Pular para o conteúdo principal

Na reedição de duelo histórico, Shogun vence mais uma vez Minotouro no UFC 190

Lutadores fizeram o segundo combate mais importante da noite

Dez anos após protagonizarem um dos combates mais espetaculares da história do MMA, pelo PRIDE, Mauricio Shogun e Rogério Minotouro voltaram a se encontrar no octógono neste sábado, no Rio de Janeiro, no UFC 190. E novamente quem levou a melhor foi Shogun, que mostrou poder de recuperação e venceu por decisão unânime dos juízes.
A luta esteve muito perto de ser decidida já no primeiro round, mas Shogun resistiu fortemente a uma série de golpes após ficar encurralado nas grades. No segundo round, Shogun mudou a estratégia e levou o combate para o solo na tentativa de equilibrar a luta. E deu certo. O terceiro round foi de pura trocação entre as duas lendas do UFC, e a vitória ficou com o curitibano.
“Eu senti o golpe no primeiro round e fiquei realmente grogue. Mas eu consegui me recuperar a partir do segundo e garantir mais essa vitória”, declarou Shogun.
Na primeira luta pelo card principal, Claudia Gadelha não deu chances a Jessica Aguilar e venceu por decisão unânime dos juízes. Após a grande atuação, a brasileira aproveitou a oportunidade para pedir uma chance contra Joanna Jedrzejczyk, do cinturão da categoria peso-palha feminino.
“Dana White, torne o meu sonho de disputar o cinturão da categoria uma realidade. Eu sou a melhor lutadora peso-palha da atualidade”, declarou Cláudia Gadelha.
No duelo mais pesado da noite, Antônio Pezão fez Soa Palelei sentir a força de sua mão. Após um primeiro round com vantagem do australiano, que esteve perto do nocaute, o brasileiro se recuperou e venceu por nocaute técnico aos 4’17” do segundo round.
“Primeiramente, gostaria de agradecer a todos pela torcida. Eu vinha de duas péssimas atuações, e essa vitória é uma forma de retribuir ao povo brasileiro, esse povo tão trabalhador. E atenção, Top 10: eu estou voltando com tudo!”, esbrevejou Pezão.
Aos 39 anos, Rodrigo Minotauro enfrentou o gigante Stefan Struve (27) e mostrou a velha garra de sempre, que o consagrou como uma das lendas do UFC. O brasileiro, no entanto, acabou derrotado pelo holandês por decisão unânime dos juízes. Mesmo com a vitória, Struve fez questão de mostrar todo seu respeito pelo adversário ao enguê-lo no centro do octógono após o anúncio do resultado.
Um dos melhores duelos da noite veio das finais do TUF Brasil 4. A luta entre Dileno Lopes, do Time Shogun, e Reginaldo Vieira, do Time Nogueira, foi um verdadeiro festival de trocação e guilhotinas entre os dois lutadores.  No final, vitória por decisão unânime dos juízes para Vieira, que arrematou o título da categoria peso-galo e um contrato com o UFC.
Quem também assinou com o Ultimate foi Glaico França, que venceu Fernando Açougueiro por finalização no terceiro round. França garantiu o título dos pesos-leves e o empate entre os times Shogun e Nogueira nas finais do TUF Brasil 4, com uma vitória para cada lado.
Confira todos os resultados do UFC 190:
CARD PRINCIPAL
Peso-meio-pesado: Shogun venceu Minotouro por decisão unânime dos juízes.
Final do TUF Brasil 4 peso-leve: Glaico França venceu Fernando Açougueiro por finalização aos 4’46” do terceiro round.
Final do TUF Brasil 4 peso-galo: Reginaldo Vieira venceu Dileno Lopes por decisão unânime dos juízes.
Peso-pesado: Stefan Struve venceu Rodrigo Minotauro por decisão unânime dos juízes.
Peso-pesado: Antônio Pezão venceu Soa Palelei por nocaute técnico aos 4’17” do segundo round.
Peso-palha: Cláudia Gadelha venceu Jessica Aguilar por decisão unânime dos juízes.
CARD PRELIMINAR

Peso-galo
- Guido Cannetti venceu por decisão unânime dos juízes.

Peso-médio - Vitor Miranda venceu Clint Hester por nocaute técnico aos 2’21” do segundo round.

Peso-galo
- Iuri Marajó venceu Leandro Brodinho por decisão unânime dos juízes.
Peso-meio-médio: Warlley Alves venceu Nordine Taleb por finalização aos 51” do segundo round.
Peso-meio-pesado: Patrick Cummins venceu Rafael Feijão por nocaute técnico aos 4’11” do terceiro round.
Peso-meio-médio: Demian Maia venceu Neil Magny por finalização aos 2’08” do segundo round.