Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Em duelo de promessas, Bate-Estaca pode provar que está pronta para o cinturão

Brasileira enfrenta Joanne Calderwood no UFC 203


Mesmo com mais de dois anos de existência no Ultimate, a divisão peso-palha ainda é vista com desconfiança por alguns fãs, segundo os quais faltaria explosão, potência e poder de definição para as meninas mais leves.
Se você é uma destas pessoas, a luta entre Jessica Andrade e Joanne Calderwood, neste sábado (10), pelo UFC 203, vai te convencer do contrário; e se você já é um apreciador da divisão, este duelo será imperdível.
Mais UFC 203: Cinco motivos para não perder | Jessica promete desafiar campeã | Olho Neles | Werdum sabe o que é preciso para vencer 
Apesar de ter apenas 24 anos de idade, Jessica Bate-Estaca fará sua 20ª luta como profissional de MMA. A paranaense chegou ao Ultimate em 2013, como peso-galo, mesmo sendo consideravelmente mais baixa e mais fraca que as outras competidoras da categoria, mas conseguiu um lugar no Top 10 da divisão. Entretanto, após a derrota para Raquel Pennington em 2015, sua terceira no peso, Jessica decidiu mudar.
A brasileira cortou os quase 10 quilos que a separavam do peso-palha e, logo na estreia na nova categoria, foi casada contra a ex-desafiante ao cinturão do Ultimate, e ex-campeã do Invicta FC, Jessica Penne.
Bate-Estaca se mostrou muito veloz e forte para a divisão, não ligou para o status de azarona e atropelou a norte-americana, vencendo por nocaute técnico no segundo round, em um combate no qual conectou 117 golpes contra apenas 27 de Penne.
O triunfo impressionante colocou a brasileira na sexta posição do ranking peso-palha, e já chamou a atenção da campeã Joanna Jedrzejczyk, que citou Jessica como uma possível desafiante ao cinturão em um futuro breve.
Esse posto pode se consolidar no sábado, quando Bate-Estaca enfrenta a sétima colocada no ranking Joanne Calderwood, em um duelo entre duas grandes promessas da categoria.

Revelada pelo TUF 20, a escocesa de 29 anos tem origem no muay thai e, por seu estilo agressivo e seu instinto nocauteador, já foi descrita como uma “miniatura de Cris Cyborg” durante o início da carreira.
A expectativa em cima da escocesa sofreu um grande choque quando, em sua segunda luta no Ultimate, ela foi rapidamente finalizada pela então desconhecida Maryna Moroz.
Mas “JoJo” deu a volta por cima. Integrante da equipe Tristar Gym, a mesma do ex-campeão Georges St-Pierre, ela vem atualmente de duas vitórias consecutivas, sendo a mais recente com um nocaute sobre Valerie Letourneau, na performance mais impressionante de sua carreira, quando aplicou 115 golpes e conseguiu três knockdowns sobre a adversária.
O duelo entre Andrade e Calderwood reúne duas atletas jovens, com poder de nocaute, predileção pela luta em pé e sede de título. Este é um combate que tem tudo para ser um dos melhores da história da divisão peso-palha até hoje, e colocar a vencedora muito perto de uma disputa de cinturão em 2017.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC