Pular para o conteúdo principal

Candangos bons de luta

Representantes do DF prontos para as batalhas do UFC Brasília

Da garra típica de Natal, passando pela tradição do Rio de Janeiro e a expansão gradativa em São Paulo, o estilo brasileiro de MMA é rico de talentos e peculiaridades em praticamente todos os Estados. 

O Distrito Federal, que sediará o Figh Night Brasília de sábado (13), ainda é discreto nesse contexto, mas quatro lutadores locais estão prontos para entrar em ação e mostrar o valor brasiliense dentro do octógono. 

Antonio Pezão: Nasceu em Brasília e se mudou, ainda garoto, para a Paraíba. O peso pesado faz a disputa principal da noite no sábado, contra o bielorrusso Andrei Arlovski.

O compromisso decreta revanche, já que os dois se enfrentaram no Strikeforce, em 2010. O brasileiro levou a melhor na ocasião. Dominou os três assaltos e faturou a vitória na decisão por pontos. 

Pezão vem de batalha avassaladora contra Mark Hunt, em dezembro do ano passado. Após cinco assaltos, foi decretado o empate. Pouco depois, o resultado caiu e o no contest (sem resultado) decretado, em virtude de problemas do brasileiro com TRT (reposição hormonal) serem detectados. 
Paulo Thiago: O agente do BOPE (Batalhão de Operações Especiais) da polícia de Brasília é conhecido pelo estilo híbrido, com bom boxe e jiu-jitsu de primeira.

Conhecido por inflamar o público com a música ‘Tropa de Elite’ no caminho até o octógono, o lutador não passa por boa fase. Dos últimos cinco combates, venceu apenas um. O compromisso contra Sean Spencer em Brasília ganhou requintes de sobrevivência na organização.
Clique aqui e adquira ingressos para o UFC Brasília!
Francisco Massaranduba: Nascido no Piauí, adotou Brasília como lar, onde aprendeu e desenvolveu todos os fundamentos da luta. Conhecido pelo jeitão rústico repleto de frases de efeito – que o levou a ser chamado de ‘Maguila do MMA’ -, ganhou mais notoriedade após participar do TUF Brasil 1. 
Com estilo austero e bastante brigador, Massa gosta de usar a curta distância para trabalhar o clinch, levar ao solo e tentar finalizações, geralmente com triângulos de mão precisos. Vem de derrota para Michael Chiesa e encara o comptariota Leandro Buscapé em Brasília.
Igor Araújo: Representante clássico do jiu-jitsu e famoso pelo estilo extremamente agressivo em pé, o brasiliense está invicto há seis combates (dois pelo UFC). Nesta terceira empreitada pela organização, encara o norte-americano George Sullivan.
Rani Yahya: Outro grappler por excelência. Teve participações importantes no ADCC (um dos maiores eventos de submission do mundo) no começo dos anos 2000 e depois migrou ao MMA. O combate em Brasília, contra Johnny Bedford, será revanche ao melhor estilo ‘acerto de contas’. 

Ambos se enfrentaram no UFC Abu Dhabi, em abril deste ano, e após troca de golpes, chocaram as cabeças, o que foi fortuito, mas é proibido pelas regras. Inicialmente a vitória foi dada ao norte-americano, mas logo o no contest (luta sem resultado) foi decretado.

Card Principal
Peso-pesado: Antonio Pezão x Andrei Arlovski
Peso-leve: Gleison Tibau x Piotr Hallmann
Peso-leve: Leo Santos x Efrain Escudero
Peso-meio-médio: Wendell Oliveira x Santiago Ponzinibbio
Peso-galo: Iuri Marajó x Russell Doane
Peso-galo: Jéssica Andrade x Larissa Pacheco
Card Preliminar
Peso-pena: Godofredo Pepey x Dashon Johnson
Peso-meio-médio: Igor Araújo x George Sullivan
Peso-leve: Francisco Massaranduba x Leandro "Buscapé" Silva
Peso-meio-médio: Paulo Thiago x Sean Spencer
Peso-galo: Rani Yahya x Johnny Bedford