Pular para o conteúdo principal

Gustafsson pensou em aposentadoria após derrota para Johnson: 'não podia perder'

Sueco disse que já voltou a treinar e espera uma chance contra o novo campeão Daniel Cormier


O sueco Alexander Gustafsson lutou cinco rounds contra o ex-campeão Jon Jones e é considerado até hoje como o rival que mais deu trabalho para o norte-americano. Apesar da derrota, Gustafsson saiu do octógono com a certeza que teria uma nova oportunidade de lutar pelo cinturão em breve, precisava apenas de algumas vitórias.
- Assine o Canal Combate

Depois de vencer Jimi Manuwa no segundo round, ele foi nocauteado de forma devastadora pelo norte-americano Anthony Johnson em casa, em janeiro, e nesta semana confessou ao site MMA Junkie que pensou em parar de lutar depois daquele nocaute.

"Foi realmente muito ruim. Já perdi outras lutas, mas agora era a luta que eu não poderia perder", disse o lutador ao site norte-americano. "Era para ter vencido aquela luta, mas não consegui. E estava pensando em abandonar o esporte, já que fiquei muito depressivo depois da luta".

Gustafsson ainda não voltou ao octógono depois da derrota, mas viu o cinturão dos meio-pesados ser conquistado pelo rival Daniel Cormier, depois de vencer seu desafeto Anthony Johnson, em maio. Ele agora espera uma chance de lutar contra o novo campeão.

"Estou muito motivado, me sentindo ótimo. Feliz por voltar a treinar e aproveitando todo momento. Eu consigo enxergar uma segunda chance, é uma oportunidade para mim. Vou dar o melhor de mim e mostrar para todos que posso ser o melhor lutador do mundo", disse Gustafsson.