Pular para o conteúdo principal

Mark Hunt e a oportunidade única de se tornar campeão

Lutador substitui Cain Velasquez no UFC 180 e pode sair do México com o título interino dos pesados

Mark Hunt estava deixando seus filhos na escola quando recebeu uma ligação de Dana White perguntando se aceitaria lutar contra Fabrício Werdum, pelo cinturão interino dos pesos-pesados - já que o atual campeão Cain Velasquez estava lesionado. Faltando apenas três semanas para o UFC 180, no México, o neozelandês sabia que, mesmo com tão pouco tempo de preparação, tinha uma oportunidade de ouro em suas mãos e topou o duelo contra o brasileiro. O desfecho desta história acontece neste sábado, quando os dois lutadores entram no octógono. 
Vídeo: contagem regressiva para o UFC 180
Quem vê Mark Hunt na quarta posição do ranking dos pesados não acredita que seu cartel seja de dez vitórias, oito derrotas e um empate. Considerado uma lenda no kickboxing, onde conquistou o título mundial no K-1, Hunt estreou no MMA em 2004, quando foi finalizado por Hidehiko Yoshida no extinto Pride. O neozelandês chegou ao UFC em 2010 e também não teve um começo animador, perdendo para Sean McCorkle com uma chave de braço. As finalizações sempre foram o ponto fraco do lutador, que já perdeu seis vezes com estrangulamentos no solo. 
Com sérias chances de não continuar no Ultimate, Hunt se recuperou e conseguiu quatro vitórias consecutivas, sendo parado apenas por Junior Cigano, em em 2013. Logo em seguida, empatou com Antônio Pezão em uma luta de cinco rounds que é considerada uma das melhores da história. Mas o que lhe rendeu a chance de enfrentar Werdum foi sua vitória sobre Roy Nelson, sendo o primeiro atleta da organização a nocautear o norte-americano e a lesão do campeão Velasquez, é claro.
Acostumado a fazer grandes combates, tendo conseguido dois prêmios de “Luta da Noite”, dois de “Nocaute da Noite” e um de “Performance da Noite”, Hunt tem tudo para protagonizar mais um grande duelo neste sábado. Mesmo sendo subestimado por muitos, ele costuma surpreender com grandes reviravoltas e poder de superação. Sem nada a perder, conseguir o cinturão interino será a forma do experiente lutador marcar de vez seu nome na história do MMA.