Pular para o conteúdo principal

Charles do Bronx quebra recorde de Royce Gracie no UFC SP

Brasileiros venceram oito das nove lutas do card preliminar


Com nove lutas e oito vitórias brasileiras, o card preliminar do UFC São Paulo levantou a torcida que lotou o Ginásio do Ibirapuera no sábado (22). Confira um resumo de cada duelo.
CHARLES OLIVEIRA X CHRISTOS GIAGOS
O maior finalizador da história do UFC: Charles do Bronx conquistou este título na última luta do card preliminar em São Paulo, seu estado natal, quando venceu Christos Giagos com um mata-leão no segundo round. No primeiro assalto, Giagos foi capaz de manter a luta em pé durante quase todo o tempo, à exceção de uma queda do brasileiro, que até chegou a conquistar a montada, mas não conseguiu capitalizar na posição. No segundo, ele não desperdiçou a oportunidade e após uma queda no tempo perfeito, foi rapidamente para as costas e definiu o duelo. Esta foi a 11ª vitória de Charles por finalização no Ultimate, uma a mais que o lendário Royce Gracie
FRANCISCO TRINALDO X EVAN DUNHAM
Francisco Massaranduba fez com que a despedida de Evan Dunham tivesse um gosto amargo. Na última luta da carreira do norte-americano, os dois fizeram um primeiro assalto intenso com golpes duros lançados de ambos os lados. No segundo, no entanto o brasileiro conectou uma joelhada de encontro nas costelas de Dunham, que caiu agonizando, já sem condições de continuar.
LUIS HENRIQUE X RYAN SPANN
A estreia de Luis Henrique KLB na divisão dos meio-pesados não foi como o brasileiro planejava. O carioca demonstrou muito coração em três duros rounds contra o estreante norte-americano Ryan Spann, mas não conseguiu impor seu jogo agarrado e acabou levando a pior por decisão unânime em um duelo bastante movimentado.
AUGUSTO SAKAI X CHASE SHERMAN
Mais novo peso-pesado brasileiro do Ultimate, Augusto Sakai, destaque da primeira temporada do Contender Series Brasil, estreou vitorioso no Ultimate. Após um round inicial equilibrado, o curitibano começou a exercer sua superioridade sobre Chase Sherman no segundo e, no terceiro, castigou brutalmente o norte-americano com joelhadas duríssimas no clinch e encerrou o confronto no ground and pound.
SERGIO MORAES X BEN SAUNDERS
Único atleta lutando em sua cidade natal no card, Serginho Moraes deu uma aula de jiu-jítsu. Em dois rounds bastante semelhantes, o meio-médio aproveitou as brechas de Ben Saunders para levar a luta para o chão e lá mostrou toda sua qualidade na arte suave, passando a guarda e conseguindo a montada. No primeiro, foi interrompido pelo gongo quando encaixava uma justa chave de braço; no segundo, foi mais rápido e conseguiu um katagatame para definir o duelo.
MAYRA BUENO SILVA X GILLIAN ROBERTSON
Em sua estreia no Ultimate, a revelação do Contender Series Brasil, Mayra Sheetara cumpriu o prometido e esbanjou agressividade. A brasileira era superior a Gillian Robertson em pé, conectando duros socos e cotoveladas, e quando foi colocada para baixo, mostrou tranquilidade e técnica ao encaixar uma chave de braço, encerrando o duelo nos últimos segundos do primeiro assalto, e mostrando o cartão de visitas para a divisão peso-mosca.
THALES LEITES X HECTOR LOMBARD
Thales Leites teve uma bela despedida em São Paulo. Na última luta da carreira, o carioca começou atrás, sofrendo com os potentes chutes baixos de Hector Lombard, mas mostrou capacidade de recuperação e muito coração para vencer os dois últimos rounds e encerrar sua história com vitória por decisão unânime sobre o cubano. Ao final do combate, Thales deixou suas luvas no Octógono, foi ovacionado pelo público no Ginásio do Ibirapuera e não conseguiu conter as lágrimas.
ELIZEU ZALESKI DOS SANTOS X LUIGI VENDRAMINI
O primeiro round foi um misto de emoções para os brasileiros Elizeu Capoeira e Luigi Vendramini. Primeiro, o curitibano encaixou um estrangulamento que parecia que encerraria o duelo nos primeiros minutos; mas o brasiliense teve calma e técnica para não só se livrar da posição, como pegar as costas de Capoeira e encaixar um mata-leão justo, do qual o atleta da CM System também conseguiu escapar. No segundo assalto, Elizeu entrou para resolver as coisas, conectou uma bela joelhada voadora e seguiu com um duro golpe de direita, impondo a primeira derrota na carreira de Luigi. O triunfo foi o sexto consecutivo de Capoeira no Octógono - segunda maior sequência atual na divisão dos meio-médios.
LIVINHA SOUZA X ALEX CHAMBERS
Livinha Souza chegou com o pé direito ao UFC. Em sua primeira luta na organização, a ex-campeã peso-palha do Invicta FC não deu espaços para Alex Chambers, conectou bons golpes na norte-americana e a levou para o chão, onde mostrou domínio completo. Após castigar Chambers na montada, ela resolveu o duelo com uma guilhotina em apenas 81 segundos de combate.
Todos os resultados:
Charles Oliveira venceu Christos Giagos por finalização (mata-leão) aos 3m22s do 2º round;
Francisco Trinaldo venceu Evan Dunham por nocaute aos 4m10s do 2º round;
Ryan Spann venceu Luis Henrique por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28);
Augusto Sakai venceu Chase Sherman por nocaute técnico aos 4m03s do 3º round;
Sergio Moraes venceu Ben Saunders por finalização (katagatame) aos 4m42s do 2º round;
Mayra Bueno Silva venceu Gillian Robertson por finalização (chave de braço) aos 4m55s do 1º round;
Thales Leites venceu Hector Lombard por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28);
Elizeu Zaleski dos Santos venceu Luigi Vendramini por nocaute a 1m20s do 2º round;
Livinha Souza venceu Alex Chambers por finalização (guilhotina) a 1m21s do 1º round.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube