Pular para o conteúdo principal

Luke Rockhold: wrestling é a chave para disputar o cinturão

Norte-americano enfrenta Lyoto Machida na luta principal do UFC New Jersey, neste sábado (18)


Ex-campeão dos médios do Strikeforce, Luke Rockhold está pronto para fazer sua quinta luta pelo Ultimate, dessa vez contra Lyoto Machida no duelo principal do UFC New Jersey, neste sábado. Sabendo que irá enfrentar um dos lutadores mais imprevisíveis da organização, o norte-americano já traçou uma estratégia para anular o jogo do brasileiro, e crê que a luta no chão pode ser a chave para conquistar a vitória.

- Assine o Canal Combate e não perca nenhuma edição do UFC

“Lyoto é um lutador de caratê muito bom, mas sou um cara maior e acredito que a minha movimentação de pés é melhor do que a dele. No fundo de sua mente, ele está preocupado com meu wrestling. Eu tenho muito mais experiência no chão do que ele, tenho treinado chão a minha vida toda. Ele até pode ser técnico no chão, mas eu vou trazer um nível diferente de velocidade e intensidade, além de técnica, tudo ao mesmo tempo”, comentou ao Combate.

- Caminho para o Octógono - Duelos decisivos nos médios e nos penas

Com 1,90m de altura e 1,96m de alcance, Rockhold é um dos lutadores mais perigosos da divisão dos médios, conseguindo 10 vitórias no primeiro round em sua carreira, sete delas por finalização. Treinando na American Kickboxing Academy (A.K.A) com lutadores do calibre de Cain Velasquez, Daniel Cormier e Khabib Nurmagomedov, ele espera que um triunfo neste sábado o leve a disputar o cinturão contra o vencedor de Chris Weidman e Vitor Belfort – que se enfrentam em 23 de maio, no UFC 187 – e já traçou quem acha que seria seu provável adversário.

- Finalização da Semana: Luke Rockhold x Tim Boestch

“Claro que a luta entre ambos me interessa, mas meu foco total é no Lyoto. Acredito 100% que sou o próximo na fila e vou fazer uma grande apresentação para confirmar isso. Acho que o Weidman é um lutador melhor, mas Belfort pode surpreender. Claro que quero uma revanche contra o Vitor, quero derrotá-lo e seria ótimo tomar o cinturão das mãos dele, mas eu não estou muito preocupado com isso. Seria divertido ter essa revanche, mas não acho ele não passa pelo Chris.