Pular para o conteúdo principal
Entrevistas

Khabib prega respeito a Poirier e nega planos de mudar de divisão

Campeão dos leves prevê “luta de alto nível” no UFC 242, em Abu Dhabi

Khabib Nurmagomedov pisou no Octógono pela última vez em outubro de 2018, quando venceu Conor McGregor por finalização, fazendo sua primeira defesa do cinturão dos pesos-leves. Apesar da vitória, no entanto, a confusão que se instalou após o embate ofuscou, em parte, a grande performance do russo.

Isso não se repetirá neste sábado (7), quando Khabib coloca o título em disputa novamente, desta vez contra o campeão interino da categoria, Dustin Poirier, no UFC 242. Em conferência telefônica com jornalistas na última semana, o russo falou em tom arrependido sobre o incidente do UFC 229, e garantiu que não há rusgas com seu próximo adversário.

“Na minha última luta a coisa saiu um pouco de controle, mas agora tenho um oponente a quem quero demonstrar respeito. Nós dois demonstramos respeito. Mas quando o cage fechar, vai ser uma luta muito boa e de alto nível na divisão peso-leve”, disse.

Mais UFC 242: Khabib x Poirier: prévia em númerosRaio-X: Barboza x Felder 1 | Três brasileiros em ação | Enquete: Khabib x Poirier | Como assistir | Card completo

Nurmagomedov foi além e elogiou a atual fase de Dustin, que chegou ao título interino após vitórias consecutivas sobre Anthony Pettis, Justin Gaethje, Eddie Alvarez (todas por nocaute), e sobre o campeão peso-pena Max Holloway.

“Ele vem em uma boa sequência de vitórias, ele venceu caras muito bons”, disse o russo, “Ele é bastante experiente. Não quero subestimar esse cara. Acho que muita gente subestima o chão dele. Acho que vai ser uma luta dura para mim”.

Em um momento do esporte no qual muitos campeões almejam somar cinturões em diversas divisões, Khabib vai no caminho contrário; para o russo, a grandiosidade de sua carreira e o legado deixado no esporte têm outros parâmetros de medição.

“Se você quer aumentar seu legado, mudar de categoria não vai te ajudar. Acho que o que vai te ajudar é vencer oponentes duros e se preocupar com isso, e se você se mantiver invicto em mais de 11 anos, isso vai te ajudar”, disse o lutador que, neste final de semana, busca a 28ª vitória consecutiva na carreira.

“Perder algumas lutas no UFC e vencer um segundo cinturão, depois perder de novo, mesmo se você conquistar o terceiro cinturão, isso não te faz o melhor”, continuou, “Permanecer invicto por muito tempo e nunca perder, isso é o que importa. Não estou focado no peso meio-médio ou no peso-pena”.