Pular para o conteúdo principal
/themes/custom/ufc/assets/img/default-hero.jpg

Olho Neles! As promessas do UFC México

Conheça três nomes que podem roubar a cena no evento deste sábado (5)

Após uma noite emocionante de lutas na T-Mobile Arena em Las Vegas, o octógono viaja quase 3000km para o sul e desembarca na Cidade do México no próximo sábado (5).
O card de 12 lutas destaca uma série de jovens prospectos buscando consolidação no maior palco do esporte, e terá nas lutas principais duas das maiores estrelas em ascensão do México, Alexa Grasso e Brandon Moreno.
Confira o card completo do UFC México
Aqui estão alguns talentos que buscarão fazer seus nomes neste final de semana.
Olho Neles!

Niko Price
O meio-médio de 27 anos esteve muito bem em suas duas primeiras aparições no octógono e vem para o duelo contra Alan Jouban embalado por uma sequência invicta de 10 lutas.
Após conquistar oito triunfos consecutivas no circuito regional da Flórida, Price causou impacto imediato na divisão meio-médio em dezembro no UFC 207, quando chegou ao octógono finalizando Brandon Thatch no primeiro round. Cinco semanas depois, ele enfrentou Alex Morono em seus domínios, em Houston, no Texas, e conquistou nova vitória, que acabou sendo decretada “sem resultado” após Price testar positivo para maconha.
A mudança no resultado não diminui a performance do “Híbrido” em Houston, que se recuperou após sofrer no final do primeiro round e apagou Morono ao final do segundo. O atleta da American Top Team foi apenas uma vez à decisão dos jurados, já demonstrou versatilidade neste ponto de sua carreira e ainda tem muito espaço para crescer.
Jouban será uma competição de maior dificuldade para Price, tendo feito nove lutas pelo UFC em uma campanha que o colocou à beira de entrar no Top 15. Uma vitória aqui certamente seria a maior da carreira do atleta de Cape Coral na Flórida e colocaria Price em posição de se juntar aos atletas que brigam no ranking dos meio-médios daqui para frente.

Martin Bravo
“Toro” foi à final da terceira temporada do TUF América Latina onde provou ser alguém para ficarmos de olho ao entrar na luta contra Claudio Puelles e nocauteá-lo em menos de dois minutos no segundo round. De volta ao peso-pena, Bravo busca a segunda vitória no UFC e a 13ª em sua carreira no confronto com Humberto Bandenay neste final de semana.
Bravo, de 23 anos, tem muito potencial - é alto para a divisão e tem boas mãos, poder de nocaute e um jogo de solo oportunista. Ele foi à decisão dos jurados apenas duas vezes até hoje, o que pode ser um indicador positivo de crescimento no futuro já que, apesar de ainda não ter enfrentado adversários de elite, Bravo tem tido performances sólidas e liquidado seus oponentes.
Bandenay substitui o ex-TUF Chris Gruetzemacher e vem embalado por cinco vitórias seguidas, todas por nocaute ou finalização. Assim como Bravo, ele vem acumulando experiência no circuito regional apesar de ter apenas 22 anos e deve ser um bom teste para o vencedor do TUF América Latina no sábado.
Mas com uma série de parceiros de equipe competindo no card e empurrado pelo que deve ser uma barulhenta Arena Mexico City, não fique surpreso se “Toro” tiver a melhor performance de sua carreira neste final de semana.
Joseph Morales
Morales é mais do que apenas o membro mais recente da Team Alpha Male a chegar no UFC - ele é um prospecto peso-mosca invicto que ganhou o selo de aprovação de Urijah Faber, o que é mais do que uma motivação do capitão da equipe.
O novo membro do Hall da Fama do UFC sempre apóia seus atletas, mas Faber também sempre fez questão de dizer a quem quisesse ouvir sobre os verdadeiros talentos que surgem na academia de Sacramento. Os dois mais recentes atletas sobre os quais Faber avisou foram TJ Dillashaw e Cody Garbrandt, e ambos conquistaram o cinturão do UFC.
E agora Morales.
Com um cartel de 8-0 e seis vitórias por nocaute ou finalização, o atleta de 22 anos treina com Faber e companhia há 12 anos e foi chamado ao octógono após um triunfo no segundo round sobre o destaque da cena regional Sean Santella em março. Neste sábado, Morales encara o também invicto Roberto Sanchez, que tem seis vitórias por finalização em sete lutas, todas competindo pelo Legacy Fighting.
Tendo em vista o retrospecto dos caras que vieram da Alpha Male e o histórico de Faber prevendo o sucesso das promessas de sua equipe, você vai querer olhar de perto para Morales neste sábado e no futuro.
Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Baixe o aplicativo do UFC