Pular para o conteúdo principal

Lyoto Machida espera vencer para voltar ao bolo pela disputa do cinturão

 


Lyoto “The Dragon” Machida não está sentindo nenhuma pressão a mais entrando nesta luta contra o ex-lutador olímpico de mãos pesadas, Yoel Romero, neste sábado em Hollywood, na Flórida.
- Assine o Canal Combate e não perca nenhum detalhe do UFC
“Eu só foco no que eu vou fazer no octógono,” disse Machida. “Sempre há animação para fazer um bom show para os fãs, mas eu já estive nesta situação muitas vezes antes em minha carreira, e eu vou e faço meu melhor desempenho. Eu gosto da pressão, mas não há muita para mim. 
Não é segredo o que ambos trazem para esta luta. Machia é conhecido por seu cálculo de tempo de contra-ataque como uma cobra, enquanto Romero é como um touro em sua abordagem e força. Ambos possuem poder devastador de nocaute, e Machida sabe o que esperar do cubano de 38 anos.
“Yoel é perigoso e também muito completo,” disse Machida. “Ele tem alguns nocautes em seu cartel por mais que seja um wrestler de nível mundial. Mas eu estou pronto para onde a luta nos levar. Se ele tentar me colocar para baixo cedo na luta será minha oportunidade para trabalhar meu jiu-jitsu e talvez mostrar alguns golpes no solo também.”
- Previsões UFC Flórida: Machida X Romero
Com 37 anos, muitos observadores de MMA acreditam que esta luta é crucial para a colocação de Machida como um lutador de elite e como desafiante na categoria peso-médio. Uma vitória sobre Romero com certeza lançaria o ex-campeão peso meio-pesado de volta ao meio para outra chance pelo cinturão. Porém, uma derrota - especialmente vindo de um nocauteno segundo round contra o desafiante número um Luke Rockhold - poderia gerar dúvidas sobre o futuro no esporte deste lendário lutador.
“Eu não foco no que as pessoas dizem,” disse o Dragão. “Eu só posso focar naquilo que eu tenho que fazer. Eu sei o que eu devo fazer. Sempre há pressão em toda luta, mas eu não sinto nada a mais nesta. Minha meta é fazem um bom show e vencer.”

Romero, com 38 anos, provavelmente sente a pressão também, porém a pressão vem de outro lugar. Por mais que Ronaldo “Jacaré” Souza esteja à sua frente no ranking até 84 kg, uma vitória dominante sobre Machida poderia o tornar o próximo para uma chance contra o vencedor da luta entre Rockhold e o campeão Chris Weidman. Porém, toda essa conversa é um pouco vertiginosa para Machida.
“Eu não penso sobre o passado e eu não penso sobre o futuro,” disse ele. “Tudo isso é só barulho. Eu não posso pensar em nada além da minha luta. Romero é em que eu devo focar. Ele é muito perigoso, como eu disse. Eu vivo no presente. Eu luto no momento, e eu vivo no momento. 
Por mais que viva no presente, é difícil não olhar para a carreira do Dragão sem um pouco de nostalgia.
Enquanto a Era Machida não durou tanto quanto o nome sugere, é fácil esquecer que o lutador ficou invicto durante dois anos e meio no UFC antes de vencer o cinturão peso meio-pesado contra Rashad Evans em 2009. Ele defendeu o cinturão uma vez, antes de perdê-lo em uma revanche contra Maurício “Shogun” Rua.