Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Cinco motivos para não perder o UFC 211

Evento terá duas disputas de cinturão e brasileiros nas três lutas principais

O octógono está a caminho de Dallas para o UFC 211 no dia 13 de maio. E após um hiato de duas semanas, a expectativa para o card no estado da estrela solitária é enorme.
As manchetes são muitas: duas disputas de cinturão, um fenômeno em ascensão tem seu maior teste e possíveis desafiantes podem surgir em duelos decisivos.
Mais UFC 211: Bate-Estaca tem a senha para vencer Joanna | Campeã prega respeito | A dupla jornada de Miocic | Quem vai parar Joanna Jedrzejczyk? | A dura missão de Junior Cigano | Cigano fala em nocautear | Treinador de Miocic analisa revanche | As 5 maiores lutas de Miocic | TOP 10: maiores lutas de Cigano
Foi difícil selecionar apenas cinco, mas aqui estão os motivos para não perder o UFC 211.

1 - Pesos-pesados estrelam em Dallas
A estrela do boxe Anthony Joshua está liderando o renascimento do peso-pesado em seu esporte, enquanto tenta trazer ar para uma divisão que está hibernando há uma década.
Mas no UFC, a divisão dos pesos-pesados sempre foi o principal produto da organização.
“Não há outro título em esportes de combate que tenha mais prestígio, mais significado e mais notoriedade que o título dos pesos-pesados do UFC”, disse o comentarista Joe Rogan.
Atual campeão, Stipe Miocic tenta igualar o recorde de defesas consecutivas (2) contra o antigo campeão, Junior dos Santos. Os dois já se enfrentaram em 2014, em uma das melhores lutas daquele ano. JDS venceu em uma apertada decisão, na única derrota de Miocic nos últimos cinco anos.
Os números de ambos na trocação são impressionantes. Os 12 knockdowns aplicados por Cigano na carreira são o maior número da história dos pesados no UFC. Miocic tem o terceiro maior índice de golpes (5.03 golpes significativos aplicados por minuto) da história da divisão. JDS conectou o maior número de golpes significativos (157 contra Ben Rothwell) em uma única luta na história da categoria, enquanto Miocic tem a marca de maior número de golpes totais (361 contra Mark Hunt) em uma única luta de pesados.

2 - ‘Joanna Campeã’ encara seu próximo desafio
Desde que Joanna Jedrzejczyk entrou em cena, ela tem demolido todas as adversárias que cruzam seu caminho. Ela tem um cartel de 7-0 no UFC, e passou pelas melhores lutadoras que a divisão peso-palha pode oferecer.
Sempre que uma nova desafiante surge, Jedrzejczyk fecha a porta nos sonhos de título da lutadora.
A próxima a tentar será Jessica Andrade, com seu tamanho e poder. A brasileira desceu para o peso-palha após boa campanha como peso-galo no UFC.
Desde que mudou de divisão, “Bate-Estaca” está 3-0 e se consolidou como a mais nova desafiante a fazer as pessoas acreditarem que uma mudança no título é possível. Mas Jedrzejczyk já ouviu essa história antes e segurou firme em cada uma delas.

3 - Postulantes a cinturão batalham pela grande oportunidade
Três lutas no card destacam lutadores que buscam o posto de desafiante número um em suas respectivas categorias.
Demian Maia tem brilhado nos meio-médios, vencendo atletas Top 10 com regularidade desde que desceu de peso. Se vencer Jorge Masvidal, ele praticamente garante que sua próxima luta será pelo cinturão. Se Masvidal acabar com o momento de Demian, consegue uma grande vitória e chega ao terceiro triunfo consecutivo.
Henry Cejudo vem de sequência de duas derrotas seguidas, incluindo a desapontante derrota para Demetrious Johnson em disputa de título. Mas contra o ascendente Sergio Pettis, “O Mensageiro” pode voltar imediatamente à conversa sobre um title-shot. Para o jovem Pettis, esta será sua primeira grande luta, e uma vitória pode colocá-lo no caminho do “Mighty Mouse”.
Finalmente, Dustin Poirier tem sido um dos atletas mais quentes do peso-leve desde que subiu de categoria em 2015. Se ele passar pelo número 3 da divisão, e ex-campeão Eddie Alvarez, ele dá um enorme salto para o topo da lista de desafiantes.
4 - ‘El Pantera’ tem confronto decisivo
Desde que venceu o TUF América Latina, Yair Rodriguez tem sido uma fonte de melhores momentos enquanto escala o ranking dos pesos-pena. O atleta de 24 anos está 6-0 no UFC e é atualmente o sétimo colocado da categoria na organização.
Mas por mais impressionante que Rodriguez tenha sido, seu primeiro grande teste para provar que ele pertence à elite da divisão será contra o ex-campeão dos leves Frankie Edgar, que espera fazer uso da jovem estrela para mostrar que merece uma nova disputa de cinturão.
5 - Card preliminar tem duelo imperdível
Houve muita expectativa sobre Jessica Aguilar quando ela assinou com o UFC em 2015. Mas após uma derrota para Claudia Gadelha e quase dois anos parada por lesões, a estrela do peso-palha ainda busca começar a fazer barulho no UFC.
Aguilar enfrenta Cortney Casey, que tem um cartel de 2-3 no UFC. Ela tem uma vitória sobre Randa Markos e está com as costas na parede tentando evitar uma sequência de derrotas.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC