Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Dana White discute bastidores do programa "Lookin' For a Fight"

Presidente do UFC procura novos talentos em reality show


Quando o presidente do UFC, Dana White, discute o sucesso da série "Dana White: Lookin' for a Fight", ele faz tudo parecer fácil.

"Eu tinha um conceito para o programa, chamei as duas pessoas que achei que funcionariam bem, caímos na estrada e deu certo", disse White na quinta-feira durante um almoço com a imprensa em Nova York.

Como se as 17 horas de trabalho diárias necessárias para filmar um episódio, durante dois ou três dias seguidos, não fossem suficientes, considere que White faz tudo isso enquanto também está administrando a maior promoção de MMA do mundo. Não é fácil, mas ele deixa claro que não queria estar fazendo outra coisa.

"Existem tantas coisas diferentes que podemos fazer neste programa e não poderíamos fazer em outros", disse ele sobre a série, que mostra White, seu velho amigo Nick The Tooth, e o ex-campeão meio-médio Matt Serra enquanto eles viajam pelos EUA à procura de novos talentos, ao mesmo tempo em que se metem em algumas enrascadas.

"Isso deveria ser chamado de crise da meia-idade", disse Serra, de 41 anos. "Qual é o meu problema? Eu tenho mais de 40, não deveria estar fazendo isso. Mas nós viajamos, comemos, fazemos algumas besteiras e assistimos algumas lutas."

O piloto do programa teve 1,5 milhão de visualizações no Youtube até agora, e os motivos para isso são simples: o show não é roteirizado, é genuinamente engraçado e a química entre o trio é algo único.

"Eu já queria fazer um programa de TV com o Matt há cinco anos", disse White. "Um cara de Los Angeles queria fazer um sitcom com um lutador, e eu disse que o Serra era o cara certo. O rapaz tentou fazer funcionar, mas não conseguiu fechar um acordo. Então decidi ser ambicioso e roubei o Serra para o meu show. E eu sabia que o Nick funcionaria para esse formato. Para um reality show ser bom, é preciso haver contraste entre as personalidades, e é difícil ser mais contrastante do que aqueles dois. Eu sabia que funcionaria."

Serra e o homem Renascentista dos tempos modernos que é Nick The Tooth estão sempre discutindo, mas de uma maneira divertida. E com White como líder - "Normalmente eu que invento as coisas estúpidas que fazemos", riu ele - parece que o programa ficará no ar por algum tempo.

O plano é esse, já que White espera liberar um episódio por mês, com a primeira temporada focada nos Estados Unidos, e a próxima indo para outros países.

Por mais que seja divertido ver White, Nick e Serra experimentando a culinária local e fazendo coisas que você só faria se fosse desafiado por seus amigos, o nome do programa é "Lookin' For a Fight" ("Em busca de uma luta", em inglês), e cada episódio mostra o trio ao lado dos cages procurando possíveis atletas do UFC.

Até agora, Sage Northcutt já fez sua estreia no octógono, Randy Brown está prestes a fazer seu debute no UFC New Jersey, no sábado, e, na semana seguinte, Mickey Gall terá a oportunidade de conseguir uma luta contra a estrela do WWE CM Punk caso vença Mike Jackson.

"Aqueles caras sabem que estaremos lá, e é a oportunidade deles", disse Serra. White, que costumava visitar os shows locais para procurar atletas para o UFC no início de sua carreira na organização, parece genuinamente animado com a chance de fazer isso novamente.

"Obviamente as coisas mudaram, mas em um dos primeiros shows que fui, encontrei Robbie Lawler, que agora é campeão mundial", disse. "É assim que funciona. Acho que é obrigatório ir a esses shows menores para procurar talento. Olheiros do beisebol vão a todos os jogos. Existe algo diferente em estar ali ao vivo, que você não vê nas gravações."

White está falando sobre encontrar um público repleto de fãs usando camisetas de Mickey Gall em New Jersey, e, é claro, de seu primeiro encontro com Sage Northcutt e sua família no Texas.

"Sage é o garoto mais legal do mundo", disse, White, apoiado por Serra.

"Isso é pouco. Ele é um garoto muito, muito legal. Acho que ele foi tão bonzinho a vida inteira que, quando entra no cage, ele vira um animal. Ele não é um cara legal no cage."

"A família inteira dele estava lá", disse White, "e cada um deles é mais legal e bonito do que o outro. Eles são as pessoas mais legais do mundo."

Assine o Canal Combate | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC 

Apesar de Northcutt, Brown e Gall já terem mostrado que possuem o talento para lutar, o que pode ser mais importante é ser capaz de lidar com tudo o que vem com estar em destaque no maior palco do esporte.

"Isso faz parte. Já vimos ao longo dos anos que as pessoas que eu descobri entram no UFC com um alvo nas costas. Paige VanZant, Sage Northcutt, Conor McGregor, Ronda Rousey. Você fica marcado no minuto em que entra, então precisa lidar com isso."

Normalmente, eles lidam. A diferença é que agora, com o "Dana White: Lookin' for a Fight", nós acompanhamos todo o processo. E também vemos o que os três amigos aprontam.

"Vocês verão o que vai acontecer nos próximos episódios. É loucura", disse White.