Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Mayweather x McGregor: Um currículo Notório

 

É difícil acreditar que, há apenas alguns anos, somente os fãs mais assíduos do MMA fora do cenário europeu conheciam o irlandês Conor McGregor. Hoje, ele é uma super estrela do esporte, o único lutador do UFC a ter cinturões em duas divisões simultaneamente e, no dia 26 de agosto, será o homem competindo na maior luta de 2017 quando subir ao ringue do boxe profissional pela primeira vez para encarar o invicto e futuro membro do Hall da Fama Floyd Mayweather.
Como isso aconteceu? Vamos descobrir.
Mais May x Mac: Análise de Joe Duffy | A visão de um treinador de boxe
2013
Nocaute técnico no 1º round sobre Marcus Brimage
Alguns grandes fãs de lutas sabiam do confiante irlandês Conor McGregor antes de sua estreia no UFC em abril de 2013, mas poucos esperavam que ele se tornasse este fenômeno - pelo menos não tão rapidamente. Mas se você quer fazer uma estreia no UFC, o “Notório” arrasou contra Marcus Brimage, nocauteando o norte-americano no primeiro round após Brimage levar as provocações de McGregor como um ataque pessoal e partir para cima do irlandês. 67 segundos depois, uma estrela nascia.
Decisão unânime contra Max Holloway
Escalado originalmente para enfrentar Andy Ogle em um duelo europeu, McGregor recebeu um oponente ainda mais imponente com Max Holloway e um desastre quase aconteceu quando McGregor rompeu o ligamento anterior cruzado do joelho durante o combate. Lutando “na raça” contra um adversário perigoso, McGregor ainda achou uma forma de vencer, levando a decisão unânime após três rounds. Infelizmente, ele acabou ficando de molho por quase um ano devido à lesão.
2014
Nocaute técnico no 1º round sobre Diego Brandao
Algumas pessoas sucumbem à pressão, enquanto outras se superam, e McGregor provou ser parte do segundo grupo quando encarou o brasileiro Diego Brandão em julho de 2014. Não apenas McGregor estava retornando após quase um ano longe do octógono, mas estava voltando na luta principal do UFC em sua cidade natal, Dublin. Mesmo assim, apesar da grande atenção da mídia em torno de si e do peso das expectativas depositado em seus ombros, McGregor respondeu com uma “Performance da Noite”, mal sendo tocado por Brandão antes de encerrar a luta aos 4m05s.

Nocaute técnico no 1º round sobre Dustin Poirier
Após se provar capaz de vencer outras promessas, McGregor ainda precisava mostrar que conseguiria encarar os melhores nomes da divisão peso-pena, e, contra Dustin Poirier em Las Vegas, ele fez mais do que isso, superando o talentoso e experiente veterano em menos de dois minutos. Não se podia negar que ele cumpria tudo o que prometia. E agora ele tinha a atenção do campeão José Aldo.
2015
Nocaute técnico no 2º round sobre Dennis Siver
Muitos acreditavam que a vitória de McGregor sobre Poirier era suficiente para colocá-lo em uma disputa de título com Aldo, mas o UFC queria vê-lo passar por mais um teste. Em sua segunda luta principal, desta vez contra Dennis Siver em Boston, McGregor consolidou seu lugar como o próximo na fila para lutar pelo título ao passar por Siver de forma dominante. Mas estaria ele pronto para Aldo?
Nocaute técnico no 2º round sobre Chad Mendes
Após uma extensa turnê para divulgar sua luta no UFC 189 contra Aldo, McGregor levou um tiro no peito quando o campeão foi obrigado a deixar a luta devido a uma lesão. Determinado a competir no card, McGregor pegou um substituto perigoso em Chad Mendes, e apesar de passar dificuldades no início da luta, quando foi derrubado pelo atleta da Team Alpha Male, McGregor reagiu, conquistou uma vitória por nocaute técnico no segundo round e o cinturão interino dos penas. Aldo precisaria esperar, mas não por muito tempo.
Nocaute no 1º round sobre Jose Aldo
Se Conor McGregor nunca mais vencesse outra luta, ele seria lembrado para sempre por esta. Após toda a expectativa por Aldo x McGregor, o irlandês precisou de apenas 13 segundos para tirar o cinturão de Aldo e encerrar a série invicta de uma década do brasileiro. Assistir pela televisão não faz justiça, assim como dizer que o MGM Grand Garden Arena entrou em erupção é pouco. Conor McGregor foi o dono de Las Vegas naquela noite, e agora ele queria dominar o mundo.
2016
Derrota por finalização no 2º round para Nate Diaz
Não haveria descanso ou falta de ambição de McGregor após a conquista do título, e ele imediatamente mudou seu foco para um duelo em março de 2016 contra o campeão peso-leve Rafael dos Anjos. Mas a jornada de McGregor sofreu um atraso quando RDA se lesionou. O que fazer? Que tal um duelo de última hora contra Nate Diaz… pelos meio-médios? McGregor topou, Diaz topou, e após um começo forte do irlandês, o norte-americano dominou no início do segundo round e finalizou o Notório. A luta eletrizou o mundo dos esportes e precisava de uma revanche.
Decisão unânime contra Nate Diaz
Após sofrer sua primeira derrota no UFC, McGregor poderia voltar ao peso-pena e defender seu título ou ao menos pedir uma revanche com Nate no peso mais razoável dos leves. Ele não o fez. Ele queria a revanche o mais rápido possível pelos meio-médios. E desta vez, em um dos maiores eventos do ano, o UFC 202, McGregor empatou o placar, segurando o final forte de Diaz e conquistando a vitória por decisão majoritária após cinco rounds. Foi um esforço memorável de um homem acostumado a entregar este tipo de emoção.

Nocaute técnico no 2º round sobre Eddie Alvarez
Mais uma vez colocado à porta da história, McGregor quebrou a porta no UFC 205 ao vencer Eddie Alvarez na luta principal do primeiro evento de MMA no Madison Square Garden. A luta foi um clássico de McGregor, que encontrou a distância e liberou combinações precisas até derrubar o lutador de Philadelphia no segundo round. Com essa vitória, McGregor tomou o cinturão dos leves, se tornando o único lutador na história do UFC a ter dois títulos simultaneamente. Apenas mais um dia de trabalho para McGregor, que agora tentará fazer o melhor de sua era, Floyd Mayweather, cair para 49-1 no final deste mês.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Baixe o aplicativo do UFC