Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Cinco motivos para não perder o UFC Salt Lake City

Evento acontece neste sábado (6)

420 dias após sua grande chegada ao UFC - uma vitória na “Luta da Noite” sobre Charles Rosa no UFC 188 em seu país natal, o México - Yair Rodriguez lidera seu próprio card neste sábado (6), em Salt Lake City.
Rodriguez foi o vencedor da primeira temporada do TUF América Latina, mas anunciou que realmente veio para ficar com uma série de sensacionais chutes voadores no UFC 188. O estilo empolgante do “Pantera” e um arsenal versátil lhe garantiram o posto de uma das principais estrelas em ascensão no mundo do MMA.
Após apenas quatro aparições no Ultimate - quatro vitórias, o que já é a terceira maior sequência atual na divisão dos penas - ele já ocupa a 13ª posição no ranking da categoria.
O próximo adversário de Rodriguez é o veterano Alex Caceres, que venceu suas duas últimas lutas desde que retornou aos penas, após uma passagem irregular pelo peso-galo. “Bruce Leeroy” vai tentar se equiparar a Rodriguez na trocação com seu próprio conjunto de espetaculares chutes e socos.
Caceres é o dono da maior porcentagem de acerto de golpes na história da divisão dos galos no UFC e WEC (50,9%), e suas habilidades no chão produziram o terceiro maior número de tentativas de finalização da divisão, além de um total de cinco vitórias por finalização.
Rodriguez x Caceres é o primeiro motivo para não perder o UFC Salt Lake City

2 - Dennis Bermudez busca uma nova sequência
Depois de acumular uma impressionante sequência de sete vitórias seguidas na divisão dos penas - que o colocou à beira de um title-shot - Dennis Bermudez sofreu derrotas consecutivas para Ricardo Lamas e Jeremy Stephens
“A Ameaça” se recuperou com vitória sobre Tatsuya Kawajiri, e agora busca a segunda consecutiva na luta co-principal, contra Rony Jason.
Jason está fora de ação há mais de um ano, mas o faixa-preta de jiu-jítsu tem a certeza de que será um teste à altura de Bermudez
Leia também: Yair Rodriguez se espelha em Muhammad Ali | Caceres reflete sobre altos e baixos | Santiago com espírito "caçador" | Olho neles | Thales prega calma
3 - Camozzi vai aproveitando sua segunda chance
Talvez não haja história mais inspiradora na divisão dos médios do que a rejuvenescida carreira de Chris Camozzi.
Camozzi foi cortado do UFC no final de 2014, e parecia que não conseguiria mais voltar, mas recebeu uma nova chance quando foi o único disposto a enfrentar Ronaldo Jacaré de última hora em abril de 2015. Ele perdeu aquela luta, mas, desde então, Camozzi tem estado em grande forma, vencendo três consecutivas e, agora, prestes a entrar no ranking dos Top 15, com um embate contra o 12º colocado, Thales Leites.
Leites tem atravessado sua própria maré ruim, com duas derrotas seguidas para Michael Bisping e Gegard Mousasi, e deve estar desesperado por uma vitória.
4 - Agressivo Cummings com sede de mais
Zak Cummings foi impressionante em suas duas últimas lutas, vencendo Nicolas Dalby e Dominique Steele de forma convincente. O norte-americano venceu quatro de suas últimas cinco lutas e tem escalado rapidamente na divisão dos meio-médios.
Seu próximo desafio é Santiago Ponzinibbio, que também venceu quatro das últimas cinco, e vem de duas vitórias por nocautes no primeiro round.
5 - Cub vai para matar no card preliminar
Quinto colocado no ranking dos pesos-pena, Cub Swanson enfrenta o dono da 14ª posição, Tatsuya Kawajiri, em uma excelente luta de pesos-pena no card preliminar.
Swanson se recuperou após duas derrotas para Frankie Edgar e Max Holloway. Dois dos melhores pesos-pena do mundo conseguiram finalizá-lo, mas não o tiraram da jogada. Em sua última luta, ele venceu o duro Hacran Dias por decisão dos jurados.
Kawajiri, veterano do Pride e Strikeforce, faz sua sexta luta no UFC. Ele venceu três dos cinco combates e busca se manter no Top 15 da categoria peso-pena.
Assine o Combate | O canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC