Pular para o conteúdo principal

McGregor x Mendes: uma luta melhor?

Lutadores disputam o cinturão interino dos penas na noite deste sábado (11)

O campeão peso-pena do UFC José Aldo nunca iria derrotar Conor McGregor em 11 de julho, e é provável que o irlandês soubesse disso.
- Assine o Canal Combate e não perca nenhum detalhe do UFC

Havia drama demais, intrigas demais entre os dois astros de 66 kg para que a luta principal, agora alterada, do UFC 189 fosse qualquer coisa além de uma guerra em pé.

Um queda seguida de ataques no solo pelo brasileiro faixa preta de jiu-jitsu não seria tão satisfatório quanto anular os movimentos de McGregor com chutes nas pernas, e seguir com socos na boca que o insultou durante meses.

Para McGregor, a trocação é o seu negócio - é o que o levou a cinco vitórias, quatro por nocaute. Ter a oportunidade de lutar a luta que ele queria por cinco rounds não poderia ser melhor para “The Notorious”.

As pessoas adoram uma guerra em pé, e é isso que tornou essa luta na mais esperada na história da categoria peso-pena. Mas quando Aldo foi forçado a sair da luta devido a uma lesão, o que poderia ter sido uma grande decepção tornou-se uma disputa ainda mais intrigante entre McGregor e Chad Mendes.

Não me entenda errado, todos queriam - e ainda querem - ver Aldo vs. McGregor, e se o nativo de Dublin vencer, essa disputa será provavelmente a próxima. Mas de um ponto de vista de estilos, nenhuma luta irá comprovar se McGregor é pra valer ou não, mais que essa.
- Com provocações, McGregor e Mendes roubam a cena em coletiva do UFC 189

Em termos práticos, desde que ele começou a vencer e falar e falar um pouco mais, McGregor lida com as farpas daqueles que dizem, “Sim, ele é bom, mas só quando está lutando contra alguém que casa com seu estilo.” “Onde está um wrestler,” perguntam eles.

Até 66 kg, não há wrestlers melhores que Mendes e o ex-campeão peso-leve Frankie Edgar. Mendes, que recebeu o chamado de última hora para a luta valendo o cinturão interino, é bi-campeão da primeira divisão All-American pela Cal-Poly, bi-campeão Pac-10, e segundo colocado no NCAA National Championship.

Se você acredita que McGregor irá ficar perdido contra um wrestler de alto nível, você deve espantar-se porque o irlandês e sua equipe aceitou essa luta. Mas assim como Max Schmeling chocou o mundo em 1936 quando derrotou Joe Louis porque ele viu que o futuro membro do Hall da Fama abaixava a mão esquerda toda vez que jogava um jab, o Time McGregor deve ver algo ou em seu lutador ou em Mendes que os façam acreditar que serão vitoriosos.

O treinador de longa data de McGregor, John Kavanagh, não hesitou quando a luta lhe foi apresentada. E quanto ao wrestling de seu lutador, ele não está preocupado.

“Eu acho que Mendes é um lutador muito bom e ele tem boas habilidades, (mas) eu sei que o wrestling de McGregor é fantástico,” disse ele. “É só porque em suas lutas, ele tende a acabar a luta muito rápido devido a sua força. Mas estou curioso para ver como serão os momentos de wrestling. Eu já o vi contra muito wrestlers de alto nível.

“Nós não temos um grande pedigree de wrestling na Irlanda, mas durante a última década, tivemos muitos europeus do leste se mudando para a Irlanda e temos muitos bons wrestlers russos na academia.”

Então não é só boxe e golpes na academia Straight Blast Ireland Gym, e como Kavanagh disse antes, sua equipe treina durante todo o ano, não só oito semanas de cada vez para uma luta, deixando claro que McGregor deve ter mais em seu arsenal que as pessoas têm visto.

Mas Mendes pode mudar uma luta a qualquer momento, seja em pé ou no solo. A pergunta é, qual tática “Money” deve seguir na noite da luta? Com uma luta de última hora, é para seu benefício acabar o quanto antes, deixando os últimos rounds para especulação. Isso significa uma provável atuação em pé, o que pode beneficiar o mais alto e mais comprido McGregor.

Mendes tem a vantagem na força, mas ele deve chegar perto o bastante para usá-la. É aí que entra a ameaça da queda, mas McGregor está provavelmente treinando todas as formas de defesa de quedas. Mesmo assim, se um wrestler como Mendes quer colocá-lo para baixo, ele irá, e McGregor não tem o poder de nocaute de um só golpe para manter o californiano longe por muito tempo.

Mas ele irá fazer? Mendes seguirá um caminho que pode não ter o público da MGM Grand Garden Arena de pés para assegurar a vitória em sua terceira tentativa pelo cinturão? Ou ele irá ficar de pé e trocar golpes, ansioso - como Aldo - para calar a boca de McGregor da forma mais espetacular e enfática possível?

A decisão de onde a luta irá ocorrer provavelmente irá decidir quem sai com o cinturão interino no fim da noite.
Leia também:
Conor McGregor irá intimidar, enfurecer e dominar - tudo ao mesmo tempo
O caminho - perfeito - de Conor McGregor até a disputa de cinturão interino
Conor McGregor provoca Chad Mendes: 'é o substituto nível B'
McGregor critica troca de mensagens entre os ex-rivais Aldo e Mendes