Pular para o conteúdo principal

Cerrone nocauteia numa noite incrível em Atlantic City

Brasileiros conseguem ótimos resultados com cinco vitórias e apenas duas derrotas

A noite em Atlantic City, no UFC Fight Night no Combate – Cerrone x Miller, foi boa para a torcida brasileira. Dos sete representantes tupiniquins que entraram no Octógono, neste sábado, cinco saíram vitoriosos. No card principal, Edson Barboza, John Lineker e Lucas Mineiro levaram a melhor, enquanto Leonardo Macarrão acabou derrotado. Já nas preliminares, triunfos de Gleison Tibau e Claudia Gadelha, com revés de Hugo Wolverine. E numa noite incrível, com lutas agitadíssimas, muitos nocautes e finalização, o principal desafio manteve o padrão de qualidade com uma apresentação irretocável de Donald “Cowboy” Cerrone contra Jim Miller.
 
O assalto inicial foi duro para o Cowboy, Miller foi bem nos contragolpes e conseguiu derrubar em duas oportunidades. Na etapa seguinte, Cerrone passou a controlar a situação, com um vasto repertório na trocação. Minou o oponente com chutes frontais no abdômen. Miller sentiu o golpe e caiu, mas o árbitro central, Dan Miragliotta, interpretou como um golpe baixo. O replay mostrou que o chute era válido, foi na barriga, e a decisão do juiz acabou dando uma sobrevida a Miller.
 
Sem perder o foco, Cerrone seguiu no ataque, principalmente com os chutes, que agora passaram a acertar a cabeça do oponente. Uma canelada explodiu na cabeça de Miller, que caiu nocauteado aos 3min31s. É a quarta vitória seguida do Cowboy, que sobe posições no ranking dos pesos leves e fica mais próximo de uma disputa de título.
 
“Os chutes no corpo foram decisivos, agora quero comemorar. Não gosto de escolher adversários, mas quero lutar de novo o mais rapidamente possível”, disse.
 
Uma das grandes apostas brasileiras no peso leve, Edson Barboza veio em busca da recuperação após uma derrota contundente para Donald Cerrone em sua última apresentação. E quem pagou por isso foi Evan Dunham, que resistiu pouco contra o brasileiro especialista em muay thai. Edson dominou o centro do tablado e conseguiu evitar bem as tentativas de queda do adversário. O brasileiro já vinha melhor na trocação, quando percebeu a oportunidade e soltou um chute de esquerda que foi uma verdadeira bomba. O golpe explodiu em cheio no abdômen de Dunham, que caiu ao chão. Alguns golpes depois, só restou ao árbitro separar, aos 3min6s.
 
“Treinei demais para isso e espero voltar logo! Treino muito este chute e sou do muay thai. Vi quando ele abriu a guarda e chutei. Agora quero uma luta o quanto antes contra um top dez da categoria”, declarou.
 
Em seu retorno ao UFC, o ex-participante do TUF Brasil Leonardo “Macarrão” Mafra acabou freado pelo mais experiente e favorito Rick Story, que tem no cartel uma vitória sobre o atual campeão meio-médio Johny Hendricks. Macarrão tentou surpreender na trocação, mas Story passou a impor seu ritmo, enquanto o brasileiro foi ineficaz nas defesas de queda.

O americano derrubava e Leonardo não conseguia se desvencilhar para voltar a ficar de pé. O mesmo cenário se repetiu na segunda etapa, quando o companheiro de treinos do ex-campeão Benson Henderson voltou a derrubar Macarrão e a dominar no chão. Desta vez, entretanto, Story encaixou um justo estrangulamento katagatame, golpe que o levou ao triunfo por finalização, aos 2min12s.
 
Na terceira luta do card principal, os pesos leves Joe Proctor e Justin Salas deram tudo de si. Num primeiro round eletrizante, Proctor vinha melhor, mas sofreu um cruzado em cheio no final, que resultou num enorme inchaço na lateral esquerda do rosto. Mas Proctor não se intimidou e foi para cima. Dois golpes de esquerda derrubaram Salas, que virou de quatro apoios para se defender da saraivada de socos. O árbitro central separou tudo aos 3min27 do segundo round, mas ficou a impressão de que Salas ainda estava vivo na luta. Independentemente disso, vitória de Joe Proctor, a segunda seguida. 
 
Desta vez, John “Mão de Pedra” Lineker não teve problemas com a balança. E o corte de peso bem feito parece ter influenciado na sua atuação, depois de uma derrota inesperada para Ali Bagautinov em sua última apresentação. Contra o turco Alptekin Ozkilic, o brasileiro teve dificuldade no início, quando foi derrubado, mas escapou do sufoco e passou a colocar em prática sua perigosa trocação, além de surpreender o especialista em wrestling com ousadas tentativas de queda.

No segundo assalto, John passou a dominar totalmente, com fortes socos na linha de cintura e um upper sempre perigoso. Mas não bastava, o brazuca queria o nocaute e foi com tudo na última parcial. Lineker usou todo seu repertorio, com chutes, joelhadas, socos de todas as formas e quedas. Nos últimos segundos, conectou dois duros golpes de esquerda e chegou ao nocaute técnico, aos 4min51s.
 
“Me senti muito bem preparado. Agora estou pronto para a balança e para o título. Dana White, Joe Silva, quero o cinturão!”, declarou o peso mosca, agora com cinco vitórias em sete apresentações pelo Ultimate.
 
No retorno ao peso pena, Lucas “Mineiro” Martins mostrou um muay thai afiado contra o americano Alex White. Na primeira luta do card principal, o brasileiro dominou o centro do Octógono e variou muito bem as sequências com socos e chutes, esbanjando técnica. White buscou a reação no segundo round, conectou bons golpes e mostrou que estava vivo na disputa. Mas Mineiro acabou com as chances do oponente na terceira parcial, após um soco certeiro de direita. White acusou o golpe e aparentou estar nocauteado em pé, quando o brasileiro partiu para cima e concluiu com mais alguns golpes. O nocaute foi aos 2min8s.
 
“Agradeço a ele, é um cara muito duro. Fui mais cauteloso no início, mas sabia que quando a minha mão entrasse derrubaria. Treino com os melhores strikers na Chute Boxe, lá recebo as piores pancadas. Meu estilo é esse, sou do muay thai, vou pra porrada”, declarou Mineiro, que chega à terceira vitória seguida.
 
Confira todos os resultados:
 
CARD PRINCIPAL
Donald Cerrone venceu Jim Miller por KO aos 3min31s do R2
Edson Barboza venceu Evan Dunham por TKO aos 3min6s do R1
Rick Story finalizou Leonardo Macarrão com um katagatame aos 2min12s do R2
Joe Proctor venceu Justin Salas por TKO aos do R2
John Lineker venceu Alptekin Ozkilic por TKO aos 4min51s do R3
Lucas Mineiro venceu Alex White por TKO aos 2min8s do R3

CARD PRELIMINAR
Gleison Tibau venceu Pat Healy por decisão unânime
Leslie Smith venceu Jessamyn Duke por TKO aos 2min24s do R1
Aljamain Sterling venceu Hugo Wolverine por TKO aos 3min50 do R3
Yosdenis Cedeño venceu Jerrod Sanders por TKO após desistência no intervalo do R1
Cláudia Gadelha venceu Tina Lahdemaki por decisão unânime