Pular para o conteúdo principal
Eventos

Destaques do Media Day do UFC Uruguai

Primeiras encaradas da semana aconteceram nesta quinta-feira em Montevidéu

Aconteceu nesta quinta-feira (8) o Media Day do UFC Uruguai, em que alguns dos principais atletas escalados para o evento de sábado atenderam a imprensa e ficaram frente a frente com seus oponentes pela primeira vez na semana.

As principais estrelas do #UFC Uruguai ficaram frente a frente no Media Day do evento que acontece nesse sábado (10).

Brasil

A campeã peso-mosca Valentina Shevchenko, que na luta principal coloca seu título em jogo em revanche com Liz Carmouche, falou sobre a expectativa de reencontrar a norte-americana que a venceu de forma controversa em 2010.

“O principal para mim é vencer a luta, independente de quem esteja na minha frente”, disse Valentina, “É claro que lutamos anos atrás, não foi como eu queria, foi uma decisão médica interromper a luta, eu estava pronta para continuar. Mas eu não preciso de motivação extra para lutar, defender o cinturão por si só é uma enorme motivação”.

Carmouche, que volta a disputar um cinturão após desafiar Ronda Rousey pelo título peso-galo na primeira luta feminina da história do UFC, em 2013, afirmou que não há nada que se comparar entre o último e o próximo encontro entre ambas.

“Acho que é completamente diferente. Foi há quase 10 anos, eu era muito inexperiente, era uma organização obscura, em uma divisão diferente. Eu realmente não trago nada daquela luta”.

Na luta co-principal do evento, o brasileiro vai em busca do sexto triunfo consecutivo na organização em um duelo de nocauteadores contra Mike Perry, o qual ele analisou da seguinte forma: “Acho que eu sou mais técnico e ele é mais brigador, então vou buscar os contragolpes, procurar um espaço para colocar meus golpes, mas também sou agressivo, vou buscar a finalização ou o nocaute. Imagino uma luta com muita ação”.

Perry, por sua vez, afirmou que espera que a torcida esteja toda a favor do brasileiro e que, para ele, isso não é um problema: “Vir de longe, acho que tira a pressão de mim. Quando luto em casa, preciso representar os Estados Unidos e aqui sinto que o ambiente pode ser mais hostil e isso me dá uma mentalidade mais louca, me deixa mais focado em como me defender melhor, e usar o sistema de pontos para ir lá e conquistar a vitória”.

Antes de medirem forças no Octógono, os atletas voltam a se encontrar nesta sexta-feira, na cerimônia de pesagem do UFC Uruguay. O evento, no sábado, terá transmissão ao vivo e exclusiva do Canal Combate a partir de 18h (horário de Brasília).

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube