Pular para o conteúdo principal

Edgar aniquila Swanson e pede José Aldo

Edson Barboza garante a vitória brasileira no Texas com decisão unânime sobre Bobby Green

 
Doze confrontos embalaram o público em Austin, Texas, para o UFC Fight Night no Combate – Edgar x Swanson, neste sábado. E na luta principal, o ex-campeão peso leve Frankie Edgar detonou Cub Swanson. O resultado o deixa próximo de mais uma tentativa pelo cinturão na sua nova categoria, entre os penas. Único brasileiro no card, Edson Baboza também fez bonito.

EDGAR IMPÕE RITMO ALUCINANTE E FINALIZA CUB SWANSON

Na principal luta da noite, embalado numa série de seis vitórias, Cub Swanson parecia que iria fazer frente ao ex-campeão peso leve Frankie Edgar. Mas não demorou para Edgar impor seu ritmo frenético, com muita velocidade e o vigor físico que poucos no UFC conseguem manter.

Com uma estratégia bem definida, Edgar preferiu evitar a trocação e derrubar. Desta forma, teve êxito em todos os rounds, com um ground and pound poderoso e cotoveladas contundentes. Na quarta etapa, Frankie chegou à montada, de onde castigou duramente Swanson. Como um carrapato, Edgar conseguiu derrubar e controlar no chão, de onde abafou o oponente durante toda a luta. Guerreiro, Cub tentava evitar a finalização, principalmente os ataques com estrangulamento no assalto final, e resistiu como pode, mas acabou sucumbindo diante de um mata-leão nos últimos segundos (4min56s).

“Dana (White), você disse que estaria assistindo e estou indo para este cinturão. Se Aldo não vier, vou até ele. Quero sempre terminar as lutas e vinha trabalhando muito”, declarou.

EDSON BARBOZA ACABA COM SÉRIE VITORIOSA DE GREEN

Único brasileiro no card em Austin, Edson Barboza tinha uma dura missão: frear Bobby Green, numa serie de oito triunfos seguidos. E o brazuka achou o caminho através dos chutes baixos. Desde os primeiros momentos, Edson castigou as pernas de Green que, apesar de provocar e fazer de conta que não sentia os golpes, acabou minado pelas pancadas. Na segunda parcial, Barboza seguiu com a estratégia e chegou perto do nocaute quando conectou um poderoso chute giratório na cabeça do oponente. Com vantagem, o brasileiro apenas controlou as ações no terceiro assalto para garantir a decisão unânime a seu favor e segunda vitória seguida para voltar a figurar entre os grandes nomes na divisão de leves.

“Acreditem no que vou dizer, vocês ainda não viram o melhor Edson Barboza em ação”, prometeu.

CAMUS VENCE PICKETT E GANHA SOBREVIDA ENTRE OS MOSCAS

Tanto Brad Pickett quanto Chico Camus vinham de derrota. E a pressão pelo triunfo não resultou em emoção. Apesar de não ter faltado movimentação, os rounds foram parelhos e os lutadores não chegaram perto da definição. Pickett começou melhor, partiu para cima, quedou e conseguiu boas cotoveladas no ground and pound. O inglês teve vantagem no assalto inicial, mas Camus igualou as ações no seguimento, quando evitou bem as quedas e foi mais efetivo na trocação. Por decisão dividida, Camus levou a melhor e ganhou fôlego para seguir na divisão dos moscas.

OLIYNYK SURPREENDE E LEVA VITÓRIA PARA A RÚSSIA

No confronto entre pesos pesados, a expectativa era de que Jared Rosholt e Oleksiy Oliynyk buscassem a luta agarrada, mas foi justamente o contrário que ocorreu, o que proporcionou um desfecho surpreendente. Rosholt partiu com tudo para cima e parecia que ia nocautear quando encurralou o russo nas grades e soltou uma serie de uppers certeiros. O americano vinha dominando até o terceiro minuto, quando sofreu uma sequência de Oliynyk e acabou desabando após um cruzado de esquerda no queixo. É a 11ª vitória seguida do russo – segunda no UFC.

BENAVIDEZ E ORTIZ FAZEM LUTA ELETRIZANTE

Em busca da segunda vitória seguida, desde que perdeu a disputa do cinturão dos moscas contra Demetrious Johnson, Joseph Benavidez protagonizou uma das lutas mais movimentadas da noite. Dustin Ortiz vendeu caro a derrota, resistiu durante os três rounds e não desistiu. Mas Benavidez se mostrou muito superior, conectou diversos golpes duros na trocação e buscou a todo o instante o nocaute. Chegou perto algumas vezes, mas faltou pouco para definir diante de um oponente persistente. De qualquer forma, a apresentação valeu a decisão unânime para Joseph.

“Foi incrível, uma luta grandiosa. Precisava de 15 minutos de luta assim, tento definir sempre, fiz o meu melhor, mas ele é um cara muito duro”, comentou.

WIMAN BATE VALLIE-FLAG EM CONFRONTO TRUNCADO

Matt Wiman e Isaac Vallie-Flagg se estranharam na pesagem. E a rivalidade dos pesos leves seguiu dentro do Octógono, quando os atletas gastaram todas as energias. Boa parte do combate transcorreu no clinch, quando Wiman foi perigoso com as cotoveladas em curta distância, enquanto Vallie-Flagg disparava perigosos uppers. Mas Wiman conseguiu vantagem na trocação e também no solo, grampeou as costas do oponente nos três rounds e chegou perto da finalização no primeiro, quando arriscou um armlock. O resultado computa a terceira derrota seguida de Vallie-Flagg, que fica em situação delicada na organização.

PRELIMINARES QUENTES EM AUSTIN

Na última luta do card preliminar, os pesos pesados Ruslan Magomedov e Josh Copeland fizeram três rounds emocionantes. Magomedov controlou a distância e usou muito bem os chutes para abafar o jogo de Josh, que vendeu caro a derrota, sempre perigoso com os punhos. O americano conectou bons golpes no russo, mas Magomedov controlou os três assaltos para garantir a decisão unânime a seu favor.

Uma das lutas mais aguardadas nas preliminares trouxe as belas participantes do TUF 20 Paige VanZant e Kailin Curran. VanZant foi com tudo desde o início, encurtou a distância e golpeou bem enquanto prensava nas grades. Curran aplicou boas quedas, mas VanZant era perigosa com armlocks. No final do round, raspou, ficou por cima e castigou Kailin no ground and pound. A loira voltou a botar pressão no segundo assalto, mas a vitória veio na etapa final. Depois de cair por cima, VanZant castigou com uma série de socos e definiu aos 2min54s. Com apenas 20 anos, é a quarta vitória em cinco lutas da peso palha.

Em outros confrontos movimentados, Akbahr Arreola finalizou Yves Edwards com uma chave de braço em apenas 1min52s, enquanto Dooho Choi venceu Juan Puig por nocaute aos 18s.

Confira todos os resultados:

CARD PRINCIPAL
Frankie Edgar finalizou Cub Swanson com um mata-leão aos 4min56s do R5
Edson Barboza venceu Bobby Green por decisão unânime
Chico Camus venceu Brad Pickett por decisão dividida
Oleksiy Oliynyk venceu Jared Rosholt por KO aos 3min21s do R1
Joseph Benavidez venceu Dustin Ortiz por decisão unânime
Matt Wiman venceu Isaac Vallie-Flagg por decisão dividida

CARD PRELIMINAR
Ruslan Magomedov venceu Josh Copeland por decisão unânime
Roger Narvaez venceu Luke Barnatt por decisão dividida
James Vick venceu Nick Hein por decisão unânime
Akbahr Arreola finalizou Yves Edwards com uma chave de braço a 1min52s do R1
Paige VanZant venceu Kailin Curran por TKO aos 2min54s do R3
Dooho Choi venceu Juan Puig por TKO aos 18s do R1