Pular para o conteúdo principal
Eventos

Momentos únicos dos eventos sem público

As cenas que aconteceram no Octógono nos últimos eventos ficarão para sempre em nossas memórias

O retorno dos cards do UFC foi igualmente um ânimo para os fãs de esportes que estavam com saudades de acompanhar eventos ao vivo, e um lembrete do estado do mundo durante a pandemia de coronavírus. Com os atletas competindo em lutas divertidas e disputadas a semana toda em Jacksonville, na Flórida, o ambiente sem a presença de torcedores virou uma experiência interessante para quem estava em casa e também para os envolvidos nas lutas.

De reconhecimentos bem-humorados da arena vazia a conversas claramente ouvidas na luta em vez de serem abafadas por aplausos e gritos, esses são alguns dos melhores momentos gerados por essas circunstâncias únicas.

Sam Alvey cumprimenta o público

A melhor maneira de contornar uma situação constrangedora é reconhecê-la imediatamente, e foi exatamente o que “Smile'N” Sam Alvey fez sendo o primeiro atleta a caminhar ao Octógono no UFC 249. O veterano fingiu apontar para os fãs e cumprimentá-los enquanto andava, dando o tom bem-humorado para a noite.

via GIPHY

 

“Ryan Spann... não tem ninguém aqui”

Embora as entrevistas no Octógono tenham acontecido como sempre, encerrá-las era difícil quando os instintos surgiam, como pôde provar Michael Bisping depois de entrevistar Renato Moicano em Brasília. Joe Rogan fez o mesmo, pedindo para uma arena vazia a torcer pelo vitorioso Ryan Spann antes de acrescentar uma piada autodepreciativa quando percebeu a falha.

Joe Rogan no UFC 249
Joe Rogan no UFC 249
/

 

 

Esparza e Hardy ouvindo e aprendendo com DC

Enquanto os telespectadores podiam escutar claramente o áudio dos treinadores na beira do Octógono, bem como o trash-talk dentro dele, um elemento inesperado foi revelado quando Carla Esparza e Greg Hardy disseram que podiam ouvir Daniel Cormier – que trabalhava como comentarista da transmissão norte-americana – e usar sua análise para obter vantagem. Tudo deu certo, já que Hardy defendeu os chutes de Yorgan de Castro e Esparza alternou o grappling e os golpes, e ambos venceram suas lutas.

Hardy agradece DC
Hardy agradece DC
/

 

 

Um diálogo hilário

Sem o barulho do público, foi possível ouvir claramente a conversa acalorada entre Renato Moicano e Damir Hadzovic depois da luta no UFC Brasília. Por um lado, o brasileiro estava frustrado com a vitória em apenas 44 segundos. Por outro, o bósnio rebateu de maneira irônica e hilária.

Social Post
“Me dá a areia”

Um dos memes do MMA é “Tony Ferguson é o tipo de cara que (insira uma piada)”. Bem, agora “joga areia imaginária no meio da luta” é uma opção, porque foi exatamente o que ele fez no combate contra Justin Gaethje. Durante o terceiro round, o córner de Ferguson pediu claramente: “me dá a areia”. O lutador obedeceu imediatamente, usando sua mão para pegar e jogar areia imaginária em direção a Gaethje. Embora ele não tenha vencido, esse foi definitivamente um daqueles momentos que só Tony Ferguson poderia nos proporcionar.

via GIPHY

 

Borg e Simon: quem parece com quem?

Em uma luta divertida do peso-galo, Ray Borg e Ricky Simon tiveram o diálogo mais audível da última semana. Eles brincaram um com o outro durante toda a luta, inclusive debatendo se Simon se parece com Borg ou vice-versa.

Quem parece quem?
Quem parece quem?
/

 

O diálogo amigável entre Glover e Smith

No que foi um bom resumo da natureza brutal, mas respeitosa do MMA, Glover Teixeira e Anthony Smith tiveram uma conversa entre colegas de trabalho no meio do quarto round. Em momento extremamente dominante na luta, Glover pediu desculpas a Smith por fazer seu trabalho. Smith, para seu crédito, estava conformado com a realidade da situação e os dois voltaram ao trabalho.

Social Post
Matchmaker e torcedor

No UFC Brasília, o primeiro evento do UFC sem público, o matchmaker Mick Maynard tomou para si a função de encorajar os atletas com palmas e gritos. Achamos que ele fez um bom trabalho.

Social Post