Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Daniel Cormier nocauteia Volkan Oezdemir e defende cinturão no UFC 220

“DC” venceu sensação suíça no segundo assalto

Daniel Cormier ainda é o rei dos meio-pesados. No último sábado, ele venceu o suíço Volkan Oezdemir por nocaute técnico no segundo round da luta co-principal do UFC 220, defendendo novamente o cinturão da categoria.

Mais UFC 220: Confira os resultados do card preliminar

Na opinião de Cormier, no entanto, esta não foi uma defesa, e sim uma reconquista do título após a derrota para Jon Jones em seu último combate, em luta cujo resultado foi anulado depois de uma potencial violação de “Bones” da política antidoping do UFC.

“Passei por muita coisa”, desabafou Cormier no octógono após o combate, “Eu disse que sentia que essa luta era pelo título vago, então conquistei o cinturão e sou o campeão novamente”.

UFC Belém: Cadastre-se e saiba tudo sobre o evento

Cormier provou no octógono por que é o campeão. Após um começo de luta eletrizante, com Volkan conectando os melhores golpes e evitando as investidas de quedas, DC cresceu no duelo, passou, aos poucos, a ditar o ritmo, e terminou o primeiro assalto nas costas do suíço, com um mata-leão encaixado, que não encerrou o combate por falta de tempo.

No segundo round, o domínio de Cormier apenas foi mais claro. O campeão levou a luta para o solo, progrediu e prendeu Oezdemir em um crucifixo, castigando o rosto do desafiante até a interrupção do árbitro.

Os dois brasileiros escalados no card principal do UFC 220 foram derrotados. O peso-galo Thomas Almeida foi nocauteado por Rob Font no segundo round, enquanto o meio-pesado Francimar Barroso perdeu para Gian Villante por decisão dividida.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube