Pular para o conteúdo principal
Atletas

Conheça o estreante Joanderson “Tubarão” Brito

Brasileiro foi contratado no Dana White’s Contender Series e faz sua estreia contra Bill Algeo neste sábado (15)

Contratado no Dana White’s Contender Series, o brasileiro Joanderson Brito irá estrear na organização neste sábado, quando encara Bill Algeo no card principal do UFC Vegas 46. O peso-pena conversou com a equipe do UFC Brasil e contou um pouco de sua história e da expectativa para o duelo.

Como foi que surgiu seu interesse pelo MMA?

- Eu morava em Santa Helena, no Maranhão, e minha mãe biológica morava em Laranjal do Jari, no Amapá. Eu fui passar umas férias no Amapá em 2008, gostei do lugar e comecei a morar lá. Quando eu entrei na escola, o pessoal falava mais de luta do que futebol. No recreio, os meninos ficavam mostrando os golpes. Foi assim que eu senti interesse pelas artes-marciais.

E seu apelido de Tubarão, como surgiu?

- Pela minha forma de lutar. Sempre fui muito agressivo e fiz muita força, jogando golpes duros. Daí eu recebi esse apelido.

Você tem algum atleta no esporte que te inspirou?

- Minotauro, Minotouro, Shogun, Anderson Silva. Esses caras são exemplos para a gente que tá chegando agora no UFC.

Como foi que você decidiu se tornar um atleta profissional?

- Eu já fazia lutas amadoras nos moldes profissionais. Isso é comum no Norte e no Nordeste. Muito antes de catalogarem minhas lutas em sites, eu já lutava contra outros. Só dei um passo para frente nessa direção.

Como você se sentiu quando soube que lutaria no Dana White’s Contender Series e com os elogios de Dana White ao ser contratado?

- Foi a luta que fiquei mais animado em fazer até hoje. Até mais do que essa do UFC. Sempre trabalhei muito duro e sabia que eu ia entrar aqui. São dez vitórias seguidas e espero a 11ª neste sábado. A sensação de estar no UFC é demais e ter sido elogiado pelo Dana White quando fui contratado no Contender Series foi muito inspirador.

Agora você irá estrear no UFC. Tem algum nervosismo por isso?

- Eu acho que não vou sentir o peso da estreia. O tratamento e o local da luta estão sendo os mesmos que foram no Contender. O que muda para mim é mais o nome. A confiança faz parte. Eu me sinto confiante por ter sido um atleta de MMA desde o início.

Sobre seu adversário, Bill Algeo. O que você acha dele e como pretende sair com a vitória?

- O Octógono menor me dará vantagem. O Algeo é um cara da trocação, então eu posso me aproximar dele. Mesmo com a envergadura maior que ele possui, acredito que a parte de movimentação vai me favorecer. Sendo sincero, pretendo nocauteá-lo, mesmo que inicialmente eu explore a luta agarrada.

E caso saia com a vitória, quais os próximos passos em uma categoria tão talentosa?

- Vou para ganhar o bônus, para dar show. Esses caras têm mais experiência do que eu no Octógono, mas eu compenso na parte de dedicação e trabalho. Quero ter uma grande sequência para lutar mais vezes e em lutas ainda mais importantes.

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube