Pular para o conteúdo principal
Entrevistas

Luana Pinheiro: "Estreei com vitória, mas não da maneira que eu desejava"

Lutadora brasileira abre o jogo sobre luta no UFC Vegas 25

Luana Pinheiro venceu a sua estreia no UFC – mas não da forma como queria.

A brasileira ganhou de Randa Markos no UFC Vegas 25, no último sábado (1º), por desqualificação. O resultado veio após a iraquiana radicada no Canadá acertar chute ilegal no rosto de Luana enquanto ela estava de joelhos, ainda no primeiro round.

Inscreva-se para receber a Newsletter do UFC

Luana Pinheiro, lutadora brasileira

De volta ao Brasil, Luana admitiu que ainda não teve tempo de rever o combate inteiro, somente alguns trechos. Ainda assim, ela narrou à reportagem do UFC Brasil a sua visão do que aconteceu dentro do Octógono.

“Eu tinha dado várias quedas nela e estava pronta para fazer o ground and pound. Do do nada eu vi um flash e caí no chão, e quando olhei para o lado vi um dos meus córneres falando para eu ficar calma. Na minha cabeça, eu tinha perdido. Achei que tinha sofrido um nocaute, não sabia que era um chute ilegal. Eu estava perdida, não sabia o que tinha acontecido. Aí o meu técnico Dedé entrou e falou: ‘calma, respira’. Eu olhei para ele e falei: ‘eu perdi?’, porque quando você toma um knockdown, um nocaute, você acha que perdeu. Ele falou que não, que a luta não tinha acabado e que era para eu me recuperar”, disse.

"Estreei com vitória, mas não da maneira que eu desejava".

Luana Pinheiro

"Pensei: ‘bom, vou ficar deitada aqui. Já que a luta não acabou eu posso voltar. O tempo que eu tiver para recuperar, eu vou usar para voltar o melhor possível’. Na hora eu não lembro direito, eles falaram que o médico estava lá, mas eu achava que era meu córner. Então eu estava toalmente perdida, não tinha condição nenhuma de voltar para a luta. Eu não estava 100%. Acredito que os médicos e o árbitro também viram isso. Se eles vissem que era uma coisa que dava pra eu continuar, no mínimo eles iriam dar um no contest, não a vitória para mim. Depois que eu vi no vídeo que ela deu quase duas pedaladas na minha cara, né. Eu acho que o árbitro teve a conduta correta. Se a regra é que você não pode chutar a cara do adversário que está de joelhos, então ele seguiu a regra”.

Luana Pinheiro, lutadora brasileira

Luana foi transportada ao hospital para fazer exames após o combate. Apesar de algumas contusões, a brasileira conta que não sofreu nenhuma lesão mais grave.

Como já era de se esperar, o resultado da luta ainda repercute na internet. Mas Luana fez questão de responder às acusações.

“Eu vi que (a Randa) postou que eu fui exagerada e suspeita”, disse. “Acho que essa é a única arma que ela tem para tentar diminuir o erro dela, ainda mais ela que é uma atleta experiente, que agora tem 17 lutas no UFC. Foi um erro dela, mas ela tenta colocar a culpa em mim. Não tem cabimento ela falar que a culpa é minha, que o chute triscou. Tem vídeo: todo mundo viu que ela deu uma pedalada na minha cara”, disse a lutadora, revelando também que tem recebido críticas em suas redes sociais após o ocorrido.

“Por mais que você se dedique e dê o seu melhor lá dentro, sempre vai ter gente que fala bem e gente que fala mal. (...) Eu sinto isso como uma motivação, porque sei que sempre vai ter gente que vai falar mal de mim. Então eu tento não ligar para isso e focar na minha evolução, porque só eu sei o que eu trabalhei para chegar até lá”, declarou.

“Eu estou tranquila, o mundo inteiro viu o que aconteceu. Eu desafio qualquer pessoa a ficar de joelhos e tomar uma pedalada na cara sem esperar, e ver se eles conseguem voltar a lutar”.

Luana Pinheiro, lutadora brasileira

Apesar da maneira como a luta acabou, Luana conta que ficou satisfeita com o que conseguiu exibir no Octógono.

“Judô é uma coisa que está na minha veia, eu nasci fazendo isso. Nas minhas duas últimas lutas eu não consegui impor o meu judô direito. O Dana White até falou no Contender Series que ficou feliz que eu ganhei, mas que não gostou de não ter visto meu judô. E nessa luta em menos de cinco minutos eu consegui dar várias quedas para os dois lados”, afirmou.

“Eu fico triste por não ter acontecido do jeito que eu queria, mas feliz por todo o trabalho que fiz com minha equipe. Fiz várias coisas que vim treinando na luta. Estreei com vitória, mas não da maneira que eu desejava”.

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube