Pular para o conteúdo principal
Mauricio Shogun Rua
Atletas

Mauricio “Shogun” Rua é nomeado para a classe de 2024 do Hall da Fama do UFC

Brasileiro será introduzido na "Ala dos Pioneiros" durante a cerimônia do Hall da Fama de 2024, em junho

O UFC anunciou hoje que o ex-campeão dos pesos meio-pesados Mauricio “Shogun” Rua será introduzido na Classe 2024 do Hall da Fama do UFC na "Ala de Pioneiros". A cerimônia do Hall da Fama do UFC 2024 será realizada como parte da 12ª UFC International Fight Week, na quinta-feira, 27 de junho, na T-Mobile Arena, e será transmitida ao vivo exclusivamente pelo UFC FIGHT PASS.

“Shogun Rua é um dos maiores atletas brasileiros na história dos esportes de combate”, disse o presidente e CEO do UFC, Dana White. “Shogun teve uma passagem incrível pelo PRIDE e pelo UFC, e era destemido dentro do Octógono. Suas lutas contra Mark Coleman, Chuck Liddell, Lyoto Machida e Dan Henderson representam alguns dos momentos mais memoráveis da história do UFC e ajudaram a colocar o MMA brasileiro no mapa. Será uma honra introduzi-lo no Hall da Fama do UFC neste verão, durante a International Fight Week”.

Rua entrará no Hall da Fama do UFC como o 20º membro da Ala dos Pioneiros. A categoria inclui atletas que se tornaram profissionais antes de 17 de novembro de 2000 (quando as regras unificadas das artes marciais mistas foram adotadas), com idade mínima de 35 anos ou que estejam aposentados há um ano ou mais.

Veterano de 42 lutas durante sua carreira profissional de 21 anos no MMA, o brasileiro registrou um cartel de 27-14-1 (23-13-1 - UFC / PRIDE), garantindo vitórias notáveis sobre Mark Coleman, Chuck Liddell, Kevin Randleman e Forrest Griffin, os ex-campeões dos pesos meio-pesados do UFC Quinton “Rampage” Jackson e Lyoto Machida, e o ex-campeão dos pesos-pesados do Strikeforce® Alistair Overeem.

Arte da nomeação de Maurício "Shogun" Rua na Ala Pioneiros do Hall da Fama do UFC. (Divulgação)

Arte da nomeação de Maurício "Shogun" Rua na Ala Pioneiros do Hall da Fama do UFC. (Divulgação)


O brasileiro fez sua estreia profissional no MMA em 8 de novembro de 2022, competindo como parte do Meca World Vale Tudo 7. Rua venceria quatro de suas cinco primeiras lutas no Meca World Vale Tudo e no IFC, antes de entrar no PRIDE FC com um cartel de 4-1.

Shogun fez sua estreia no PRIDE FC como parte do PRIDE FC: BUSHIDO 1, que aconteceu em 5 de outubro de 2003, em Saitama, Japão. Ele derrotou Akira Shoji por nocaute no 1º round e imediatamente se tornou um dos lutadores favoritos dos fãs.

Ele venceria suas sete lutas seguintes no PRIDE, incluindo a vitória no PRIDE Middleweight Grand Prix de 2005 ao derrotar Alistair Overeem e Ricardo Arona por nocaute no 1º round na mesma noite, como parte do PRIDE FC: Final Conflict 2005.

Após sua primeira derrota no PRIDE para o ex-campeão dos pesos-pesados do UFC Mark Coleman na luta principal do PRIDE 31: UNBREAKABLE, em fevereiro de 2006, ele retornou em setembro e venceu seus quatro confrontos seguintes em seis meses antes de entrar para o UFC.    

O brasileiro fez sua estreia no UFC contra Forrest Griffin na luta principal do UFC® 76: KNOCKOUT, que ocorreu em 22 de setembro de 2007, no Honda Center em Anaheim, Califórnia. Rua perdeu sua estreia para Griffin dentro por finalização no 3º round e tirou um ano de férias para se recuperar.

Ele retornou em 2009 com duas vitórias sobre Coleman e Chuck Liddell no UFC 93 e UFC 97, respectivamente, ganhando sua primeira chance pelo título contra o campeão invicto Lyoto Machida no UFC 104.

Maurício "Shogun" Rua comemora a conquista do cinturão peso meio-pesado no UFC 113. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)

Maurício "Shogun" Rua comemora a conquista do cinturão peso meio-pesado no UFC 113. (Foto por Josh Hedges/Zuffa LLC)


O UFC 104: MACHIDA x SHOGUN foi realizado em 24 de outubro de 2009, no Staples Center, em Los Angeles. Machida entrou no octógono com um cartel invicto de 15-0, que incluía vitórias sobre cinco futuros membros do Hall da Fama do UFC.

Rua e Machida se enfrentaram de forma equilibrada durante toda a luta, com o campeão absorvendo mais socos do que em qualquer uma de suas 15 lutas anteriores. A luta durou cinco rounds, e o campeão manteve o título por uma controversa decisão unânime.

Devido à controvérsia em torno da decisão, Shogun recebeu uma revanche imediata pelo título dos meio-pesados na luta principal do UFC 113.

O UFC113: MACHIDA x SHOGUN 2 ocorreu em 8 de maio de 2010, no Bell Centre em Montreal, Quebec, Canadá. Rua assumiu o controle da luta desde o início, acertando mais golpes e chutes durante o 1º round. Faltando 1m38s para o fim do 1º round, ele acertou um overhand de direita que derrubou o campeão. Shogun imediatamente foi para a montada e desferiu vários golpes para vencer a luta e se tornar decisivamente o novo campeão dos peso meio-pesados do UFC.

Ele colocaria seu título em jogo 10 meses mais tarde contra Jon Jones na luta principal do UFC 128: SHOGUN x JONES, em março de 2011. Rua perderia o título por nocaute técnico no 3º round.

Nos 11 anos seguintes, Rua competiu dentro do Octógono 18 vezes, enfrentando os principais competidores da divisão dos meio-pesados e apresentando várias performances que lhe renderam bônus. Suas lutas contra James Te Huna, Rogério Minotouro, Tyson Pedro e Dan Henderson receberam bônus, com sua guerra no UFC 139 contra Henderson entrando no Hall da Fama do UFC em 2018.

Ele se aposentou após sua derrota para Ihor Potieria no UFC 283, que aconteceu em 21 de janeiro de 2023, no Rio de Janeiro, Brasil.

Shogun entra para o Hall da Fama do UFC com um currículo impressionante que inclui:

UFC:

  • Mais lutas na história do peso meio-pesado do UFC – 24
     
  • Empatado com o maior número de knockdowns na história do peso meio-pesado do UFC – 14
     
  • Segundo maior número de nocautes na história do peso meio-pesado do UFC – 8
     
  • Terceiro maior número de nocautes na história da Zuffa (UFC / PRIDE / WEC / SF) – 17
     
  • Quinto maior número de vitórias pela via rápida na história da Zuffa (UFC / PRIDE / WEC / SF) – 18

PRIDE:

  • Empatado com o maior número de nocautes por tiros de meta/pisões na história do PRIDE  – 4

Fora do Octógono, Rua ganhou vários prêmios durante sua carreira, recebendo o prêmio de Nocaute do Ano em 2010 durante o Fighters Only World MMA Awards por sua luta contra Lyoto Machida no UFC 113. Em 2005, ele recebeu o prêmio de Luta do Ano por sua luta contra Antônio Rogério Nogueira no PRIDE FC: Critical Countdown 2005.

Natural de Curitiba, Brasil, ele começou a treinar muay thai e jiu-jítsu como membro da famosa Academia Chute Boxe. Ele também treinou luta livre e boxe quando era adolescente. Atualmente, mora em Curitiba com sua esposa e filhos.

Para ver a coleção de Wanderlei no UFC FIGHT PASS, clique aqui.

Para ver a lista completa dos atletas do UFC e das lutas consagradas no Hall da Fama do UFC, bem como detalhes sobre o formato do Hall da Fama do UFC, visite UFCHOF. Para informações adicionais, visite UFC.com.br.