Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Nurmagomedov se diz pronto para ser primeiro campeão muçulmano do UFC

Russo enfrenta Tony Ferguson pelo cinturão interino dos leves neste sábado (4)


Khabib Nurmagomedov tem tudo para ser uma tremenda estrela no UFC.
Sua habilidade na luta agarrada é uma das melhores já vistas e suas performances desde que chegou ao Ultimate, há cinco anos, não deixam a desejar para ninguém. Mas é seu inegável carisma que o eleva de um talentoso lutador a, possivelmente, um dos maiores nomes no plantel.
Garanta já o seu ingresso para o UFC Fortaleza, em 11 de março
Muitas pessoas provocam nas lutas, mas não muitas imploram aos seus oponentes que desistam para que a surra termine, porque “Eu preciso lutar pelo título, você sabe disso”, como disse Nurmagomedov a Michael Johnson durante o duelo no UFC 205.
Apesar disso, nem todos querem o status de super estrelas, e, a alguns dias de enfrentar Tony Ferguson pelo cinturão interino dos leves no UFC 209, o russo admite que não está confortável com todos os holofotes.
“Após minha última luta, sinto que minha vida mudou um pouco porque tenho recebido muita atenção, mas eu entendo”, disse Nurmagomedov, “Quando você continua vencendo e é o número um no mundo, isso acontece. Eu entendo, mas não gosto muito, para ser sincero”.
Mais UFC 209: As prioridades de WoodleyNurmagomedov conhece Tyson | Cinco motivos para não perder | Thompson sem pressão | Olho Neles! | Woodley e Thomspon discutem revanche | Clima tenso entre Khabib e Ferguson | Confira a playlist do evento no Youtube
Para Khabib, chegar ao topo do seu esporte não é sobre ter dinheiro, fama e popularidade. De um ponto de vista esportivo, é sobre se testar contra os melhores do mundo e conquistar um objetivo traçado desde o início da carreira.
“É para isso que eu treino, é para isso que estou no UFC. É para isso que venho treinando toda minha vida, para ser o campeão peso-leve do UFC, e, no dia 4 de março, ‘inshallah’ (se Deus quiser), isso vai se tornar realidade”, disse, elogiando em seguida seu adversário, “Ele é o oponente mais duro da minha vida. Ele é imprevisível, é bom no jiu-jítsu, na trocação, em tudo - e tem uma das maiores sequências de vitórias da divisão”.

Mas, mais importante que isso é o nível pessoal e o objetivo de se tornar o primeiro campeão muçulmano da história do UFC.
“Todos têm sua religião e eu respeito todas as religiões e todos os países, mas tenho muito orgulho de vir do Daguestão e de ser muçulmano e, nesta luta, quero me tornar o primeiro campeão muçulmano do UFC”, disse Khabib, “Ao redor do mundo temos 1,4 bilhões de muçulmanos e, apenas nos países da ex-União Soviética, são 500 milhões. Tenho uma enorme base de fãs e estou muito motivado por isso, porque isso não é apenas para mim, é para o meu povo e meus amigos ao redor do mundo. Neste sábado, meu sonho se realizará, se Deus quiser. Deus dá tudo, e acredito que me dará esta vitória”.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Visite a UFC Store | Baixe o aplicativo do UFC