Pular para o conteúdo principal
Entrevistas

Deiveson Figueiredo garante: revanche com Moreno não será decidida pelos jurados

Após empatar com o rival em dezembro, brasileiro coloca o cinturão peso-mosca novamente em disputa no dia 12 de junho, no UFC 263

Deiveson Figueiredo fez história em dezembro de 2020, quando se tornou o campeão do Ultimate com o menor tempo entre duas lutas na organização - apenas 21 dias após finalizar Alex Perez, fazendo sua primeira defesa de título no UFC 255, ele voltou ao Octógono para encarar Brandon Moreno no UFC 256.

O resultado, no entanto, não foi o que o paraense de 33 anos esperava: após cinco rounds, um jurado pontuou o combate 48-46 a favor do brasileiro, enquanto os outros dois marcaram 47-47, resultando em um empate majoritário.

Embora tenha mantido o cinturão, o brasileiro discordou da avaliação dos jurados, que foi diretamente afetada pela perda de um ponto do “Deus da Guerra” no 3º round, devido a um golpe baixo não intencional.

"Para mim, o resultado da luta foi injusto”, disse o campeão peso-mosca em entrevista exclusiva ao UFC Brasil, “Eu realmente venci aquela luta, mesmo tirando um ponto - que era para o juiz ter me dado uma advertência, e não tirado um ponto como ele fez. Se eu perdi, foi um round. De resto, ganhei todos os outros".

Inscreva-se para receber a Newsletter do UFC

O embate com Moreno foi o quarto de um ano movimentado para Deiveson, que começou em fevereiro, quando o brasileiro teve a chance de se sagrar campeão em duelo com Joseph Benavidez, mas ficou inelegível para a conquista do título após não bater o peso para o combate.

E mesmo com apenas três semanas entre as lutas contra Perez e Moreno, o brasileiro afirmou que os consecutivos cortes de peso não influenciaram sua performance, mas sim um problema de saúde sofrido na véspera da Luta da Noite do UFC 256.

"Tive uma infecção intestinal que não me deixou dormir de sexta para sábado, e mesmo assim me apresentei muito bem”, avaliou, “Achei muito boa minha apresentação. Por mais que eu tenha perdido um pouco de agilidade, de punch, de força”.

“Mas agora estou preparado para dar um show nessa próxima luta”, continuou, “Pode ter certeza: eu vou nocautear esse cara na próxima".

Após dividir o Octógono por 25 minutos com o mexicano de 27 anos, que ocupa atualmente a primeira posição no ranking dos 57 Kg e está invicto há seis combates, Deiveson faz uma análise bastante sincera sobre o adversário que reencontrará no dia 12 de junho, no UFC 263.

"O Brandon Moreno é um cara que não tem nada diferente”, disse, “A única coisa que ele tem é o boxe dele. Se ele parar na minha frente, vai ser nocauteado; e se ele tentar colar em mim, vai ser um erro que vai cometer, porque vou colocá-lo para baixo e finalizá-lo".

“Vou nocautear esse cara para a galera ver que eu sou o verdadeiro campeão", concluiu, lembrando que o evento, que será realizado na cidade de Glendale, nos Estados Unidos, terá novamente a presença da torcida na arena, “Estou preparado para mostrar ao mundo que o meu jogo é melhor do que o dele".

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube