Pular para o conteúdo principal

Felipe Sertajeno estreia no peso-galo: 'é uma nova fase da minha carreira'

Brasileiro enfrenta Yves Jabouin neste domingo à noite, no UFC Saskatoon


Aos 27 anos, Felipe Sertanejo se prepara para estrear em uma nova categoria no UFC. O lutador da Chute Boxe fará sua primeira luta entre os galos, até 61 quilos, na noite deste domingo, no UFC Saskatoon, contra o haitiano Yves Jabouin. “Era visível que eu estava na categoria errada”, diz o lutador, explicando que o principal motivo da mudança foi o tamanho e envergadura dos antigos rivais.
Erick Silva quer nocaute | Card completo | Assine o combate

Para o novo desafio, Sertanejo chegou perto de atingir os 61 quilos, testou a reposição do peso e até treinou como se fosse uma luta. A experiência foi tranquila para o atleta da Chute Boxe, que revelou se sentir mais forte. “Agora, sei que estou na categoria certa”. Confira

Mudança de categoria:
Quando lutava nos penas (até 66 quilos) forçava muito corpo para repor peso depois da pesagem. Gosto de comer sou complicado com dieta, então preferimos fazer a mudança. Não sinto que os adversários estão mais fortes, mas eles são maiores, a envergadura complica. Era visível que eu estava na categoria errada.

Fez algum teste na nova categoria?
Fiz vários treinos, cheguei bem perto do que precisava bater (61 quilos). Senti que consigo atingir o objetivo, consegui ir em bem na recuperação do peso. Além disso, também treinei muito bem, percebi que meu corpo está mais forte. Agora, sei que estou na categoria certa.

Primeira luta no UFC fora do Brasil:
Lutar em outro país pode ser uma pressão mais, por ser na casa do adversário. Mas também pode se a menos, por estar longe da minha torcida e conseguir ficar mais focado apenas na semana da luta. Já tenho experiência de atuar fora do Brasil em outros torneios, mas não acredito que os atletas precisam deixar o Brasil para provar que estão em um nível superior.

Luta contra Yves Jabouin:
Ele é um lutador muito explosivo, que usa bem o jogo de colocar o adversário para baixo. Meu estilo é parecido, mas não igual do Thomas Almeida (que venceu Jabouin em 2014). Vou tentar usar meu muay-thai, espero conseguir um nocaute. Essa luta serve para me dar confiança. É uma nova fase, nova categoria, novos desafios. Estou começando de novo, quero entrar com pé direito nesse novo período da minha vida.
Visite a UFC Store
Baixe o aplicativo do UFC
Siga o WhatsAPP UFC e fique por dentro das notícias