Pular para o conteúdo principal
History of UFC Champ Champs featuring Randy Couture, BJ Penn, Georges St-Pierre, Conor McGregor, Daniel Cormier, Amanda Nunes and Henry Cejudo.
Atletas

A história dos campeões duplos no UFC

Ao todo, nove lutadores conquistaram cinturões em categorias diferentes do Ultimate

Um dos poucos lutadores a conquistar cinturões em duas categorias diferentes no Ultimate, Alex "Poatan" Pereira retorna ao Octógono no dia 29 de junho para enfrentar Jiri Prochazka em uma revanche pelo título dos meio-pesados na luta principal do UFC 303, em Las Vegas. O UFC Fight Pass transmite o evento na íntegra a partir das 19 horas (horário de Brasília).

Além do brasileiro, apenas oito lutadores na história do UFC conseguiram chegar ao topo em mais de uma divisão, sendo que quatro deles reinaram em duas categorias simultaneamente. Abaixo, relembre todos os campeões de múltiplas divisões do Ultimate.

* Asterísco denota campeões simultâneos.

Randy Couture

O Hall da Fama do UFC Randy Couture foi campeão do peso meio-pesado e do peso pesado. Ele primeiro derrotou Maurice Smith no UFC Japão, em 21 de dezembro de 1997 para se tornar campeão peso-pesado do UFC. Ele conquistou esse título em três oportunidades durante sua carreira, com duas defesas de título.

Em 26 de setembro de 2003, Couture derrotou Tito Ortiz no UFC 44 para se tornar campeão do peso meio-pesado. Ele conquistou esse cinturão em uma segunda oportunidade e o defendeu uma vez.

Randy Couture comemora a vitória no UFC 44. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)

Randy Couture comemora a vitória no UFC 44. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)


BJ Penn

Em 31 de janeiro de 2004, o Hall da Fama do UFC BJ Penn derrotou Matt Hughes no UFC 47 para conquistar o cinturão do peso meio-médio.

Penn então voltou ao peso-leve, onde ele enfrentou Joe Stevenson no UFC 80, em 19 de janeiro de 2008. O combate valia o cinturão dos leves, o qual ele defendeu três vezes. Durante esse período, ele tentou se tornar o primeiro campeão simultâneo na história do UFC quando desafiou Georges St-Pierre no UFC 94, em 2009, mas não teve sucesso em sua investida.

BJ Penn comemora a vitória no UFC 80. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)

BJ Penn comemora a vitória no UFC 80. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)


*Conor McGregor

Com um nocaute que viverá para sempre nos melhores momentos do MMA, Conor McGregor começou seu reinado no peso-pena após derrotar José Aldo em apenas 13 segundos no UFC 194, em 12 de dezembro de 2015.

Menos de um ano depois, o irlandês deixou seu nome no esporte ainda maior em 12 de novembro de 2016, quando derrotou Eddie Alvarez no UFC 205 para também conquistar o cinturão dos leves, se tornando o primeiro lutador do UFC a ter cinturões simultâneos em categorias diferentes, originando o termo "campeão duplo".

Conor McGregor segurando os dois cinturões no UFC 205. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)

Conor McGregor segurando os dois cinturões no UFC 205. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)


Georges St-Pierre

Claramente visto como um dos maiores de todos os tempos, o Hall da Fama do UFC Georges St-Pierre se tornou primeiro campeão do peso meio-médio em 11 de novembro de 2006 depois de derrotar Matt Hughes com um nocaute no segundo round no UFC 65. Depois de perder o cinturão para Matt Serra, ele reconquistou o título mais uma vez em 19 de abril de 2008, defendendo o seu reinado por nove vezes consecutivas por quase cinco anos até vagar o cinturão

Depois de um hiato de quatro anos do esporte, ele voltou e derrotou Michael Bisping em 4 de novembro de 2017 no UFC 217, tornando-se campeão dos médios. Ele vagou o cinturão antes de se aposentar em 2019.

Georges St-Pierre conquista o cinturão dos médios após vencer Michael Bisping no UFC 217. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)

Georges St-Pierre conquista o cinturão dos médios após vencer Michael Bisping no UFC 217. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)


*Daniel Cormier

Em 23 de maio de 2015, Daniel Cormier finalizou Anthony Johnson para vencer o cinturão vago do peso meio-pesado. Cormier defendeu seu título por três vezes por quase três anos, antes de vagá-lo em dezembro de 2018.

Antes disso, ele derrotou Stipe Miocic no UFC 226 e conquistou o cinturão do peso-pesado, tornando-se o segundo lutador a ter dois cinturões de forma simultânea em divisões diferentes. Ele defendeu seu título quatro meses depois para cimentar seu status de campeão duplo.

Daniel Cormier comemora a conquista do cinturão peso-pesado no UFC 226. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)

Daniel Cormier comemora a conquista do cinturão peso-pesado no UFC 226. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)


*Amanda Nunes

Em 9 de julho de 2016, Amanda Nunes finalizou Miesha Tate no UFC 200 para se tornar a campeã do peso-galo, um cinturão que ela defendeu cinco vezes e venceu Ronda Rousey, Valentina Shevchenko, Raquel Pennington, Holly Holm e Germaine de Randamie.

Em 29 de dezembro de 2018, Amanda derrotou Cris Cyborg por nocaute no primeiro round no UFC 232 para também se tornar a campeã peso-pena, tornando-se a terceira dupla campeã e a primeira mulher a conquistar o feito.

Amanda Nunes comemora a conquista do cinturão peso-galo no UFC 200. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)

Amanda Nunes comemora a conquista do cinturão peso-galo no UFC 200. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)


*Henry Cejudo

Em 4 de agosto de 2018, Henry Cejudo se vingou da derrota para Demetrious Johnson com uma vitória por decisão dividida no UFC 227, tornando-se campeão dos moscas. Ele defendeu o cinturão uma vez com um nocaute em 32 segundos contra TJ Dillashaw antes de vagar seu posto de campeão em 29 de fevereiro de 2020.

Antes disso, porém, ele enfrentou Marlon Moraes pelo cinturão vago do peso-galo no UFC 238 e venceu por nocaute no terceiro round, tornando-se o quarto lutador a se tornar campeão duplo e o primeiro medalhista olímpico a ser campeão simultâneo em duas categorias no UFC. Ele defendeu seu título em 9 de maio de 2020 com um nocaute contra Dominick Cruz no UFC 249 e em seguida anunciou sua aposentadoria, mas resolveu voltar a competir no esporte em 2023.

Henry Cejudo chuta TJ Dillashaw no UFC Brooklyn. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)

Henry Cejudo chuta TJ Dillashaw no UFC Brooklyn. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)


Jon Jones

Amplamente considerado um dos maiores lutadores de MMA de todos os tempos, Jon Jones conquistou o título de campeão dos pesos meio-pesados em março de 2011 ao derrotar Mauricio "Shogun" Rua, tornando-se o mais jovem campeão da história do UFC aos 23 anos. Ele defendeu seu título com sucesso contra uma série de desafiantes, incluindo nomes como Quinton "Rampage" Jackson, Lyoto Machida e Daniel Cormier. Além disso, o norte-americano chegou a ser destituído do posto de campeão e mais tarde recuperou a coroa da categoria até 93 Kg.

Em 2020, após defender seu título pela 11ª vez, Jones decidiu vagar o posto de campeão do peso meio-pesado e subir para a divisão dos pesos-pesados. Ele fez sua estreia na nova categoria em 4 de março de 2023, quando enfrentou o francês Ciryl Gané pelo cinturão vago na luta principal do UFC 285 e saiu vitorioso por finalização no 1º round, tornando-se o novo campeão - posto que ocupa até os dias atuais.

Jon Jones comemora a vitória na luta principal do UFC 285. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)

Jon Jones comemora a vitória na luta principal do UFC 285. (Foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC)


Alex "Poatan" Pereira

Alex "Poatan" Pereira teve uma ascensão meteórica no UFC desde sua estreia, em novembro de 2021. Vindo de uma carreira de sucesso no kickboxing, onde conquistou títulos mundiais e vitórias sobre Israel Adesanya, ele precisou de apenas quatro lutas no Octógono para conquistar o título dos pesos-médios ao nocautear o nigeriano em uma revanche no UFC 281. 

Após perder o cinturão dos médios para o mesmo Adesanya em sua primeira defesa de título, o brasileiro decidiu buscar novos desafios na divisão dos meio-pesados. Em julho de 2023, ele enfrentou o ex-campeão Jan Błachowicz em uma luta que foi um verdadeiro teste para suas habilidades contra um veterano experiente na categoria. Em seguida, nocauteou o também ex-campeão Jiri Prochazka no UFC 295 para conquistar o cinturão vago do peso meio-pesado. Atualmente, ele é o dono do cinturão da categoria e tem uma defesa de título.

Alex "Poatan" Pereira recebe o cinturão do peso meio-pesado no UFC 295. (Foto por Chris Unger/Zuffa LLC)

Alex "Poatan" Pereira recebe o cinturão do peso meio-pesado no UFC 295. (Foto por Chris Unger/Zuffa LLC)


Não perca o UFC 303: Pereira x Procházka 2, dia 29 de junho, com transmissão do UFC Fight Pass. O card preliminar começa às 19 horas e o card principal tem início às 23 horas (horários de Brasília).

News and announcements

View all