Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Cinco cinturões no Brasil: um sonho não tão distante

País terá três desafiantes a títulos nas próximas seis semanas no octógono

O mês de abril está chegando acompanhado de muita expectativa pelo futuro dos brasileiros no UFC.
Isso porque, ao final das próximas seis semanas, o país pode ter nada menos que cinco cinturões do Ultimate simultaneamente, e quebrar um recorde estabelecido em 2012, quando tínhamos campeões em quatro categorias.
Além de Amanda Nunes e José Aldo, soberanos em suas divisões, são três desafiantes que entrarão no octógono entre abril e maio em busca do ouro, e com chances reais de tomarem o topo de suas categorias.

Wilson Reis
O primeiro deles será o mineiro Wilson Reis, que terá a dura missão de frear Demetrious Johnson, dono absoluto da categoria dos moscas. Os dois se enfrentam na luta principal do UFC Kansas, dia 15 de abril.
Veja também: A trajetória de Wilson | Qual foi sua maior vitória no octógono? | Em fotos, a trajetória de Wilson | Demetrious analisa brasileiro | Confira o perfil de Wilson Reis | Card completo do UFC Kansas
Faixa-preta de jiu-jítsu, Wilson tem na luta agarrada sua principal arma, e é considerado um dos melhores da categoria nesse quesito. Ao seu lado, ele tem também a experiência de Dominick Cruz, ex-campeão dos galos e seu parceiro de treinos, que foi o último homem a conquistar uma vitória sobre o “Mighty Mouse” no longínquo ano de 2011.

Wilson, de 32 anos, vive o melhor momento de sua carreira. Ele é o atual terceiro colocado no ranking da divisão e vem para o duelo embalado por três vitórias consecutivas nas quais mostrou o melhor de seu jogo, somando 18 quedas aplicadas em seus oponentes.
Demetrious tentará fazer sua 10ª defesa consecutiva de título, número que igualaria o recorde de Anderson Silva, fazendo do norte-americano um dos campeões mais prolíficos da história do Ultimate. Pelo cinturão e pela manutenção do recorde, os brasileiros estarão lado a lado com Wilson na luta mais dura de sua carreira.

Jessica Andrade
Se um brasileiro desafiará o campeão com mais defesas de título atualmente no Ultimate em abril, maio será a vez de uma brasileira desafiar a campeã com mais defesas de título atualmente.
No dia 15 de abril, no UFC 211, Jessica Bate-Estaca terá pela frente ninguém menos que Joanna Jedrzejczyk, campeã incontestável do peso-palha, que buscará sua quinta defesa de cinturão.
Veja também: Perfil de Jessica | Joanna prevê "ótima luta" | As fotos da trajetória de Jessica | Card completo do UFC 211
Mas se por um lado Joanna tem parecido imbatível desde que chegou ao topo da divisão, Jessica não tem sido menos impressionante desde que estreou no peso-palha, descendo de categoria após boa campanha no peso-galo.

Em apenas oito meses, a paranaense venceu três adversárias de forma contundente (um nocaute, uma finalização e uma decisão unânime), escalou o ranking da categoria até a terceira posição e conquistou a oportunidade de medir forças com a polonesa.
Dona de mãos pesadíssimas e de uma afiada guilhotina, Jessica é uma oponente perigosa para qualquer atleta na categoria, inclusive para a campeã, que chegou a passar momentos de aperto em cada uma de suas três defesas de título mais recentes. Não há dúvidas que Joanna é uma grande campeã; mas, no mundo das lutas, todos os grandes campeões um dia caem.

Junior dos Santos
Logo após a disputa pelo título da categoria mais leve do Ultimate, teremos a disputa pelo título da mais pesada entre o campeão Stipe Miocic e o brasileiro Junior Cigano na luta principal do UFC 211.
Veja também: Cigano e Miocic em desafio inusitado | Qual foi a maior vitória de Cigano?
Por tudo o que já provou ao longo de nove anos competindo com a elite dos pesos-pesados no octógono, Junior Cigano está sempre a uma ou duas vitórias de uma disputa de título. E quando o campeão é alguém que ele já venceu, o duelo faz ainda mais sentido.
Ex-campeão da categoria, Cigano vem atualmente de vitória sobre Ben Rothwell em uma de suas melhores performances recentes. Após recorrentes lesões que o permitiram fazer apenas uma luta em cada um dos últimos três anos, o brasileiro parece estar no melhor momento para tentar retomar o posto de homem mais temido do mundo.

O retrospecto também joga a seu favor. Vivendo grande fase, Miocic nocauteou cada um de seus últimos cinco adversários cujos nomes não são Junior dos Santos. O brasileiro foi o último a vencer o norte-americano em um disputado e emocionante combate em dezembro de 2014. Desde então, Miocic atropelou a concorrência e quer se afirmar diante de seu mais recente algoz.
Os meses de abril e maio serão decisivos para os atletas brasileiros no Ultimate. Quando o octógono voltar ao país, no dia 3 de junho, para o UFC 212, poderemos ter o histórico número de cinco cinturões simultaneamente. E quem dirá que não teremos?
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC