Pular para o conteúdo principal
Atletas

Os melhores de 2019: Henry Cejudo

Relembre os atletas que mais se destacaram no Octógono neste ano

Após ser um dos maiores destaques de 2018, quando encerrou a maior sequência de defesas consecutivas de cinturão da história do UFC ao superar Demetrious Johnson, era difícil imaginar que 2019 poderia ser ainda melhor para Henry Cejudo. Mas foi.

Os Melhores de 2019: Israel Adesanya | Amanda Nunes | Jorge Masvidal | Alex Volkanovski | Kamaru Usman | Valentina Shevchenko | Weili Zhang | Jairzinho Rozenstruik | Destaques Brasileiros

Logo em janeiro, no primeiro evento do ano, Cejudo recebeu para sua 1ª defesa do título peso-mosca ninguém menos que o então campeão dos galos, TJ Dillashaw, que desceu de categoria em busca do 2º cinturão na organização.

Mas o atleta que parecia um dos melhores peso-por-peso nos 61 Kg não replicou o desempenho na divisão mais leve do Ultimate; pelo contrário, o que surpreendeu foi a performance de Cejudo, que precisou de apenas 32 segundos para aplicar um improvável nocaute sobre Dillashaw - naquele momento, apenas o seu 2º em 10 lutas na organização.

Veja a entrevista de Henry Cejudo após vencer TJ Dillashaw

Confira o que disseram o campeão peso-mosca e o desafiante após o nocaute em apenas 32 segundos na luta principal do UFC Brooklyn, realizado no último sábado (19).


Em junho, Cejudo foi escalado para encarar o 1º colocado no ranking da divisão, o brasileiro Marlon Moraes, que veio para a disputa embalado por quatro vitórias consecutivas - três delas no 1º round. Mas a implacável sequência positiva do “Mágico” teve um fim nas mãos do ‘Triple C’, que foi de 1º campeão olímpico a conquistar um cinturão do Ultimate a apenas 4º lutador da história do UFC a ter títulos de duas divisões de maneira simultânea.

Veja o nocaute de Henry Cejudo em Marlon Moraes

Lutador conseguiu o cinturão peso-galo do UFC após nocautear Marlon Moraes com um forte ground and pound, na luta principal do UFC 238, realizado no último sábado (8).


De Joseph Benavidez e Deiveson Figueiredo nos moscas a Aldo/Marlon, Aljamain Sterling e Petr Yan nos galos, não restam desafios possíveis para Cejudo em 2020. Resta saber se ele seguirá em ritmo acelerado e poderá terminar o próximo ano mais uma vez entre os principais destaques da organização.

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube