Pular para o conteúdo principal

Diego Brandão recorre as raízes por vitórias e já mira cinturão do UFC

Após dez anos nos Estados Unidos, brasileiro voltou a treinar em sua terra natal

Diego Brandão foi buscar em suas raízes a inspiração para reencontrar o caminho das vitórias no UFC. E a fórmula parece ter dado certo. Após duas derrotas seguidas na organização, para Dustin Poirer e Conor McGregor, respectivamente, o brasileiro voltou a treinar em sua terra natal e nocauteou Jimy Hettes no primeiro round em sua última luta, em abril desde ano.
Agora, Brandão se prepara para mais um desafio em sua carreira, contra Katsunori Kikuno, no próximo sábado (26), no UFC Japão. E novamente o peso-pena aposta nos 'ares brasileiros' para voltar do outro lado do mundo com mais uma vitória na bagagem.
"Depois que eu perdi, eu voltei a treinar no Brasil. Eu acho que preciso dessas pessoas - brasileiros - ao meu lado. Eu sou esse tipo de cara, esse tipo de lutador, eu gosto de lutar. Eu não são sei fazer o que Conor (McGregor) faz. Esse não é o meu estilo. Eu sou como Wanderlei Silva e Mike Tyson. Eu sou duro", declarou ao portal MMA Junkie.

LEIA MAIS: Diego Brandão muda camp para São Paulo e aposta em vitória no UFC Japão | Assine o Canal Combate
Nascido em Fortaleza (CE) e radicado em Manaus (AM), Brandão passou os últimos dez anos vivendo nos Estados Unidos. Em 2015, no entanto, o lutador transferiu o seu camp para a cidade de São Paulo, onde realizou os treinamentos com o preparador físico Gustavo Barquilha.
"Eu perdi um pouco dessa mentalidade (de superação) após dez anos vivendo nos Estados Unidos. Essa é a razão pela qual eu voltei ao Brasil. Eu quero lutar novamente como aquele cara que eu fui e vou começar derrubando um a um os meus oponentes", completou.
Diego Brandão despontou no UFC ao vencer Dennis Bermudez por finalização no primeiro round na final da edição 14 do The Ultimate Fighter (TUF). De lá pra cá, foram mais sete combates, com três derrotas e quatro vitórias. (Confira o histórico de Diego Brandão no UFC).
"Estou com fome e sinto que ainda tenho muito a provar dentro do octógono. Às vezes, eu me controlo muito (durante uma luta). Eu quero me sentir cansado, eu quero lutar e proporcionar um grande show agora. Eu quero ser o Diego Brandão da temporada 14 do The Ultimate Fighter (TUF) e nocautear todo mundo", declarou.

Aos 28 anos e renovado, Diego Brandão espera agora manter uma boa sequência de vitórias para ter a sua oportunidade de disputar o cinturão dos penas. "Eu vou continuar até conseguir lutar pelo título, esse é o meu sonho agora. Vou enfrentar todos os caras da divisão até conseguir isso. Todo campeão precisa perder e voltar. Esse é o meu momento de voltar e ser forte para sempre".

Ingressos à venda para o UFC São Paulo 

Confira o card completo do UFC Japão

Baixe o aplicativo do UFC