Pular para o conteúdo principal
Entrevistas

Formiga promete “não deixar chance passar” contra Deiveson

Duelo de brasileiros, que pode definir desafiante peso-mosca, acontece no UFC Nashville neste sábado

Uma batalha entre brasileiros pode definir o próximo desafiante de Henry Cejudo! Jussier Formiga, que ocupa a primeira posição no ranking, encara o compatriota Deiveson Figueiredo no UFC Nashville, que acontece neste sábado (23) e, depois de tanto tempo entre os tops da categoria, o atleta do Rio Grande do Norte está confiante que conseguirá a sonhada disputa de título.

Dois brasileiros colidem no octógono neste sábado (23), na edição do UFC Nashville. Número um do ranking do peso-mosca, Jussier Formiga encara o compatriota, e quarto colocado na categoria, Deiveson Figueiredo.

Brasil

“[O Deiveson] é um cara bom, invicto, mas agora vai afunilando mais, vai ficando mais difícil. O top 5 só tem casca grossa e vou fazer uma grande luta com ele. Vou mostrar que realmente eu sou o número um e não vou deixar minha chance passar”, disse.

Confira a entrevista completa com Jussier Formiga.

Jussier Formiga
LAS VEGAS, NV - OCTOBER 06: Jussier Formiga of Brazil celebrates his win over Sergio Pettis in their flyweight bout during the UFC 229 event inside T-Mobile Arena on October 6, 2018 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC)

UFC: Lutas entre brasileiros têm sido comuns este ano. Como você se sente em relação a isso?

JF: Para mim é complicado. Eu nunca quero lutar contra brasileiro, essa é a realidade. A gente é brazuca. Até agora no UFC acho que eu só tinha enfrentado um brasileiro, que é o Wilson Reis, há uns três ou quatro anos atrás, e agora me ofereceram o Deiveson. Mas é assim: infelizmente a gente está no top 5, é rota de colisão e somos funcionários, então é uma coisa que a gente não tem como negar. Se eles oferecem, a gente tem que aceitar o desafio. Infelizmente é brazuca mas a gente vai ter que sair na mão. 

UFC: Depois dessa luta, existe algum caminho que não seja uma disputa de cinturão?

JF: Para mim, não. Pensando da forma positiva: se eu vencer bem um cara que é invicto, 15-0, que é 4-0 no UFC, está no top 5, e eu sou o número um, então é impossível não pensar em uma disputa de cinturão se vencer o Deiveson. Mas procuro focar na minha luta no sábado, deixo para pensar no cinturão depois. Meu treino é para lutar com o Daico e depois a gente vê o que vai acontecer. 

UFC: Como você analisa seu oponente desta semana?

JF: É um cara bom, invicto, mas agora vai afunilando mais, vai ficando mais difícil. O top 5 só tem casca grossa e vou fazer uma grande luta com ele. Vou mostrar que realmente eu sou o número um e não vou deixar minha chance passar. 

UFC: Como você analisa a categoria agora? Houve algum tipo de frustração em ver o duelo entre o campeão Henry Cejudo contra o ex-campeão de outra categoria, TJ Dillashaw?

JF: Acho que a gente até se animou mais depois dessa luta do TJ com o Cejudo. O Cejudo tirou o TJ praticamente para nada. A nossa divisão vai rodar e a gente está chegando aí para lutar com o Cejudo. 

MONTERREY, MEXICO - NOVEMBER 21:  Henry Cejudo of the United States celebrates after his split-decision victory over Jussier Formiga of Brazil in their flyweight bout during the UFC Fight Night event at Arena Monterrey on November 21, 2015 in Monterrey, M

UFC: O que esperar da sua luta no sábado?

JF: Pode esperar uma grande luta, uma guerra. O Deiveson é um cara muito duro, que só anda para frente, e comigo não é diferente. Pode ter certeza que vou tentar encaixar a minha estratégia da melhor forma possível e vou vencer esse combate. Vai ser uma grande luta.