Pular para o conteúdo principal

Dana: "Nunca falei mal de Wanderlei Silva"

"O cara correu de um antidoping... já vinha falando há tempos que isso teria consequências sérias para ele", comentou o presidente do UFC.


 

Quando Wanderlei Silva anunciou a aposentadoria dias atrás, antes da punição decretada pela Comissão Atlética de Nevada por ele fugir do exame antidoping surpresa no começo deste ano, o presidente do UFC Dana White pensou que isso serviria apenas para desviar o assunto.

"Achei que ele estava tentando criar um tipo de 'cortina de fumaça' para encobrir tudo, já que fez isso (anunciou a aposentadoria) dias antes de ficar de frente com a Comissão Atlética", disse White, em entrevista exclusiva ao UFC.

"O cara correu de um antidoping... já vinha falando há tempos que isso teria consequências sérias para ele", emendou o mandatário.

Wanderlei acabou terminantemente proibido de competir em Nevada, e ainda foi multado em US$ 70 mil. Como defesa, o lutador alegou que evitou o exame porque havia ingerido muitos diuréticos para ajudar na recuperação de uma lesão, e temeu que isso o prejudicasse. White ficou supreso com o nivel do julgamento.

"Não pensava que seria algo tão severo assim (punição por tempo indeterminado em lutar em Vegas). Mas a pior coisa foi correr de um antidoping. Você jamais pode fazer isso", endossou White.

Como o brasileiro afirmou publicamente que "nunca mais pisará no octógono", o presidente do Ultimate desejou boa sorte. "Nunca disse nada de mal sobre Wanderlei Silva na minha vida. Sempre o respeitei. Não há como ele dizer que eu ou o Lorenzo Fertitta (um dos sócios majoritários do UFC) o desrespeitamos alguma vez".

Sobre a punição da Comissão Atlética para Jon Jones e Daniel Cormier, que brigaram em coletiva de imprensa em abril e também acabaram multados e condenados a prestar serviços comunitários pela Comissão, White foi enfático.

"Você tem de lembrar o que aconteceu. Esses caras 'saíram na mão' dentro do lobby do (hotel) MGM. Eles estavam lá para promover uma luta. Havia um monte de pessoas comuns por perto, se hospedando no hotel, e os dois estavam em plena pancadaria. Isso foi uma confusão muito séria".

O presidente do UFC também se disse "extremamente satisfeito" com a volta de Cat Zingano (há 15 meses parada por causa de lesão; encara a brasileira Amanda Nunes no UFC 178), além de Nate Diaz, que enfrenta Rafael dos Anjos em dezembro.

"Gosto do Nate, sempre gostei. Será uma grande luta, sem dúvida. Dos Anjos nocauteou Ben Henderson recentemente, está em grande fase na carreira. E Nate Diaz sempre é um cara interessante de assistir".