Pular para o conteúdo principal

GSP recebe liberação médica para voltar a treinar

Dana White e o treinador do canadense acreditam que ele volta ao octógono em 2015


O canadense Georges St-Pierre recebeu autorização médica para voltar a treinar nesta sexta-feira, em Los Angeles, disse Dana White ao UFC.com. St-Pierre está liberado para voltar aos exercícios sete meses depois da cirurgia no joelho esquerdo, afirmou seu médico.

Dana White e Lorenzo Fertitta voaram para Montreal, no Canadá, no inicio da semana em busca de novas informações sobre o estado clínico do ex-campeão. “Eles liberaram o joelho do St-Pierre. Depois de uma cirurgia como essa, os atletas levam mais 30 dias para ficar bem mentalmente, mas GSP está com um quadro bom”, disse Dana White.

St-Pierre se afastou do UFC depois de vencer Johny Hendricks no UFC 167, em novembro de 2013, e deixou vago o cinturão dos meio-médios. Ele disse que precisava de um tempo de descanso, para saber qual seria seu futuro.

Dana White, agora, parece otimista que GSP voltará a lutar, mais o presidente do UFC ainda não começou a negociar isso com o canadense. “Seu joelho acabou de ser libertado. Ele ainda vai começar a treinar e voltar a ficar em forma. Tenho certeza que nos avisará quando estiver pronto.

Treinador de St-Pierre na Tristar Gym, em Montreal, Firas Zahabi disse à ESPN no último mês que acredita que ele volte ao octógono em 2015. O treinador disse que nunca conversou com o atleta sobre o assunto, mas também está otimista com sua volta.

O que deixa o possível retorno de St-Pierre ainda mais emocionante é o desenvolvimento da categoria meio-médio. Seu amigo e companheiro de treino, Rory MacDonald, recentemente, venceu Tarec Saffiedine e foi nomeado o próximo desafiante ao título.

Enquanto isso, Dana White já havia dito que GSP teria uma boa chance de disputar o cinturão, se ele realmente quiser voltar. Mas MacDonald e St-Pierre já falaram várias vezes que não desejam lutar.

“Ainda não falamos sobre isso”, disse Dana White. “Sempre tive a sensação que os dois são profissionais e vão se enfrentar quando chegar a hora, eles estão preparados”.