Pular para o conteúdo principal
Notícias

O Brasil no UFC em 2018

Começo de janeiro ainda é época de rever o ano que passou, e desta vez vamos analisar os destaques do Brasil no UFC em 2018.

Foram 140 lutas, 83 vitórias, 21 finalizações, 25 bônus e muito mais. Confira, em números, como foi a performance dos lutadores brasileiros no ano de 2018.

Brasil

Os números

140 combates do UFC envolveram brasileiros em 2018, sendo que dois confrontos foram entre brasileiros (Lyoto Machida x Vitor Belfort no UFC 224, e Amanda Nunes x Cris Cyborg no UFC 232).

85 atletas entraram em ação.

4 disputas de título envolveram brasileiros (Cris Cyborg x Yana Kunitskaya, Amanda Nunes x Raquel Pennington, Rafael dos Anjos x Colby Covington, Amanda Nunes x Cris Cyborg).

25 bônus, entre Luta da Noite e Performance da Noite.

83 vitórias.

24 decisões.

21 finalizações.

38 KO/TKOs.

Raoni Barcelos
Novos nomes

11 atletas brasileiros estrearam no UFC, 5 deles descobertos no Dana White’s Contender Series Brasil.  

11 novos lutadores foram contratados no Dana White’s Contender Series Brasil.

As lutas

De todas as vitórias que aconteceram em 2018, algumas precisaram de poucos segundos para acontecer.

As vitórias mais rápidas:

33s: Poliana Botelho x Syuri Kondo (UFC Chile)

33s: Marlon Moraes x Jimmie Rivera (UFC Utica)

39s: Alex Cowboy x Carlo Pedersoli (UFC São Paulo)

51s: Amanda Nunes x Cris Cyborg (UFC 232)

A campeã-campeã Amanda Nunes também aparece como a brasileira com a vitória mais tardia.

2m36s do 5º round: Amanda Nunes x Raquel Pennington (UFC 224)

Destaques

Eles podem não ter lutado por títulos, mas certamente são dois nomes que se destacam quando se fala sobre o Brasil no UFC em 2018.

Thiago Marreta foi o lutador mais ativo do ano. Começando como peso-médio e encerrando como meio-pesado já ranqueado, o carioca subiu ao Octógono cinco vezes, sendo vitorioso em quatro delas.

Já Charles do Bronx não só quebrou o recorde de finalizações no UFC, como também o estendeu. Aos 28 anos, o paulista fechou o ano com a marca de 12 finalizações em sua trajetória na organização, ficando acima do recordista anterior Royce Gracie.