Pular para o conteúdo principal
Entrevistas

Elizeu Capoeira busca 7ª vitória seguida e mira duelo com Top 5

Brasileiro encara Curtis Millender na luta co-principal do UFC Wichita

"Está sendo meu melhor momento no UFC”. Assim, Elizeu Capoeira definiu a fase em que chega para enfrentar Curtis Millender, neste sábado (9), na luta co-principal do UFC Wichita.

E não poderia ser diferente: já são seis vitórias consecutivas no Octógono, três delas por nocaute, com três bônus de “Luta da Noite” no processo, e um recém-conquistado lugar no concorrido Top 15 da divisão dos meio-médios.

Mais UFC WichitaElizeu Capoeira: em números | Cinco perguntas para Derrick Lewis | Entrevista: Serginho Moraes | Os brasileiros no evento

Mesmo uma lesão no ligamento do joelho em outubro de 2018, quando estava escalado para enfrentar Li Jingliang no UFC Pequim, não desacelerou o paranaense, nem fez com que seu ano terminasse com gosto amargo.

"Foi um ano bom. Tivemos boas vitórias, vitórias de expressão, e eu estava apto para lutar na China, mas infelizmente aconteceu essa lesão no joelho”, disse em entrevista ao UFC Brasil, “Mas foi uma lesão que curou rápido. Assim que tive uma oportunidade de luta para esse ano, acabei pegando, porque já vinho num ritmo bom de treinos".

SAO PAULO, BRAZIL - OCTOBER 28:  (R-L) Elizeu Zaleski dos Santos of Brazil punches Max Griffin in their welterweight bout during the UFC Fight Night event inside the Ibirapuera Gymnasium on October 28, 2017 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Josh Hedges/Zuff

Satisfeito por ter cumprido sua primeira meta no Ultimate, a de entrar nos rankings, o brasileiro acredita que está pronto para se testar contra os melhores nomes da categoria até 77kgs.

Seu diferencial para continuar subindo? A constante evolução.

"É a minha versatilidade, minha capoeira”, definiu, “Sou um cara focado, tenho bons técnicos, uma boa equipe que me dá suporte. A gente vem mostrando a cada luta uma performance melhor, e meu diferencial é esse, seguir aprendendo a cada dia e colocando coisas novas a cada luta".

Seu primeiro teste contra um adversário rankeado, entretanto, não será neste sábado. Millender chegou ao Ultimate apenas em 2018, mas conquistou três vitórias dominantes e já postula um lugar entre os 15 melhores.

Mesmo assim, Capoeira trata o confronto deste final de semana com a mesma seriedade de qualquer outro, e não acha que terá mais a perder do que a ganhar no Octógono.

"Acho que cada luta é uma luta, independente de ele estar ou não (nos rankings), é um cara que também vem fazendo uma boa campanha dentro do evento, um cara que está invicto há nove lutas, então de qualquer forma, para mim, é uma luta muito interessante", disse, "Ele é um striker, um cara que gosta da trocação e sabe muito bem o que faz na parte em pé. Tem boas defesas, um jogo de chão para se sobressair. É um cara completo".

Elogios ao oponente à parte, o atleta da CM System tem plena confiança de que poderá passar por mais este desafio, chegar ao sétimo triunfo consecutivo na organização, e já mira vôos mais altos no futuro.

“Meu próximo degrau, depois do dia 9, é pegar qualquer um do Top 5", concluiu.

O UFC Wichita será transmitido ao vivo e com exclusividade pelo Canal Combate, a partir das 19h (horário de Brasília).

Assine o combate | Siga o UFC Brasil no Youtube