiva. Eu era uma pessoa muito negativa, estava chateado e irritado”, lembra.
Receba as novidades do UFC no WhatsApp! Basta mandar um "olá" para (11) 94559-5935 !
Desde então, com trabalho e humildade, Rothwell foi subindo degrau a degrau na organização e chegou à marca de quatro vitórias consecutivas sobre grandes nomes: Brandon Vera, Alistair Overeem, Matt Mitrione e Josh Barnett, todas por nocaute ou finalização.
“Tive que fazer o que todos achavam impossível. Eu era um grande azarão contra o Overeem. Ninguém achava que eu tinha chances contra o Mitrione. Jamais eu venceria o Josh Barnett, muito menos finalizando-o”, diz, orgulhoso, “Minhas performances têm mostrado às pessoas que estou na elite dos pesos-pesados”.

Profissional de MMA há mais de 15 anos, Rothwell tem neste final de semana a maior oportunidade da carreira: uma luta principal, contra um ex-campeão, que pode significar sua chance de lutar pelo título mundial. Empolgado com o momento que vive, “Big Ben” não pretende deixar a oportunidade escapar.
“Estou mais feliz do que nunca, mas há uma mensagem importante. Arrogância é a crença de que você é melhor que todo mundo, e eu desprezo esse sentimento. Confiança é a crença de que não há ninguém melhor que você, e estou muito confiante. Tenho grandes pessoas ao meu redor me ensinando essa diferença. Esse esporte me deu tudo o que tenho, e devo minha vida a ele, então preciso mostrar ao mundo o quão grande esse esporte realmente é”, conclui.