Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Cormier admite que se sentiu intimidado diante de Anderson Silva no UFC 200

Campeão meio-pesado venceu o brasileiro por decisão unânime

Daniel Cormier era o grande favorito para o duelo contra Anderson Silva no UFC 200: havia feito uma preparação completa para encarar Jon Jones, e estava na categoria de peso da qual é o atual campeão, enquanto o brasileiro, além de ter subido de peso, aceitou o duelo com três dias de antecedência e sem treinar adequadamente.
Mesmo assim, ao se ver de frente com o Spider, um dos maiores lutadoras da história do esporte, dentro do octógono, “DC” admite que ficou intimidado.
“Durante toda a sexta-feira, dia seguinte ao anúncio da luta, eu fiquei me dizendo que iria esmagá-lo. Não me importava que fosse Anderson Silva, eu só queria arrebentar com ele. Mas, quando olhei para o outro lado do octógono e o vi na posição de aranha que ele sempre faz, eu pensei: ‘Uau! É o Anderson Silva!’”, contou Cormier em entrevista ao programa de Jim Rome.
Apesar disso, e de não ter a obrigação de defender seu título, já que o cinturão não estava em jogo no duelo, Cormier disse que a necessidade moral de vencer o duelo o fez adotar uma postura mais conservadora no combate.
“Eu lutei da forma que precisava lutar. O que eu podia fazer diante de Anderson Silva? Uma derrota seria catastrófica para mim. Eu aceitei a luta porque me comprometi comigo mesmo, com a minha família, com meus amigos e com os fãs, e também com o UFC de que estaria lá para competir, e foi o que eu fiz. Enfrentei Anderson Silva. E quer saber? Consegui uma vitória grandiosa para a minha carreira”, concluiu.
Assine o Combate | O canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC