Pular para o conteúdo principal

McGregor x Poirier é confirmada para o UFC 178

Conor McGregor faz sua estreia em Las Vegas, no mês de setembro, contra Dustin Poirier

Conor McGregor" title="UFC featherweight Conor McGregor" style="width: 613px;" src="https://ufc-video.s3.amazonaws.com/image/photo_galleries/ufndublin_10-McGregor_vs_Brandao_02/ufndublin_10-McGregor_vs_Brandao_17.jpg">

"Luto contra qualquer um que determinarem." Essa é a resposta que quase todos os atletas do UFC dão quando perguntados sobre quem querem enfrentar na próxima luta. Porém, não é o caso do competidor peso pena Dustin Poirier. Ele deixou bem claro o nome do oponente que gostaria de enfrentar e, no UFC 178 no dia 27 de setembro, em Las Vegas, terá pela frente exatamente quem pediu, o astro irlandês, Conor McGregor. 

"Estou empolgado", disse Poirier. "Tenho pedido lutas duras, e esta é vai ser boa. Ainda mais porque o cara acha que é um Deus. "

"The Diamond" sente que tem a solução para tal problema. 

"Só tem uma coisa vai acontecer, o Conor McGregor vai tomar umas chicotadas", disse. 

Não existem muitos lutadores por aí que podem arrancar este tipo de declaração de um futuro oponente e ainda incendiar os fãs, mas McGregor, de Dublin, certamente é um deles. Invicto em três lutas no UFC, "The Notorious" emplacou a maior vitória de sua carreira no último sábado, aplicando um TKO no veterano Diego Brandão. Durante a coletiva pós-lutas, a especulação começou sobre qual seria a próxima luta de McGregor, e assim que ouviu que seria em Las Vegas, ele abriu um largo sorriso. 

"É um sonho para qualquer atleta lutar em Las Vegas, e quando Lorenzo (Fertitta) e Dana (White) disseram que estariam me levando para Vegas, minha adrenalina subiu novamente", disse McGregor. "Ela tinha baixado logo após a luta, e então subiu de novo. Quero aproveitar o momento, voltar a treinar, manter a preparação, e seguir em frente. Eu quero todos nesta divisão. Quero que essa seja a divisão de um homem só, e Dustin Poirier é o próximo da fila."

Essa confiança e carisma, que os adversários interpretam como arrogância, faz de McGregor uma das maiores atrações do esporte, bem como um alvo para o restante da divisão até 66 quilos. Ele dá de ombros sobre estar na mira dos outros. 

"Estou feliz com isso e parece que é o caminho certo a tomar", disse. "Dustin estava com medo da última vez, se manteve em silêncio até conseguirem um substituto para o lesionado Cole (Miller), e só depois começou a falar. Então, tudo está perfeito agora, e acredito que este será outro nocaute no primeiro assalto para mim. Dustin tem um queixo fraco, não absorve bem os golpes, mal posso acreditar, por isso estou feliz. É perfeito."

Poirier concorda, pelo menos com uma parte.

"Isto é o que eu quero", ele disse. "Ele traz um pouco dos holofotes para a divisão. As pessoas querem ver os '45ers (famoso time de futebol americano dos EUA) e vão estar falando de nós agora, e meu nome vai estar em evidência. Este é o próximo passo, lutar num card numerado e ser um nome que todo mundo conhece. Isso faz parte da minha jornada." 

A única questão que fica é: Poirier pode manter suas emoções sob controle?

"Eu não sei", Poirier ri . "Porque agora quero voar até lá e bater nele. Eu posso imaginar quando estivermos frente a frente. Mas não tenho nada a esconder - não gosto do cara."