Pular para o conteúdo principal
Entrevistas

Charles do Bronx promete mostrar "ousadia e alegria" no UFC 262

Brasileiro disputa o cinturão do peso-leve contra Michael Chandler em maio

Já faz muito tempo que Charles Oliveira é cotado para uma disputa do cinturão peso-leve UFC, e em 15 de maio essa oportunidade finalmente vai se concretizar.

“Do Bronx” enfrenta Michael Chandler na luta principal do UFC 262, em Houston, Texas (EUA). Além de lutar pela primeira vez pelo ouro no Octógono, o brasileiro também coloca em jogo a sequência de oito vitórias contra um adversário que, apesar de estar há pouco tempo no UFC, é um veterano respeitado no esporte.

LAS VEGAS, NEVADA - DECEMBER 12: (L-R) Charles Oliveira of Brazil punches Tony Ferguson in their lightweight bout during the UFC 256

Inscreva-se para receber a Newsletter do UFC

Mas Charles, dono de uma enorme experiência profissional apesar dos 31 anos, mantém o otimismo – e garante que o seu diferencial está também em sua mente.

“Ele é um cara duro, pegador, que gosta de falar. Merece respeito e impõe respeito, bota a mão dura, tem um wrestling bom e já foi campeão”, disse Charles em conversa com a reportagem do UFC Brasil.

“Mas é meu momento, é minha hora. Estou feliz com a oportunidade que tenho. Vou estar ousado e feliz para essa luta. Ousadia e alegria, é o que vai fazer a diferença para essa luta”.

Reveja as 14 vitórias por finalização do recordista do Ultimate Charles "Do Bronx" Oliveira, que luta pelo cinturão dos pesos-leves dia 15 de maio no UFC 262.


Chandler fez a sua estreia no UFC em janeiro, nocauteando Dan Hooker em 2m30s de luta. Apesar do pouco tempo de Octógono, o norte-americano já foi campeão dominante em outras organizações e tem experiência em combates programados para cinco rounds.

Chandler, inclusive, chegou a falar em entrevista ao TMZ que está pronto para lutar por 25 minutos, mas visualiza uma vitória sua em apenas um round, além de garantir que não será finalizado. Porém Charles afirma que já mapeou o jogo do adversário, e que não tem espaço para provocações antes da luta.

“Ele tem um round. Ele é agressivo no primeiro round, vai vir totalmente agressivo no primeiro. Eu vou ser bem sincero com você: todos esses caras quando vão lutar comigo ficam falando um monte de bosta na internet. Quando dão entrevista, falam um monte de coisa. Eu acho que tem que se preocupar em lutar, não ficar procurando desculpa e falando coisa que não tem nada a ver”, declarou o peso-leve.

Charles Oliveira of Brazil reacts after the conclusion of his lightweight bout against Tony Ferguson during the UFC 256 event at UFC APEX on December 12, 2020 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC)

Com a oficialização da aposentadoria do ex-campeão Khabib Nurmagomedov, o topo da categoria dos leves ficou em aberto. Alguns rumores até davam conta de que uma disputa de cinturão não envolveria Charles, mas o brasileiro conta que resolveu desapegar das negociações e boatos, focando apenas no que podia controlar: seus treinos.

“Lógico, a gente olha na internet. Falaram que caiu a luta. Eu falei ‘mano, só vou acreditar mesmo quando estiver confirmado, quando o UFC soltar’. Estava desencanando, tranquilo e feliz esperando a oportunidade. A cabeça estava no lugar, eu sabia que a minha hora ia chegar. Poderia acontecer de casarem outra luta e eu esperar? Sim, mas eu estava tranquilo”, disse o lutador, garantindo que está no melhor momento da carreira para brigar pelo ouro.

“Tudo na minha vida acontece no tempo de Deus, e Ele me deu essa oportunidade agora porque eu mereço. Chegou a hora, chegou o meu momento. O moleque que veio da comunidade para o mundo, para fazer história”.

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube